Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Governo dá prioridade à Lei de Falências na Câmara

23 agosto 2004 - 16h52

O líder do Governo na Câmara, deputado Professor Luizinho (PT-SP), informou hoje que as prioridades do governo na segunda etapa do esforço concentrado de agosto, são a votação da Lei de Falências e do projeto do marco regulatório das Agências. “O esforço concentrado é para votar matérias de profundo interesse para o país”, disse. O líder marcou reunião com os demais líderes dos partidos da base aliada, às 11h, desta terça-feira para uma avaliação das matérias a serem votadas. Ao meio dia, ele se reunirá com o relator da Lei de Falências, deputado Osvaldo Biolchi (PMDB-RS), com representantes de todos os partidos e um representante do Ministério da Fazenda, para uma avaliação das mudanças feitas pelo Senado na Lei de Falências. Ele informou, ainda, que na parte da tarde, o deputado João Paulo reunirá com todos os líderes partidários para fechar a pauta de votações da semana. Segundo o líder, as outras matérias que devem ser apreciadas nesta semana são o segundo turno da PEC do trabalho escravo, os destaques apresentados à PEC paralela da Previdência, o Estatuto da Igualdade Racial, a criação da Universidade do ABC Paulista, a regulamentação da profissão de caminhoneiro e o projeto sobre segurança nas estradas. Mas antes dessas matérias, os deputados terão que votar duas Medidas Provisórias que estão trancando a pauta de votação. A que estende a cientistas e pesquisadores que atuem como pessoas físicas o benefício fiscal para aquisição de máquinas e equipamentos destinados à pesquisa científica e tecnológica e a que dispõe sobre a forma de pagamento das indenizações decorrentes de acordos judiciais e disciplina a forma de pagamento dos imóveis rurais pela modalidade de aquisição por compra e venda. O presidente da Câmara, deputado João Paulo Cunha(PT-SP), já incluiu na pauta de votações desta terça-feira, além das duas MPs as emendas constitucionais do trabalho escravo e a paralela da Previdência. O deputado Professor Luizinho informou que o governo só encaminhará favorável a votação dessas duas emendas se tiver uma grande presença de deputados, porque são exigidos no mínimo 308 votos favoráveis.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Covid-19: o que fazer com as compras quando chegar em casa
CPI
CPI mira vacinas em audiências com Anvisa e Pfizer
Comissão debate representatividade política das pessoas com deficiência
DIREITOS HUMANOS
Comissão debate representatividade política das pessoas com deficiência
Pauta do Plenário tem três MPs, Loteria da Saúde e proibição de reajuste de medicamentos
POLÍTICA
Pauta do Plenário tem três MPs, Loteria da Saúde e proibição de reajuste de medicamentos
Pesquisa mostra aprofundamento de desigualdades na infância
SAÚDE
Pesquisa mostra aprofundamento de desigualdades na infância
GERAL
Explosão de gás destrói restaurante em Belém
ASTRAZENECA
Ministério da Saúde anuncia distribuição de doses para próxima segunda
POLÍTICA
Secretaria da Mulher debate situação das domésticas na pandemia
DOURADOS
Polícia apreende drogas que seriam entregues à detento da PED
GERAL
Estágio de 20 toneladas de foguete chinês cairá na Terra até amanhã

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher presa com armas, drogas e veículos mantinha relacionamento com interno da PED
JÓQUEI CLUBE
Jovem é presa em Dourados com armamento de uso restrito, drogas e veículo clonado
DOURADOS
Carga de tijolos cai de caminhão em rotatória na Coronel Ponciano; veja vídeo
BR-163
Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido