Menu
Busca sábado, 16 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905
TV

Globo decide acabar com o Programa do Jô no final deste ano

22 fevereiro 2016 - 09h20

Principal talk show da história da TV brasileira, o programa de Jô Soares vai acabar no final deste ano. A temporada que estreia em março será a última. A decisão foi anunciada na última quinta-feira (18) em reunião da cúpula da Globo com diretores da área artística e autores de novelas. Quem deu a notícia foi Ricardo Waddington, diretor de gênero responsável por atrações como o Amor & Sexo, Domingão do Faustão e Altas Horas _além do próprio Jô.

O futuro do apresentador e humorista ainda não foi discutido. Jô Soares tem contrato com a Globo até o final deste ano e pode ser renová-lo mesmo com o fim de seu talk show. Aos 78 anos, ele não pensa em se aposentar. "A gente tem uma profissão em que você só se aposenta quando cansa. A Bibi [Ferreira] está aí com mais de 90 [anos] dando um banho. O artista é privilegiado", disse ao Notícias da TV em maio do ano passado. Um ano antes, afirmou que pretendia trabalhar mais uns 20 ou 25 anos.

O fim do Programa do Jô não chega a ser uma surpresa. Desde o primeiro semestre do ano passado, a emissora já trabalha em um projeto para substituí-lo, um talk show de Marcelo Adnet. A atração deve estrear no segundo semestre em edições semanais, na chamada terceira faixa de shows da emissora (antes do Jornal da Globo). No ano que vem, deve ocupar a vaga do Jô (ou dividi-la com outro programa). O programa de Adnet terá banda, esquetes e sofá, mas receberá apenas um convidado por edição. Um piloto foi gravado com o ator Mateus Solano.

A direção da Globo vem se preocupando com o Programa do Jô desde 2014, quando o talk show passou a ter a concorrência de Danilo Gentili no SBT e a sofrer derrotas eventuais no Ibope. Naquele ano, uma pneumonia afastou Jô do programa durante cinco semanas. Jô voltou mais frágil, sem o vigor de antes no comando das entrevistas, avaliam fontes na emissora.

Mesmo assim, no final de 2014 a Globo renovou contrato com o apresentador por mais duas temporadas. Seu talk show voltou ao ar em 2015 levemente reformulado. O sexteto de músicos virou quarteto e o auditório encolheu.

Jô Soares atua na televisão desde o final dos anos 1950. No começo da década de 1960, trabalhou como produtor do primeiro talk show brasileiro, comandado por Silveira Sampaio. Em 1970, após o sucesso no humorístico Família Trapo, na Record, foi contratado pela Globo. Durante cinco meses, em 1973, apresentou seu primeiro talk show, o Globo Gente. O projeto não vingou, mas Jô não abandonou o sonho. Em 1987, após comandar programas de humor bem-sucedidos na Globo, foi contratado pelo SBT, onde, a partir de 1988, tocou o Jô Soares Onze e Meia, com o mesmo formato do Programa do Jô, que apresenta na Globo desde 2000.



Deixe seu Comentário

Leia Também

SES discute com Ministério da Justiça Operação de Distribuição de Vacina
CORONAVÍRUS
SES discute com Ministério da Justiça Operação de Distribuição de Vacina
EDUCAÇÃO
Estudantes podem conferir locais de prova do Enem Digital
'Disciplina do PCC' é preso por tráfico de drogas em Rio Brilhante
POLÍCIA
'Disciplina do PCC' é preso por tráfico de drogas em Rio Brilhante
FLAMENGO
Ministério Público denuncia 11 pessoas por incêndio no Ninho do Urubu
Ambiental captura tamanduá-bandeira em cima de muro de clube 
AMAMBAI
Ambiental captura tamanduá-bandeira em cima de muro de clube 
SELEÇÃO
Sebrae abre processos seletivos com vagas para a Capital e interior
CATANDUVAS
Operação garante transferência de "Bonitão" para presídio federal
JUSTIÇA
Piscina rachada dentro da garantia gera indenização ao comprador
APARECIDA DO TABOADO
Homem é preso após esfaquear o próprio pai na nuca durante discussão
IMUNIZAÇÂO
Dourados prepara estrutura de vacinação contra a Covid-19

Mais Lidas

BR-163
Homem morre após colidir carro de passeio contra caminhão
OPERAÇÃO
Polícia fecha "boca de fumo" comandada por família no Canaã IV
SIDROLÂNDIA
Flagrada invadindo residência, mulher é amarrada em árvore por populares
PANDEMIA 
Dourados tem oito mortes por Covid em 24 horas