Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
(67) 9860-3221

Gaeco nâo se intimida e continua combate o crime organizado

07 janeiro 2004 - 12h34

O presidente da Associação Sul-mato-grossense do Ministério Público, Gerardo Eriberto de Moraes, disse que o Gaeco (Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado) vai continuar direcionando suas investigações contra a máfia dos combustíveis, sonegação fiscal, máfia dos presídio e outras organizações criminosas do Estado.Segundo ele, depois do atentando que acabou queimando cinco veículos do Ministério Público, que estavam no pátio da instituição, no último domingo, ao invés de servir como intimidação, acabou contribuindo para motivar mais a ação do Gaeco. Ele lembrou ainda que a sede do órgão poderá mudar de local e melhorar as medidas de segurança com a instalação de câmeras e cercas elétricas para melhorar a segurança. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOIS ANOS
TJ/MS prorroga a validade do VIII Concurso Público de Servidores
PREVENÇÃO
Paraguai estende isolamento total contra o coronavírus até 12 de abril
CORONAVÍRUS
'Se sair andando todos de uma vez, vai faltar para rico e pobre', diz Mandetta
BATAGUASSU
Homem é preso após tentar atropelar e ameaçar manter família em cárcere
ARTIGO
COVID-19: Reflexões a respeito do primeiro caso registrado em Dourados
CORUMBÁ
Sete bolivianos são flagrados tentado entrar irregularmente no Brasil
ECONOMIA
Judiciário destina R$ 89 mil para combate ao COVID-19 em Dourados
FRONTEIRA
Jovem é encontrado desacordado após ser espancado no meio da rua
COVID-19
Mulher de 52 anos é o 2º caso de coronavírus em Dourados, total no Estado é de 31
REGIONAL
Em parto raro, gêmeos nascem na maternidade do Hospital de Ponta Porã

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
PANDEMIA
Bebê de três meses é novo caso confirmado de coronavírus em MS
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato
BATAYPORÃ
Paciente com suspeita de coronavírus é internada em estado grave em Dourados