Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905

FFMS desrespeita Estatuto e não divulga renda do Morenão

25 fevereiro 2010 - 17h16

Dezoito horas após o apito final que selou a vitória do Santos sobre o Naviraiense por um a zero no Morenão, a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul ainda não sabe o número total de espectadores e a renda bruta do jogo, que segundo cálculos da PM, pode ter levado ao estádio mais de 16 mil pessoas.

De acordo com o Estatuto do Torcedor (como é conhecida a Lei 10.671/03), os números relativos ao público e à renda dos jogos profissionais e oficiais de futebol devem ser divulgados ainda durante a partida.

Além disso, o Estatuto obriga os organizadores a divulgar os números de forma detalhada, com a quantidade de entradas promocionais para idosos com ou mais de 65 anos e crianças menores de 12 anos e ingressos de meia-entrada vendidos.

Até a publicação desta reportagem a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul não havia se manifestado sobre os números ou feito qualquer previsão sobre a divulgação da renda e do público no Morenão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Ministro do STJ nega pedido de Braz para suspender decisão que pode custar mandato
TRÁFICO DE DROGAS
Homem é preso transportando toneladas de maconha na BR-463
UFGD
Universitários podem se inscrever em competição de esportes on-line
LOTERIA
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 38 milhões
CAPITAL
Golpista clona WhatsApp de vereador e pede dinheiro a pelo menos 30 pessoas
AJUDA DE 600 REAIS
Mais 2,5 milhões de pessoas recebem hoje o Auxílio Emergencial
MORENINHAS
Idoso morre carbonizado durante incêndio em residência
IMPOSTO
Licenciamento de veículos com placas final 1 e 2 vence nesta sexta
INVESTIGAÇÃO
Governo pede ao STF que suspenda depoimento de Weintraub
SIDROLÂNDIA
Motociclista morre em acidente com caminhão boiadeiro na BR-060

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher