Menu
Busca sexta, 15 de outubro de 2021
(67) 99257-3397

Geraldo cobra início das obras da Vila Olímpica

03 abril 2008 - 16h49

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB) disse que a comunidade douradense espera ansiosamente o início de obras importantes que vêm sendo anunciadas desde o ano passado, e que já estão com recursos empenhados há vários meses. Entre elas a Vila Olímpica Indígena, que será construída na divisa entre as aldeias Bororó e Jaguapiru e que foi objeto de cobrança dos indígenas durante a passagem da CPI da Subnutrição por Dourados, no final do mês passado.

Para Geraldo Resende, o início das obras será um grande presente que o poder público poderá dar para os indígenas, principalmente pelo fato de que no próximo dia 19 será comemorado o Dia do Índio. “Será algo que poderemos contabilizar como conquista, entre tantas mazelas que a comunidade indígena enfrenta”, explica.

De acordo com Geraldo o início das obras da Vila Olímpica Indígena depende da agilidade da Prefeitura, na realização dos trabalhos de terraplanagem, que entram como contrapartida do município nos recursos viabilizados junto ao Governo Federal. “Para que a empreiteira possa começar a construção, é preciso que se faça a terraplanagem e isso precisa ser feito com a maior brevidade possível”.

O empenho dos recursos para a construção da Vila Olímpica Indígena aconteceu no dia 14 de dezembro de 2006, oriundo de duas emendas individuais inseridas no Orçamento Geral da União (OGU) de 2006. Uma, de R$ 400 mil foi apresentada por Geraldo Resende e outra, de R$ 300 mil, pelo deputado Fernando Gabeira (PV-RJ).

Qualidade de vida

Segundo o deputado, os indígenas douradenses sofrem de diversas mazelas, como a falta de água, de área, de condições de plantio e até mesmo de espaços para a prática de esporte e lazer. “É um projeto pioneiro que visa aumentar a qualidade de vida da população das aldeias Bororó e Jaguapiru. Não há dúvida de que a prática de esportes vai melhorar a situação dos indígenas e diminuir problemas como o alcoolismo, o uso de drogas, prostituição e até suicídios”, garante Geraldo.

Geraldo considera que a destinação de recursos para a construção da Vila Olímpica Indígena é também resultado dos trabalhos da Comissão Externa criada pela Câmara dos Deputados que ele coordenou, e que investigou a causa da mortalidade infantil por desnutrição nas aldeias de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, especialmente em Dourados.



Deixe seu Comentário

Leia Também

Prefeito paraguaio diz que 'polícia encobre o autor de chacina
FRONTEIRA
Prefeito paraguaio diz que 'polícia encobre o autor de chacina
'LOREM IPSUM'
Governo Bolsonaro faz post sem conteúdo sobre mil dias de gestão
PMA recolhe filhotes de beija-flor que caíram com ninho durante ventania
MEIO AMBIENTE
PMA recolhe filhotes de beija-flor que caíram com ninho durante ventania
CORTE DE VERBA
Bolsonaro sanciona lei que retira mais de R$ 600 milhões da ciência
Prefeitura de Naviraí interdita ponte por conta de risco de desabamento
REGIÃO
Prefeitura de Naviraí interdita ponte por conta de risco de desabamento
CULTURA
Festival de dança valoriza a melhor idade e promove a confraternização
VIOLÊNCIA
Diretor-adjunto é condenado por estuprar criança de 10 anos em escola
DOURADOS
Incubadoras da UFGD selecionam propostas de novos empreendimentos
CAPITAL
Ao se negar entregar celular a ladrão, menina de 12 anos é esganada
VACINA
Saúde reduz intervalo da AstraZeneca de 12 para 8 semanas

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia indicia três e recupera R$ 32 milhões de golpe milionário em empresa
FRONTEIRA
"Olheiro" de vítimas da chacina em Pedro Juan é preso
VIOLÊNCIA
Ataque na fronteira deixa um morto e dois feridos, entre eles vereador
CLIMA
Chuva e ventos fortes derrubam árvores em Dourados e causam estragos em posto da PRF