Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Governador indiano renuncia após vídeo de orgia com jovens

28 dezembro 2009 - 10h07

O governador de 86 anos de um Estado do sul da Índia foi obrigado a renunciar no final de semana após a divulgação de um vídeo no qual apareceria supostamente na cama mantendo relações sexuais com três mulheres jovens. Narayan Dutt Tiwari, governador de Andhra Pradesh e membro da direção do majoritário Partido do Congresso, negou que fosse ele o homem que aparece no vídeo, mas foi pressionado a renunciar pelo partido.
O vídeo de três minutos e meio, divulgado por uma TV local na última semana, mostraria o governador, cuja mulher morreu em 1993, na cama de sua residência oficial sendo beijado e acariciado por jovens semi-nuas. Apesar de uma ordem judicial que impediu o canal ABN Andhra Jyoti News de transmitir o vídeo na íntegra, ele também apareceu na internet e se tornou um dos clipes mais populares do YouTube na Índia.
Segundo a TV, o vídeo teria sido gravado e divulgado como resposta por uma mulher que alega que o governador não teria cumprido um acordo para conceder a ela um contrato para concessão de mineração em troca de arranjar encontros de Tiwari com mulheres.
Ação de paternidade
O escândalo é o segundo envolvendo o político em menos de um mês. Em novembro, a Justiça negou uma ação de paternidade movida contra ele por um homem que alegava ser fruto de uma relação extraconjugal de Tiwari com uma ativista do Partido do Congresso. A divulgação do vídeo na última semana levou grupos de oposição e associações de defesa dos direitos das mulheres a promover protestos pedindo a renúncia do governador. A presidente da Índia, Pratibha Patil, cancelou no domingo uma viagem que faria à capital de Andhra Pradesh, Hyderabad, onde passaria o fim do ano.
O gabinete de Tiwari inicialmente divulgou um comunicado no qual negou que fosse o governador o homem nas imagens. "Não há absolutamente nenhuma verdade na suposta notícia, que não é nada mais que sensacionalismo de mau gosto. O governador tem 86 anos de idade e está no fim de sua vida", diz o comunicado. Apesar disso, o escândalo levou os líderes do Partido do Congresso, que dirige o país, a realizarem uma reunião de emergência na qual decidiram que o governador deveria renunciar.
"Acho que ele tomou a decisão apropriada, levando em consideração os altos padrões da vida pública. Nós saudamos a decisão", declarou, após a renúncia, o chefe do departamento de imprensa do Partido do Congresso, Janardhan Dwivedi. Os governadores indianos não têm poderes executivos e atuam apenas como representantes do presidente nos Estados, mas ainda assim exercem influência considerável sobre as discussões políticas locais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
DOURADOS
Homem é encontrado morto embaixo de ponte no córrego Laranja Doce
EDUCAÇÃO
SED cria página para transmissão das aulas em tempo real pela internet
INFLUENZA
Mato Grosso do Sul chega a quase 2 mil notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave
POLÍCIA
Abordado em carro com placas da capital, viciado entrega traficante em Dourados
CAPITAL
Primo desaparecido pode ser oitava vítima do "pedreiro assassino"
DATAFOLHA
Pesquisa aponta que 67% reprovam aproximação de Bolsonaro com 'Centrão'
TERÇA-FEIRA
Rua Júlio Marques de Almeida no Parque Alvorada será preferencial
AUTORIZAÇÃO
PF diz ao Supremo para ouvir Bolsonaro em inquérito sobre interferência

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown