quarta, 19 de janeiro de 2022
Dourados
37°max
25°min
Campo Grande
34°max
24°min
Três Lagoas
36°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Governo de MS negocia vôos para Corumbá e Assunção

06 setembro 2003 - 10h17

O governo de Mato Grosso do Sul, através da Gerência Aeroviária da Agência de Gestão e Integração de Transportes (Agitrams), está trabalhando para viabilizar linhas áreas regulares de Campo Grande para Corumbá, e de Campo Grande para Assunção, no Paraguai, passando por Ponta Porã.Segundo gerente aeroviário da Agitrams, Fabrício Alves Corrêa, no caso do vôo para Assunção, com escala em Ponta Porá, que seria a primeira linha área internacional saindo do Estado, já houve uma conversa do Executivo estadual com representantes da Infraero, e da empresa TAM Mercosul, onde ficou definido que o trajeto poderia ser feito de duas a três vezes pela companhia aérea, e que a passagem de ida e volta entre Campo Grande e Assunção seria comercializada a uma média de US$ 150, enquanto que o passageiro que fosse fazer somente o trecho entre capital sul-mato-grossense e Ponta Porá pagaria entre US$ 50 e US$ 60. Corrêa lembra, entretanto, que para viabilizar essa linha aérea internacional o governo do Estado está tentando assegurar com o Ministério da Defesa, por meio do Departamento de Aviação Civil (DAC), o cumprimento do chamado Acordo de Fortaleza que estipula que entre os vôos a países do Mercado Comum do Cone do Sul (Mercosul) - Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina -, Bolívia e Chile, a taxa de embarque seja a mesma de um vôo doméstico, que é de R$ 7,20 e não a de um vôo internacional, que é de US$ 38. “A empresa já sinalizou que tem interesse. Agora falta resolver essa questão para viabilizar o vôo”, comentou.Em relação à linha aérea para Corumbá, o gerente aeroviário da Agitrams revelou que ele já esteve reunindo em São Paulo, com representantes de duas companhias que mostraram interesse em explorar o serviço, a Vasp e a GOL. “A Vasp foi a que demonstrou maior interesse. Pelas conversas iniciais poderia ser mantida uma linha que sairia de Campo Grande para Corumbá umas duas ou três vezes por semana, e poderia ser aproveitada a aeronave que vem de São Paulo, e chega à Capital às 13 horas. Desse horário até às 15h30 quando essa aeronave volta para São Paulo ela poderia percorrer o trecho entre Campo Grande e Corumbá”, explicou. Assim como no caso da rota até Assunção, a viabilização da linha aérea até Corumbá, depende segundo Corrêa, do acerto de mais alguns detalhes, o que deverá ser feito em uma audiência, sem data definida, do presidente da Vasp, Vagner Canhedo, com o governador Zeca do PT. A partir da definição das duas linhas aéreas, o gerente aeroviário da Agitrams acredita que poderá haver impulso ainda maior no turismo do Estado. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ABIGEATO

Ladrões invadem sítio e fogem levando 32 cabeças de gado nelore

Delegacia da Mulher de Dourados passa a contar com intérprete de Guarani
IDIOMAS

Delegacia da Mulher de Dourados passa a contar com intérprete de Guarani

AGU aponta mais de 70 casos de erro em vacinação infantil no MS
IMUNIZAÇÃO

AGU aponta mais de 70 casos de erro em vacinação infantil no MS

ESPORTE

Projeto reconhece jogo de queimada como modalidade esportiva

RIO VERDE

Procurado por força-tarefa, homem é morto enquanto tentava fugir

SAÚDE

Fiocruz submete novo teste de covid-19 à Anvisa

REGIÃO

Três indivíduos são presos por contrabando de pneus

DOURADOS

Atendimento para vacinação infantil contra Covid-19 é ampliado

EDUCAÇÃO

Prazo para pedir atendimento especializado no Revalida vai até sexta

REGIÃO

Assaltante invade residência e furta diversos pertences

Mais Lidas

GRIPE

Influenza H3N2 mata douradense de 25 anos sem comorbidades

DOURADOS

Idoso é flagrado mantendo relações sexuais com cadela e vai para a delegacia

DOURADOS

Mulher 'ostenta' pistola em bairro e acaba presa por porte ilegal

DOURADOS

Após perturbação de sossego, idosa registra queixa contra vizinho