Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Governador de Amambay diz que está marcado para morrer

20 dezembro 2003 - 08h14

Eleito com 42 por cento dos votos dos eleitores do Departamento de Amambay, estado paraguaio que faz divisa com o Mato Grosso do Sul, o economista Roberto Azevedo Quevedo de 38 anos, prometeu em campanha jogar duro contra os traficantes que agem na fronteira Brasil/Paraguai.  Eleito pelo Partido Liberal Radical Autentico, Roberto vem cumprindo a risca o que prometeu em palanque e desde agosto quando tomou posse os narcotraficantes não estão tendo trégua por parte das autoridades. Mas o combate ao crime organizado tem custado caro para Quevedo, que hoje conta com a segurança de pelo menos nove agentes especiais que o acompanham vinte e quatro horas por dia.  O governador disse ao O Estado, que as ameaças de morte que sofreu partem principalmente de traficantes brasileiros e que a Polícia Federal já vem investigando as ameaças. “Levo todas as ameaças a sério, sei que os” narcos “não gostam de perder e no momento a união das autoridades dos dois paises estão vencendo a guerra contra eles”. Nascido e criado em Pedro Juan Caballero, Roberto Quevedo, conhece muito bem a realidade local e o poder do tráfico. Roberto disse que vem tendo todo apoio das autoridades paraguaias e mantêm um bom relacionamento com os brasileiros, o que dá a ele alguma segurança. “Eu estou tranqüilo, mas minha mulher e meus filhos acabam sendo refém de uma situação que eles não criaram”.  Depois de vencer a guerra contra o narcotráfico, Quevedo espera poder vencer outro flagelo que assola a fronteira, a falta de emprego que acaba jogando as famílias para a única atividade que garante um pouco de renda, o plantio e o preparo de maconha para a comercialização.  Na quinta-feira Roberto Quevedo participou do encerramento de mais uma Operação Aliança com a participação de forças especais do Brasil e do Paraguai e até arrancou alguns pés de maconha plantada na região do Chiriguello em Pedro Juan Caballero. (Antonio Coca)

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Mais de 60% dos municípios de MS declararam situação de calamidade pública
AVANÇAR CIDADES
União vai destinar mais de R$ 90 milhões para corredores de ônibus na Capital
LOTERIA
Prêmio da Mega-Sena pode pagar R$ 27 milhões amanhã
DOURADOS
Defron apreende quase meio milhão de reais em mercadorias paraguaias na MS-379
MEIO AMBIENTE
Filhote de anta é resgatado após ser atacado por cães de caça na Capital
DESCAMINHO
Polícia apreende mercadorias e produtos eletrônicos em barreira sanitária
INTERNACIONAL
Estudo confirma eficácia da Coronavac na fase 2 dos testes clínicos
PARANAÍBA
Com R$ 4 mil sem procedência, mulher é presa por tráfico de drogas
CRIME AMBIENTAL
Atear fogo em terreno baldio é crime e multa pode chegar a quase R$ 10 mil
SAÚDE
Em 10 dias Anvisa deve receber pedido de registro de soros de cavalos

Mais Lidas

DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
VIDA NOTURNA
“Estão passando fome”: profissionais do sexo sofrem com a pandemia em Dourados
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades