Menu
Busca segunda, 08 de março de 2021
(67) 99257-3397

Funai tem 18 dias para remover índios em Rio Brilhante

07 agosto 2009 - 14h00

Vence no dia 26 deste mês o prazo de 90 dias dado pela desembargadora Marli Ferreira, do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, para a Funai arrumar uma área para instalação dos 130 índios guarani-kaiowá que ocupam parte da fazenda Santo Antônio de Nova Esperança, em Rio Brilhante, desde fevereiro de 2008.

Em maio, às vésperas da data marcada para para a remoção dos índios, a desembargadora suspendeu o despejo a pedido do MPF (Ministério Público Federal) e deu “prazo improrrogável de 90 dias” para a Funai realizar estudos antropológicos na fazenda e arrumar outra área para instalação das famílias. Entretanto, até agora a Funai não fez a retirada das 36 famílias que antes de ocuparem a fazenda pertenciam à aldeia Panambi, em Douradina.

A suspensão dos estudos antropológicos em 26 municípios sul-mato-grossenses, determinada no dia 22 de julho pelo desembargador Luiz Stephanini e anunciada nesta semana pela Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária), preocupa os índios que ocupam a fazenda Santo Antonio de Nova Esperança.

“A gente achava que os estudos iam começar, mas até agora ninguém veio aqui fazer nada. Temos um prazo para sair daqui e não sabemos para onde vamos, com todas as crianças. Nossa vida é viver em barracos. De lá pra cá, de cá para lá”, disse o cacique José Barbosa de Almeida, o Zezinho, segundo nota divulgada nesta sexta-feira pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionário). De acordo com a assessoria do Cimi, hoje o cacique deve procurar o MPF (Ministério Público Federal) para saber como fica a situação do grupo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Homem é encontrado morto em quarto de motel
Júri condena mulher por assassinato de pecuarista em suposto triângulo amoroso
MS
Júri condena mulher por assassinato de pecuarista em suposto triângulo amoroso
Ministro entrega Unidade da Mulher e da Criança, mas sem prazo para iniciar atendimentos
DOURADOS
Ministro entrega Unidade da Mulher e da Criança, mas sem prazo para iniciar atendimentos
Com lotação máxima, pacientes da região usam UTI's ainda não habilitadas pelo SUS
PANDEMIA 
Com lotação máxima, pacientes da região usam UTI's ainda não habilitadas pelo SUS
Supremo confirma vigência de medidas sanitárias contra a covid-19
BRASIL
Supremo confirma vigência de medidas sanitárias contra a covid-19
OPORTUNIDADE
Mais de 1,2 mil vagas de empregos estão disponíveis em MS; 170 são para Dourados
SAÚDE & BEM-ESTAR
Os benefícios da musculação para a saúde feminina
DOURADOS
Justiça suspende processo por possível acordo sobre infraestrutura no Pelicano
BRASIL CERTO
No Dia Internacional da Mulher, PSL Mulher lança projeto nacional em Dourados
PANDEMIA 
Em dia de mais cinco mortes por coronavírus, Dourados tem 86 pessoas internadas

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Homem é assassinado na região de fronteira e autores deixam recado ao lado do corpo
CENTRO
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
IMUNIZAÇÃO
Vacinação contra a Covid faz idosos 'amanhecerem' na fila em Dourados
DOURADOS 
Bebê de 9 meses espancado pela mãe é transferido para o HU