Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Festival é materialização da integração dos países, diz Zeca

23 agosto 2004 - 13h44

O governador Zeca do PT ressaltou a importância da realização do Festival América do Sul como instrumento de integração entre as costas dos oceanos Pacífico e Atlântico e considerou o evento um dos principais realizados no Brasil. “O evento é a materialização do discurso do nosso principal estadista, o presidente Lula, executando na prática a idéia da integração, com a discussão da integração física, as rotas bioceânicas, o aproveitamento da hidrovia Paraná-Paraguai, tudo isso no sentido de aproximar povo e países , intensificar o comércio, a integração econômica e comercial”, afirmou durante o lançamento da programação do festival. A discussão da integração cultural, também foi lembrada pelo governador, que acredita que o Festival América do Sul seja a “criação de espaço e tempo para nós olharmos para dentro de nós e nos encontrar”, afirmou. Segundo Zeca do PT, a população do interior do Brasil passou 500 anos acreditando no discurso oficial de que era bom negócio esperar o desenvolvimento vindo do litoral, que acabou não ocorrendo. “Em minhas andanças pela América do Sul percebi que na Bolívia, Paraguai, o povo também foi iludido, com o desenvolvimento ficando apenas na costa do Pacífico. Com o festival vamos criar espaço para dialogar ver nossas identidades, o que nos aproxima na cultura, na língua, na comida, dança teatro , história”, disse.O Festival América do Sul foi chamado inicialmente de Festival das Águas e Integração e seria feito em Corumbá e Ponta Porá. Após reuniões com a Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura, responsáveis pela dimensão proporcionada ao evento, o festival chegou ao nome atual e foi centralizado em Corumbá, que o governador intitula como “coração da América do Sul e do Pantanal”, já que segundo ele, o município é a rota da integração e o caminho mais curto para ligar o Atlântico ao Pacífico. “Esse sonho não é só meu e do presidente Lula, mais de 100 anos já se pensava na integração, e uma das ações para a materialização disso é a recuperação da ferrovia, estratégica. Aproximar significa os paises darem as mãos para a construção de um continente para ser o mais importante do planeta. De repente daqui há 20 anos estaremos pensando em moeda única, banco central único na integração efetiva do continente”, sugeriu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Hospital dos Olhos Dourados orienta sobre a importância do acompanhamento oftalmológico na infância
SAÚDE & BEM-ESTAR
Hospital dos Olhos Dourados orienta sobre a importância do acompanhamento oftalmológico na infância
Dourados tem 'Dia D' para 2ª dose da coronavac em idosos acima de 69 anos
ACIMA DE 69 ANOS
Dourados tem 'Dia D' para 2ª dose da coronavac em idosos acima de 69 anos
Temperatura continua amena em Dourados e máxima não passa de 26ºC
TEMPO
Temperatura continua amena em Dourados e máxima não passa de 26ºC
Ato da Mesa Diretora mantém Assembleia fechada para o público na pandemia
LEGISLATIVO DE MS
Ato da Mesa Diretora mantém Assembleia fechada para o público na pandemia
Prêmio da Mega pode chegar a R$ 33 milhões neste sábado
LOTERIA
Prêmio da Mega pode chegar a R$ 33 milhões neste sábado
TV DOURADOS NEWS
Juscelino Cabral fala sobre audiência que discutiu segurança no trânsito de Dourados
CAPITAL
Homem morre após bater motocicleta na traseira de caminhonete
SAÚDE
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
BATAGUASSU
Ex-marido descarrega revólver contra mulher que fica em estado grave
EDUCAÇÃO
Professores desenvolvem projeto que busca integrar Escola e Universidade

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
DOURADOS
Criança encontrada morta apresentou problemas estomacais uma semana antes
CACHOEIRINHA
Polícia fecha ponto de distribuição de drogas e prende abastecedor