Menu
Busca quarta, 12 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Giro tecnológico de soja e forrageira marca 1° dia de Showtec

02 fevereiro 2011 - 09h35

O primeiro dia do Showtec 2011 em Maracaju-MS foi movimentado. O Giro Tecnológico começou pelas cultivares de soja, desenvolvidas pela parceria Embrapa e Fundação Meridional, para a safra 2010/2011. O resultado são materiais apropriados a cada situação das regiões Sul e Centro do país,
incluindo os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

Agregar características de interesse do produtor, visando ganhos sejam biológicos, econômicos e sociais, é com esse foco que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e Meridional atuam. Na escolha da cultivar leva-se em consideração a área de indicação, o ciclo, a resistência a doenças, a época e densidades de semeadura e as condições do solo.

Para esta safra, o lançamento das transgênicas 295RR e 316RR desenha o calendário agrícola. A 295RR destaca-se pela precocidade, com plantio a partir de 15 de outubro, ótima opção para a sucessão com o milho safrinha e resistência ao nematóide de cisto. A 316RR, por sua vez, além do alto potencial produtivo, é resistente a duas espécies de nematóides, galha incógnita e javanica, e a podridão radicular de fitóftora.

No campo das convencionais, a BRS 317 chega ao mercado com o diferencial de alta produtividade aliada à estabilidade. Essa semiprecoce é uma das melhores nesses quesitos dentro da rede de ensaios da Embrapa com cultivares convencionais, menciona o pesquisador Carlos Lásaro, da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados-MS), especialista em genética e melhoramento vegetal. Lásaro ressalta que "todas as cultivares da Empresa são resistentes a três doenças: cancro da haste, pústula bacteriana e mancha olho-de-rã".

Nematóides há mais de 15 anos com estudos na área, o nematologista da Embrapa, Guilherme Asmus, foi enfático ao afirmar que a população de nematóides, vermes que atacam diversos grãos, é consideravelmente reduzida com a adoção de rotação de culturas como principal estratégia. O plantio
de cultivares resistentes, conforme o pesquisador, é outro método recomendado.

Em Mato Grosso do Sul, as pesquisas apontam o avanço do nematóide reniforme da soja, principalmente, entre os anos de 2001 e 2005, responsável por reduzir o porte da planta, com crescimento irregular da mesma. O reniforme, de acordo com Asmus, é de difícil identificação e
apresenta-se, com frequência, em solos argilosos e monocultivos, alimentando-se da raiz da soja. "Os experimentos provaram que em sistemas, como Integração-Lavoura-Pecuária, a população de nematóide é mais baixa, ou seja, rotacionar é uma solução", sugere o cientista.

Em Dourados, o Laboratório de Solos da Embrapa está à disposição dos produtores para análise de solo e identificação dessa praga.

ILP
 
A Integração Lavoura-Pecuária (ILP) não é uma boa saída somente para o controle de reniforme. O Sistema eleva a estabilidade de renda do produtor, melhora as condições físicas do solo e recupera a sua fertilidade, preserva o meio ambiente, reduz custos e produz pasto,
forragem conservada e grãos para terminação de novilhos na estação seca. A escolha das forrageiras utilizadas no ILP é um dos fatores de sucesso do Sistema.

Pesquisador da Embrapa em Campo Grande-MS, Ademir Zimmer, explica que "todas as forrageiras podem ser adotadas na Integração, vai depender do objetivo de cada produtor". As braquiárias, como o capim-piatã, são mais eficientes para àqueles que desejam pasto por período curto. Pastos de melhor qualidade são obtidos com essa braquiária, com soja na safra e milho na safrinha. A quantidade de carne produzida pelo Piatã é maior superando a desvantagem do custo de dessecação, revela o zootecnista, especialista em transferência de tecnologia da Gado de Corte, Haroldo Pires Queiroz.

Para engorda de bois, o forragicultor Zimmer, aconselha os panicuns Tanzânia e Mombaça, pois "essas pastagens possuem valor nutritivo superior e maior produção de folhas por hectare. São capins mais produtivos e com mais qualidade para o gado", afirma.

Milho com braquiária
O consórcio milho safrinha com braquiária consolidou-se como tecnologia para obtenção de palha e pasto no outono-inverno e perfeitamente aplicável no Sistema ILP. O engenheiro agrônomo da Empresa, Gessi Ceccon, estuda o consórcio desde 2005, na
Embrapa Agropecuária Oeste, e os resultados alcançados demonstram grandes benefícios para os produtores, com destaque para a continuidade do crescimento da braquiária depois da colheita do milho, protegendo o solo e produzinho massa verde. "Além do mais, o retorno econômico é de 10 a 20 % superior ao milho solteiro", completa o pesquisador Ceccon.

Uma indicação prática do fitotecnista Gessi é utilizar a mesma plantadeira para a semeadura de soja no milho, mudando somente os discos da plantadeira, "uma linha de milho e outra de braquiária". O valor cultural da semente e o número de furos no disco determinam a população da forrageira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Fluminense e São Paulo entram em campo hoje pela Libertadores
Quem já teve dengue tem mais chance de ter sintomas na Covid-19, indica estudo
SAÚDE & BEM - ESTAR
Quem já teve dengue tem mais chance de ter sintomas na Covid-19, indica estudo
Residência de idosa é invadida e furtam botijão, cadeira e tv
DOURADOS
Residência de idosa é invadida e furtam botijão, cadeira e tv
Cabo Almi apresenta melhora e pode ser extubado nas próximas horas
COVID-19
Cabo Almi apresenta melhora e pode ser extubado nas próximas horas
Trabalha na área da Beleza e Estética? Veja como o Dourados News pode impactar no seu alcance
BELEZA & ESTÉTICA
Trabalha na área da Beleza e Estética? Veja como o Dourados News pode impactar no seu alcance
CONTRABANDO
Veículos carregados com mais de três mil pacotes de cigarro são apreendidos
REGIÃO
Polícia apreende comboio com nove veículos carregados de mercadorias ilegais
NEGÓCIOS & CIA
Tira dúvidas do IR 2021: prazo de pagamento, soma de rendimentos, pecúlio
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 27 milhões nesta quarta-feira
SAFRA 2021/2022
Ministério aprova zoneamento agrícola de risco climático para soja em MS

Mais Lidas

PANDEMIA
Levado pela Covid-19, "João da União" deixa legado para família e em Dourados
INDÁPOLIS
'Frio' e com roupa ainda suja de sangue, assassino de tio não mostrou arrependimento ao ser preso
DOURADOS
Homem morre no HV após acidente com condutor que empinava moto
PANDEMIA
Novo decreto mantém toque de recolher às 21h e autoriza abertura de cinema em Dourados