Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Geraldo denuncia sucateamento da terapia renal em MS

25 maio 2005 - 12h24

O deputado federal Geraldo Resende (PPS-MS) denunciou nesta terça-feira, no plenário da Câmara, o sucateamento do serviço de tratamento de terapia renal substitutiva nas Santas Casas de Campo Grande e nos municípios de Dourados e Aquidauna.
Ele lamentou o fato de Mato Grosso Sul figurar proporcionalmente em segundo lugar, em 2001 e 2002, entre os estados brasileiros em transplantes de órgãos e atualmente ocupar a última colocação. “Isso é vergonhoso. Por isso manifestamos a preocupação já apresentada pela Associação dos Pacientes Renais Crônicos de Campo Grande e Dourados que estão entrando na Justiça para garantir acesso e qualidade nos tratamentos dispensados aos pacientes”, disse, ao registrar que deu entrada em dois requerimentos solicitando informações e cobrando providência do Ministério da Saúde.
Segundo Resende, em Dourados a crise afeta o serviço de hemodiálise e é resultado de um impasse entre o hospital Evangélico e médicos, que recusam realizar cirurgias pelo baixo valor repassado pelo SUS para fazer o procedimento. “A situação é agravada pelas más condições de trabalho, falta de material cirúrgico e ambiente adequado para as cirurgias”, afirma.
O parlamentar diz que Aquidauana, outro importante município do estado, não conta com unidade de hemodiálise e os pacientes têm de se deslocar para Campo Grande em busca tratamento pelo SUS. “Neste caso é a inapetência do governo estadual que procrastina a ativação do Núcleo de Hemodiálise, porque os equipamentos necessários foram adquiridos há mais de seis meses e continuam encaixotados”.
Para Resende, o governo de Mato Grosso do Sul, ao alegar falta de recursos para resolver o problema da hemodiálise, “confessa a responsabilidade civil e criminal” pelo descaso com os pacientes renais.
O deputado lamentou que o desrespeito à ordem jurídica também atinge o setor de transplantes, porque o estado já foi o segundo no Brasil nesse tipo de cirurgia. “Se a boa gestão da saúde pública é prioridade do governo federal, torna-se imprescindível a intervenção do Ministério da Saúde para resolver a situação vexatória da hemodiálise e do transplante de rins em Mato Grosso do Sul”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
MPE-MS alerta gestores sobre prática de novo golpe no WhatsApp
Após comprometimento de 98% do pulmão, prefeito se recupera da Covid-19
REGIÃO
Após comprometimento de 98% do pulmão, prefeito se recupera da Covid-19
POLÍCIA
Após desentendimento, menina de 10 anos sai de casa e fica sete horas desaparecida
Homem é morto com vários golpes de faca e assassino é preso horas depois
POLÍCIA
Homem é morto com vários golpes de faca e assassino é preso horas depois
Dourados segue com 100% das UTIs Covid ocupadas e com fila de espera por leitos
PANDEMIA
Dourados segue com 100% das UTIs Covid ocupadas e com fila de espera por leitos
BRASIL
Inscrições para Programa Qualifica Mais estão reabertas até dia 25
POLÍCIA
Mulher tem seios apalpados e irmão dela é agredido durante assalto
EMPREGO
Emprego na área atinge apenas 15% de profissionais até 3 meses após formatura
ESPORTE
Champions League Feminina: com brasileira Formiga titular, PSG elimina Lyon
POLÍCIA
Foragido da Justiça em MS é preso transportando 32 quilos de cocaína

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto
RONDAS
Bicicleta roubada há 14 anos é recuperada em Dourados