Menu
Busca segunda, 02 de agosto de 2021
(67) 99257-3397

Fecombustíveis condena aumento acima do previsto em postos

15 outubro 2004 - 21h12

A Federação Nacional dos Revendedores de Combustíveis (Fecombustíveis) rechaçou hoje a decisão isolada de postos que repassaram para os preços da gasolina e do diesel reajustes acima dos R$ 0,03 e R$ 0,06 previstos a partir da alta anunciada pela Petrobras ontem. O presidente da Federação, Luiz Gil Siuffo, disse que não vê motivos para que este índice de reajuste seja maior. Em alguns postos pesquisados hoje no Rio de Janeiro, o reajuste chegou a até R$ 0,10.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em dia de números baixos, MS se aproxima de 9 mil óbitos pela Covid
PANDEMIA
Em dia de números baixos, MS se aproxima de 9 mil óbitos pela Covid
Lenilde Ramos lança livro "João da Moto" em Dourados nesta segunda
LEITURA
Lenilde Ramos lança livro "João da Moto" em Dourados nesta segunda
5 equipamentos fundamentais para os treinos de inverno
SAÚDE E BEM-ESTAR
5 equipamentos fundamentais para os treinos de inverno
Casal preso por maus-tratos tem flagrante convertido em preventiva
DOURADOS
Casal preso por maus-tratos tem flagrante convertido em preventiva
Bombeiros encontram corpo de adolescente que se afogou no Rio Paraguai
CORUMBÁ
Bombeiros encontram corpo de adolescente que se afogou no Rio Paraguai
BELEZA E ESTÉTICA
Clínica Viva Mais tem tratamento completo para face com limpeza de pele 3D, botox e mais: Veja
DOURADOS
Arrecadação municipal em julho passa de R$ 84,5 milhões
NEGÓCIOS E CIA
Cartão de crédito é opção de 62% da população para pagar contas
DOURADOS 
Moto é furtada após proprietário estacionar por três horas em região central da cidade
EDUCAÇÃO
Cresce interesse de crianças e adolescentes por temas sociais, diz estudo

Mais Lidas

SP
Homem leva menina de 15 anos ao hospital e diz que ela morreu após sexo; polícia investiga
POLÍCIA
Jovem é agredida durante assalto em Dourados
PANDEMIA
Homem e mulher são mais recentes vítimas da Covid-19 em Dourados
PANDEMIA
Jovem de 21 anos e sem comorbidades é vítima do coronavírus em MS