Menu
Busca quinta, 04 de março de 2021
(67) 99257-3397

Fórum de Rio Brilhante recebe nome de juiz

24 março 2004 - 15h23

Amanhã, dia 25 de março, o prédio do Fórum da comarca de Rio Brilhante recebe o nome do Juiz João Rosa de Lima. A homenagem tem por objetivo demonstrar o reconhecimento, o respeito e a gratidão por tudo aquilo que o magistrado fez em prol da Justiça e dos jurisdicionados daquela comarca. O evento acontece às 10 horas, em frente a sede do Fórum.  A solenidade conta com a presença dos familiares do Juiz, do Presidente do Tribunal de Justiça, Des. Rubens Bergonzi Bossay, do Juiz Diretor do Foro da Comarca de Rio Brilhante, Dr. Paulo Henrique Pereira, do Prefeito municipal e do Presidente da Câmara de Rio Brilhante,  Paulo Ezio Cuel e José Maria Caetano de Souza, do Prefeito municipal e do Presidente da Câmara de Nova Alvorada do Sul,  Vanildo Souza Leão e Dorival Barbosa Campos, dentre outras autoridades, além dos servidores e da sociedade, que muito admiravam o trabalho do juiz.  O juiz João Rosa de Lima sempre lutou pelo progresso da comarca de Rio Brilhante.  Em 27 de maio de 1994, durante a solenidade de entrega oficial das obras de reforma do prédio do Fórum realizada pelo Tribunal de Justiça, obteve do então Presidente do Tribunal de Justiça, Des. Nelson Mendes Fontoura, o compromisso de que instalaria a Segunda Entrância na comarca, desde que a sociedade construísse o prédio sem ônus para o TJ/MS.   Naquela época, a única Vara Cível e Criminal da Comarca contava com cerca de 1.300 processos. A partir de então, acalentando o sonho da instalação da Segunda Entrância em Rio Brilhante, o juiz João Rosa iniciou um trabalho silencioso no sentido de mobilizar os advogados e a sociedade para viabilizar a construção da obra, contando com valorosos colaboradores. João Rosa de Lima, natural de São Jerônimo da Serra, Estado do Paraná, formou-se em Direito pela Universidade Católica do Estado do Paraná no ano de 1982. Antes de ingressar na carreira da magistratura, participou de cursos preparatórios, especializando-se em Direito Constitucional e Direito das Obrigações e Registros Públicos.  Em 12 de maio de 1989, foi aprovado no concurso destinado ao ingresso na carreira da Magistratura como Juiz Substituto de Mato Grosso do Sul, destinado às comarcas de Naviraí e Eldorado. Tomou posse na comarca de Rio Brilhante, em 09 de outubro de 1991 como Juiz Titular do cartório da Vara Cível e Criminal. Proferiu 18.302 despachos e realizou 2.005 audiências, presidindo também, na Justiça Eleitoral, processos eleitorais. Durante o período em que atuou nessa comarca, conquistou credibilidade e respeito perante o Poder Judiciário.Em função de problemas de saúde,  Dr. João Rosa Lima aposentou-se em 1998, quando regressou para o Estado do Paraná, vindo a falecer na madrugada de 13 de setembro de 2003, aos 50 anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Homem com sinais de execução é encontrado na região de fronteira
PROTESTO
Moradores de SP fazem panelaço contra Bolsonaro por mortes por Covid-19
Polícia Militar prende jovem com maconha, arma de fogo e munições
ANGÉLICA
Polícia Militar prende jovem com maconha, arma de fogo e munições
SAÚDE
Prefeitura de Dourados firma parceria para aumentar número de UTI  
Encontrada em posto por zelador, "granada" é detonada e área liberada
CAPITAL
Encontrada em posto por zelador, "granada" é detonada e área liberada
REGIÃO
Senadora Soraya destaca aprovação da MP que destina R$ 2,5 bi para vacinas
Casal tem prejuízo de mais de R$ 40 mil após cair em golpe do boleto falso
IMUNIZANTES
Governo decide comprar doses das vacinas da Pfizer e da Janssen
TRÊS LAGOAS
Motorista atropela cunhado após desentendimento familiar
SAÚDE
Funsau convoca candidatas para inspeção médica e posse em concurso

Mais Lidas

DOURADOS 
Vídeo mostra momento da colisão entre veículos em Dourados
NOVA DOURADOS
Colisão entre veículos deixa pessoa gravemente ferida em Dourados
PANDEMIA 
Secretário alerta para nova variante do coronavírus na região da Grande Dourados
TRAGÉDIA
Douradense que morreu em acidente no interior de SP tinha 58 anos