Menu
Busca sexta, 26 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Garotinho comenta sobre estado de emergência nos presídios

07 junho 2004 - 19h45

O secretário de Segurança Pública do Rio, Anthony Garotinho, em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, comentou a medida da governadora Rosinha que na manhã desta segunda-feira decretou situação de emergência nos presídios do Rio. Garotinho também anunciou a anulação do último concurso para a Polícia Militar. O secretário informou que houve denúncias de fraudes e, segundo ele, um novo concurso com mesmo número de vagas será aberto nos próximos dias. Segundo Garotinho, a situação de emergência foi decretada pela governadora Rosinha Garotinho para dar agilidade às reformas da Casa de Custódia de Benfica. Ele afirmou que a decretação da situação de emergência nos presídios do Rio foi um pedido do secretário de Administração Penitenciária, Astério Pereira dos Santos: "As obras serão feitas em caráter emergencial e estão previstas na lei. Estamos amparados legalmente pela tomada de medidas necessárias e tudo será feito de uma forma legal e transparente. As empresas serão conhecidas e prazos serão apresentados" Garotinho disse também que, após a reforma, os presos de Benfica e de outros presídios serão monitorados por um sistema de câmeras. De acordo com as declarações do secretário, esse seria o primeiro passo para diminuir a necessidade de agentes penitenciários. "Ainda não temos previsão de custo, mas grande parte do orçamento de aproximadamente R$ 300 milhões será investido em tecnologia.Um sistema de monitoramento de câmeras reforçará a segurança nos sistemas prisionais", disse Garotinho. Garotinho aproveitou a coletiva para dizer que não concorda com as declarações sobre a ineficiência dos programas de segurança do estado. O secretário ressaltou que muitos policiais têm morrido em confrontos com marginais e que o trabalho da polícia não pode ser desmerecido. Segundo ele, a criminalidade está sendo reduzida e o estado vem alcançando seus objetivos. "Contesto essas declarações. Todos os números das pesquisas realizadas pela Secretaria de Segurança Pública indicam uma redução nos índices de criminalidade. A quantidade de apreensões de armas e entorpecentes e o número de prisões são recordes. Existem maus policiais, mas também existe a Corregedoria de Polícia que está afastando esses elementos das corporações", afirmou o secretário.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Foragido, pai que estuprou a própria filha em São Paulo é preso em MS
AJUDA
Bolsonaro fala em pagar 4 parcelas de R$ 250 de auxílio emergencial
BATAGUASSU
Usando nome falso há 12 anos, homem foge da policia e até registra filha
FUTEBOL
Fundesporte e Federação assinam repasse de R$ 820,9 mil para o Estadual 2021
Golpistas pedem dados de idosa para simular empréstimo e 'limpam' a conta dela
VACINA
Ministério assina acordo para comprar 20 milhões de doses da Covaxin
CAMPO GRANDE
Idoso fica em porta-malas por mais de meia hora durante roubo de carro
ECONOMIA
Nova linha de crédito imobiliário da Caixa tem juros atrelados à poupança
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiro é multado em R$ 19 mil por desmatamento de bioma protegido
PROTESTO
Servidores públicos realizam ação contra a PEC Emergencial em Dourados

Mais Lidas

POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS 
Operação desarticula quadrilha especializada em furtos de máquinas agrícolas
PARAGUAI
Quadrilha é presa com 1,4 tonelada de cocaína e até avião na fazenda de Pavão
PERIMETRAL NORTE
Carro é destruído pelo fogo após acidente em Dourados; veja o vídeo