Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(67) 99659-5905

FCMS lança livro sobe a dupla ‘Filho dos Livres’ nesta sexta-feira

14 fevereiro 2013 - 10h06

Será lançado nesta sexta-feira (15), às 19h30, no Museu de Arte Contemporânea em Campo Grande, o livro “Guga Borba e Guilherme Cruz: Filhos dos Livres Pensamentos”, escrito por Gustavo de Deus.



A publicação conta parte da história dos últimos 20 anos da música sul-mato-grossense, sob a ótica dos músicos Guga Borba e Guilherme Cruz, do Filho dos Livres. Em 234 páginas, o escritor explica que a música urbana sul-mato-grossense é o resultado da absorção de influências como a harpa paraguaia, o cancioneiro latino e as cantigas indígenas, com o olhar atento ao que acontece no estrangeiro.



Segundo o autor, se Délio & Delinha e Zé Correia foram os pioneiros e, Geraldo Espíndola e Paulo Simões agregaram às raízes a música contemporânea, Guga Borba e Guilherme Cruz são a continuidade desse processo evolutivo. “Com mais de 20 anos de parceria, esses dois músicos e compositores sul-mato-grossenses começaram muito cedo na música. Durante essas duas décadas de carreira, os dois amadureceram junto com sua música, chegando à maioridade com o trabalho maduro e conceitual do Filho dos Livres”, explica.



Para o jornalista, escrever sobre dois amigos e grandes artistas, compositores, cantores e instrumentistas é dar reconhecimento a cultura regional. “O Guga e o Guilherme são apenas dois, entre a enormidade de ótimos artistas de Mato Grosso do Sul que não tiveram reconhecimento da mídia nacional. Escolhi ambos para representarem os que não foram tão valorizados, como é o caso da família Espíndola e de tantos outros artistas do Estado”.



Guga Borba e Guilherme Cruz já tocaram nas bandas Inverno Russo, Belladona, Naip e Filho dos Livres. Atualmente, Guga se divide entre a divulgação do seu primeiro disco solo, “Apneia”, a volta da banda Naip e a preparação do novo disco do Filho dos Livres. Ao todo, Guga já emprestou sua voz para a gravação de mais de 12 discos. Já Guilherme, além de também ter gravado discos, como músico e produtor, atualmente, toca na banda do maior violeiro do Brasil, Almir Sater.



O escritor Gustavo de Deus é formado em Jornalismo pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (Uniderp) em 2010. Antes de se tornar jornalista, Gustavo atuou como músico/baterista da banda Arara Rara por quinze anos em Campo Grande, com a qual gravou um CD, lançado em 2002.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Tiroteio no Estrela Porã deixa dois homens feridos
DOURADOS
‘Deus no comando amem’: antes de crimes, atirador postou pregação religiosa
DOURADOS
Atirador baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
FAMOSOS
Morris, par de Naya Rivera em 'Glee', quer conduzir grupo de buscas pela atriz
BRASIL
Leila Barros confirma que contraiu covid-19
BARBÁRIE
Homem assassina ex, atira em crianças e se mata no altar de igreja em Dourados
BRASIL
Embrapa coleta bactérias e fungos com potencial econômico na Amazônia
OPORTUNIDADE
IFMS tem inscrições abertas para 120 vagas em cursos de especialização
ESPORTES
Semana será marcada pelo 1º Camping Virtual de Parataekwond
TRÊS LAGOAS
Mulher é sequestrado pelo ex na frente de familiares

Mais Lidas

ACIDENTE DE TRABALHO
Douradense morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
DOURADOS
“Ele não conseguiu terminar o último plantão”, diz esposa de médico vítima da Covid
PANDEMIA
Em dia com quase 100 novos casos, Dourados tem mais uma morte por coronavírus
PANDEMIA
Pesquisadores veem medidas sem efeito e sugerem lockdown em Dourados