Menu
Busca sábado, 17 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Governo do estado prepara concursos; 500 vagas para Setass

23 junho 2005 - 17h24

O governo do Estado tem até 28 de setembro para substituir todos os funcionários terceirizados que estão em funções exclusivas de concursados. Para atender TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), firmado em abril com o MPT (Ministério Público do Trabalho) e o MPE (Ministério Público Estadual), o governo deve fazer concursos com cerca de cinco mil vagas. A prioridade é para as substituições na Setass (Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária), onde convênio de terceirização com a Seleta (Sociedade Caritativa e Humanitária) foi considerado irregular. Segundo o superintendente de Recursos Humanos e Previdência da Secretaria de Estado de Gestão, Francisco Marsiglia Junior, diversos concursos já estão em andamento no Estado para que o prazo seja respeitado.Somente na assistência, 800 concursados serão contratados neste ano, sendo 505 por meio de seleção a ser aberta em julho e os demais no concurso que está em fase de conclusão. O superintendente explicou que o concurso já iniciado tem quatro etapas e está na terceira, que é a fase de provas de títulos para os candidatos à carreira de gestão de medidas sócio-educativas e agente sócio-educador para as Uneis (Unidade Educacional de Internação). O outro, que tem o edital em preparação, deve ser publicado em julho no Diário Oficial do Estado e até agosto deve definir a contratação de 273 atendentes de creches (nível médio) e 232 auxiliares de serviços diversos (nível fundamental incompleto). Toda as vagas são para Campo Grande. Já para a Secretaria de Estado de Cultura, que também teve contratos terceirizados considerados irregulares, Marsiglia disse que os técnicos estão primeiro trabalhando na elaboração da carreira da Cultura. Somente depois da definição é que será delimitado o número exato de vagas a serem abertas.Francisco Marsiglia Junior, disse que outros concursos estão sendo preparados paralelamente por meio da Fapems (Fundação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e a Escola de Governo. Dentre eles estão o do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), que terá edital divulgado em julho, e vai contratar 221 funcionários, sendo 202 para o cargo de gestor de atividade de trânsito (nível superior) e 119 para assistente de atividade de trânsito (nível médio). No Hospital Regional, segundo Marsiglia, serão abertas 600 vagas para substituição de terceirizados. O concurso quer contratar profissionais para serviços médicos e para-médicos. No total, estão incluídas 50 vagas para cargos de nível médio. O edital deve sair em agosto. Serão abertas ainda 3,5 mil vagas para professores que vão substituir os professores convocados. O edital vai ser lançado entre os meses de agosto e setembro que vão atuar nas escolas de todo o Estado no ensino fundamental e médio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
PARANÁ
Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
SÃO PAULO
Parlamentares invadem Hospital em meio à pandemia de Covid-19
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
CAPITAL
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
IMUNIZANTE
Azambuja assina carta dos governadores à ONU por mais vacinas
FRONTEIRA
Polícia 'estoura' lava jato que estocava cocaína para facções criminosas
GERAL
Emissão de Certidões Negativas segue disponível no Portal do TJMS
CAPITAL
Passageira de moto morre após veículo colidir com carro em viaduto
FÓRMULA 1
Lewis Hamilton conquista a pole para o GP de Imola; 99ª da carreira
REGIÃO
Ladrão de bancos do Paraguai é preso quando fugia para o Brasil
BENEFÍCIO
UEMS oferta 78 bolsas no valor de R$ 400 para Projetos de Ensino

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista