Menu
Busca quinta, 22 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Favorito nas eleições do Beirute pede presença de eleitores

28 maio 2005 - 13h11

Praticamente certo de sua vitória, o filho do ex-primeiro ministro Rafik al-Hariri, ressaltou a extrema importância dos eleitores de Beirute comparecerem às urnas nas eleições parlamentares de domingo, a primeira em três décadas sem tropas sírias no Líbano.
Saad al-Hariri, herdeiro político de Rafik, lidera um bloco que contesta os 19 assentos do primeiro turno das eleições na capital. Nove dos principais candidatos muçulmanos sunitas já garantiram suas vagas por falta de concorrentes em Beirute, onde houve pouca campanha e nenhum suspense eleitoral. Mas Hariri, um executivo de 35 anos de idade, alertou seus eleitores que não sejam complacentes no sábado.
"Há aqueles que apostam que o comparecimento às urnas será baixo no domingo, que a batalha está definida e que não há necessidade de ir às urnas", disse ele. "Nós todos temos que provar nossa lealdade ao mártir Rafik al-Hariri e comparecer em peso para impedir que qualquer candidato oposicionista vença." Um punhado de esquerdistas favoráveis à Síria e de militantes muçulmanos estão competindo com o bloco de Hariri em Beirute, cuja população votante é de cerca de 400 mil pessoas, em sua maioria muçulmanos sunitas.
Mas a onda de simpatia e ódio evocada pela morte de Hariri em 14 de fevereiro coloca qualquer desafiante em uma situação delicada. O ministro do interior, Hassan al-Sabaa, prometeu assegurar uma votação livre e justa e disse ainda que um número telefônico foi instalado para receber reclamações. "Nós vamos assegurar eleições livres e justas, com total neutralidade do governo, para que os cidadãos possam escolher seus representantes no próximo parlamento com total liberdade, sem pressão de qualquer lado", disse Sabaa a jornalistas.
 As eleições assinalam uma nova era para o Líbano, um mês após a retirada de tropas sírias devido a pressões internacionais e protestos que uniram muçulmanos e cristãos em Beirute. Apesar disso, velhas práticas como formação de currais eleitorais e alianças oportunistas de políticos libaneses impedem a escolha do eleitor.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Durante operação PM prende foragido e passageira de ônibus que transportava cocaína
OPERAÇÃO MEGIDO II
Durante operação PM prende foragido e passageira de ônibus que transportava cocaína
Abandonados desde o ano passado, parques começam a ganhar cara nova com limpeza
DOURADOS
Abandonados desde o ano passado, parques começam a ganhar cara nova com limpeza
MATO GROSSO DO SUL
Projeto prevê obrigatoriedade de embalagem transparente para alimento in natura
MATO GROSSO DO SUL
Mapeamento genômico mostra que P1 é responsável por 22% das amostras analisadas
Homem é preso com 397 quilos de maconha que levaria para SP
OPERAÇÃO HÓRUS
Homem é preso com 397 quilos de maconha que levaria para SP
BRASIL
Câmara aprova inserir mensagem sobre igualdade de gênero em propaganda
SAÚDE & BEM-ESTAR
O uso indiscriminado de colírios pode causar doenças oculares severas!
LEGISLATIVO DE MS
Barbosinha pede atenção maior no atendimento de Saúde em Dourados
AMAMBAI
Menor é pego transportando 460 quilos de maconha
POLÍTICA
Senado pode votar diretrizes para retorno às aulas presenciais

Mais Lidas

TIRADENTES
Comércio, vacinação e bancos; veja o que funciona no feriado em Dourados
CLIMA
Dourados pode ter mínima abaixo de 10 graus na próxima semana, indica previsão 
BR-163
Mulher encontrada carbonizada estava desaparecida desde sábado
DOURADOS
Grupo receberia comissão se conseguisse negociar carga de maconha no Água Boa