Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Governo atua em quatro municípios afetados por cheias e enxurradas

19 janeiro 2010 - 17h30

Quatro municípios atingidos por enxurradas devido a fortes chuvas ou por alagamentos pelas cheias de rios estão recebendo auxílio direto do governo estadual. Entre dezembro de 2009 e esse primeiro mês de 2010, Coxim, Aquidauana, Novo Horizonte e Miranda têm enfrentado problemas decorrentes de chuvas mais intensas.



Entre as providências imediatas, o governo tem ajudado com alimentos e materiais para os desabrigados e máquinas para restauração emergencial de vias. Além disso, trabalha em conjunto com as Prefeitura e as coordenadorias municipais de defesa civil na preparação de documentação para subsidiar pedidos de recursos federais.



Aquidauana



Depois de visitar Aquidauana ontem (19), o governador André Puccinelli determinou providências da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil para auxiliar na busca de recursos para recuperação de pontes e estradas. O coordenador estadual, coronel Ociel Ortiz Elias informou hoje que já foram discutidos com a Prefeitura os ajustes para o decreto municipal de Situação de Emergência, que deve ser publicado amanhã. Com esse documento correto, o Estado homologa rapidamente.



Também já foram feitos contatos com a Secretaria Nacional de Defesa Civil para encaminhar uma solicitação de recursos emergenciais no valor de R$ 1,905 milhão, destinados à recuperação de infraestrutura que compromete a locomoção de pessoas e afeta a economia local. Ociel falou hoje diretamente com a secretária Ivone Valente sobre o pedido que vai ser apresentado. “São recursos que podem ser pedidos para restaurar a trafegabilidade em pontes ou pontos de estradas danificados”, explica o coordenador. O pedido contempla oito pontes danificadas – inclusive de madeira, submersas – e uma que chegou a ser destruída, isolando uma comunidade no Distrito de Piraputanga.



Juntamente com a solicitação financeira, o governo precisa enviar um Plano de Trabalho que deverá ser elaborado pela Prefeitura. A documentação será analisada pelo Ministério da Integração Nacional e as perspectivas, de acordo com Ociel Ociel são boas quanto à resposta positiva.



Miranda



Na mesma região Oeste, o governo também está auxiliando Miranda, onde, segundo a prefeitura, 317 famílias estão alojadas em casas de parentes ou amigos, e 152 ficaram desabrigadas, precisando da ajuda do poder público. Esse segundo grupo está abrigado em uma escola e uma creche. Após reunião hoje, em Campo Grande, com o prefeito Neder Vedovato, o governador decidiu enviar uma quantidade de alimentos para ajudar no sustento temporário dessas famílias. Um veículo da Prefeitura vem amanhã de manhã à Capital para levar as quatro toneladas de mantimentos, formadas por arroz, feijão, macarrão, açúcar, óleo e leite em pó.



Vedovato relatou que há estradas com problemas e André orientou a Secretaria de Obras Públicas e Transportes a colocar máquinas da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) para trabalhar na recuperação emergencial.



O governo também vai ajudar na revisão do decreto de Situação de Emergência, que precisará ser republicado, de acordo com os critérios corretos da Defesa Civil Nacional, e aguarda a conclusão do formulário de Avaliação de Danos (Avadan) que está sendo feito pelo município para definir novas providências.



Novo Horizonte do Sul



Em novo Horizonte do Sul, a Agesul já está atuando emergencialmente para criar acessos e tirar a cidade do isolamento. A Cedec recebeu as informações preliminares sobre os impactos, que apontam 79 desalojados, 38 desabrigados, 34 casas com rachaduras, e um total de 3.800 pessoas afetadas – incluindo aí as que ficaram isoladas por falta de estrada. Outro impacto grande foi o rompimento em dois trechos da MS-475, nos km 15 e km 22.



O coordenador da Defesa Civil se reúne amanhã com o prefeito Marcílio Álvaro Benedito para finalizar o texto do decreto de Situação de Emergência e orientar a preparação correta do Avadan. Dependendo dessa avaliação de danos, vai ser pedido também um Plano de Trabalho para subsidiar pedido de recursos ao Ministério da Integração Nacional, semelhante ao que vai ser feito para Aquidauana.



Coxim



Na região Norte, Coxim, que enfrentou alagamentos e enxurradas pela subida do nível do Rio Taquari, em dezembro, está com processo de pedido de recursos tramitando no Ministério. Para encaminhar a solicitação, o governo, através da Cedec, ajudou na preparação do Avadan e decreto emergencial, e na elaboração do Plano de Trabalho para aplicação dos recursos pedidos, no valor de R$ 1.080 milhão. No mês da ocorrência, o governo enviou cestas básicas de alimentos e lona para auxiliar os desabrigados.



Deixe seu Comentário

Leia Também

STJ
Quinta Turma dará mais publicidade aos processos levados em mesa para julgamento
BRASIL
Câmara pode votar Lei de Emergência Cultural na próxima terça-feira
BRASIL
Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o país
STJ
Juiz deverá aplicar medidas coercitivas a familiares que se recusam a fazer DNA, sejam ou não parte na investigação de paternidade
STF
Empresas optantes pelo Simples têm direito a imunidades em receitas decorrentes de exportação
MINISTRO
Weintraub: “tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação”
DIA MUNDIAL
Situação de stress social pode ser gatilho para quem tem esquizofrenia
ESTADO
Canil do Corpo de Bombeiros participa de ocorrências no interior e na capital
ESPORTE
Beach Handebol brasileiro busca alternativas para se manter no topo
INTERIOR
Com peças de Lego, alunas da UEMS criam robô que ajuda na prevenção do coronavírus

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
MARACAJU
Homem morre após tentativa de fuga e troca de tiros com a polícia
MS-145
Motorista disse não ter visto momento que atropelou e matou ciclista