Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
(67) 9860-3221

Funai deve pagar multa se índios invadirem fazenda

07 janeiro 2004 - 18h40

A Funai (Fundação Nacional do Índio) deve pagar multa diária de R$ 10 mil, caso não consiga impedir a ocupação da fazenda Princesa, localizada em Japorã, distante 472 quilômetros de Campo Grande. Hoje a Justiça Federal emitiu mandado de interdito proibitório, que define a proibição da ocupação da propriedade, localizada na região da aldeia Porto Lindo. Ao contrário do que foi publicado anteriormente pelo Campo Grande News, a fazenda não chegou a ser ocupada por índios guarani, que estão entrado em propriedades no entorno da aldeia como forma de pressionar a demarcação de 9,4 mil hectares definidos por laudo antropológico elaborado em 2001.Amanhã o juiz federal Odilon de Oliveira vai fazer audiência, às 13h30 em Dourados, para definir os pedidos de mandados de reintegração de posse de pelo menos mais três propriedades.A Funai tem apenas 7 funcionários para cuidar de toda a região.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Calendário de vacinação e plano de ação contra aftosa são mantidos
BRASIL
Bolsonaro dá passeio em Brasília após Mandetta enfatizar isolamento
ACIDENTE
Motociclista morre ao colidir em touro em cidade do interior
ESTAVA NA PED
Mato-grossense é preso com por tráfico de drogas em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
COVID-19
Casos de coronavírus no Brasil em 29 de março
COXIM
Jovem de 17 anos esfaqueia tio por causa de buzina de carro
PANDEMIA
Ex-técnico René Simões testa positivo para o novo coronavírus
TRÊS MESES
Governo prorroga receitas de medicamentos da Casa de Saúde

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
COVID-19
Dourados confirma primeiro caso do novo coronavírus
COVID-19
Mulher de 52 anos é o 2º caso de coronavírus em Dourados, total no Estado é de 31
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato