Menu
Busca domingo, 16 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Ferrugem asiática causou quebra na safra de soja

13 setembro 2004 - 15h07

O representante da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), na Câmara Setorial de Insumos do Conselho do Agronegócio (Consagro), Alécio Maróstica, em entrevista à Rádio Nacional AM, informou que a ferrugem asiática, uma praga que ataca a soja, provocou no último ano uma quebra de cinco milhões de toneladas na colheita do produto. “Tivemos o aparecimento dessa ferrugem em uma maior quantidade na safra 2001 e 2002. Depois ela intensificou-se em 2002 e 2003 e, em 2003 e 2004, explodiu e o controle foi dificultado. O prejuízo total, com a perda da soja mais o gasto com o fungicida que foi aplicado, chega a mais de US$ 2 bilhões”, conta Alécio Maróstica. O representante da CNA disse que é difícil saber como a praga chegou ao país, já que ela é transmitida por meio de um fungo que pode ter sido transmitido em transporte de grãos ou mesmo em viagens de pessoas. A ferrugem asiática ataca a folha da soja e em poucos dias desfolha toda a planta. Segundo Maróstica, a praga pode provocar uma perda de 100% na lavoura. Ele informou que está havendo uma preparação para que não faltem fungicidas, como ocorreu no ano passado. “No ano passado tivemos bastante problemas. Tivemos problemas de falta de insumos para aplicar. Esse é um insumo que não pode chegar tarde, pois não é possível demorar mais de cinco dias para a aplicação do produto”, disse. A CNA também está procurando garantir um melhor preparo e treinamento de agrônomos e técnicos para o maior esclarecimento dos produtores. “Queremos evitar que o produtor plante a cultura e depois colha prejuízo”, conta Maróstica. Atualmente os Estados Unidos são os maiores produtores de soja, com uma produção em torno dos 77 milhões de toneladas. O Brasil é o segundo maior produtor mundial. Na última safra o país produziu 49,7 milhões de toneladas de soja. Com o combate à ferrugem, a meta é que a próxima safra atinja 60 milhões de toneladas. A maior parte dessa produção abastece o mercado asiático, principalmente a China, e o europeu. “A qualidade da nossa soja é requisitada porque ela tem teor de proteína maior do que o da soja americana. Tem uma qualidade excelente. Temos que controlar essa ferrugem para que não venhamos a perder”, alerta Maróstica.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Abono salarial do PIS-PASEP de até R$ 1,1 mil tem calendário unificado
EDUCAÇÃO
Projeto 'Astrominas' oferece vagas para meninas adolescentes em atividades online de ciências
EMPREGO
Processo seletivo da Prefeitura de Maracaju terá salários de até R$ 8,5 mil
EDUCAÇÃO
Prazo para pedir isenção de taxa do Enem começa nesta segunda-feira
POLÍCIA
Foragido da Justiça é preso após agredir namorada adolescente
POLÍCIA
Mulher encontra seus três cachorros envenenados e suspeita de vingança do ex
ESPORTE
Grêmio vence Inter de virada e larga em vantagem na final do Gauchão
ESPORTES
Palmeiras domina o Corinthians, vence em Itaquera e vai à final do Paulistão
POLÍCIA
Homens são flagrados carneando vaca furtada e um deles tenta agredir policial a facada
PANDEMIA
Variante da Covid-19 que surgiu no Brasil já foi detectada em 16 países latino-americanos

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
CAPITAL
Jovem sai para comprar narguilé e morre após colidir moto contra poste