Menu
Busca segunda, 19 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Familiares de mortos querem empenho como no Caso Motel

23 setembro 2005 - 12h39

Diante da publicidade dispensada para o caso policial que envolve as mortes dos jovens Eliane Ortiz e Murilo Alcalde, ambos 22 anos, outros crimes aguardam ainda atenção das investigações. Evandro Espírito Santo, 21, foi assassinado numa sexta-feira, 10 de junho, nas proximidades da Igreja Nossa Senhora de Fátima, no Monte Líbano. De bicicleta, foi alvejado com um tiro que atravessou o tórax pela lateral. Nada foi roubado, porém a polícia trabalha com a tese de latrocínio. O 1º DP (Distrito Policial) chamou a família do rapaz dias atrás para garimpar ainda pistas sobre o caso. O frei Nereu Todescato, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, faz criticas ao desempenho policial. “O Caso Motel (os corpos Eliane e Murilo encontrados num motel da cidade) é muito mais complexo e estão solucionando. A gente paga impostos e não tem retorno. Os magnatas não resolvem este caso”, dispara Todescato. Evandro era líder dos jovens da paróquia Nossa Senhora de Fátima. “Não quero julgar ninguém, mas meu filho saiu da igreja e isso aconteceu com ele. Peço a Deus que ilumine os investigadores para que seja preso o verdadeiro culpado e não me apresentem qualquer um como responsável”, desabafa a mãe, a salgadeira Ângela Aparecida Cardoso Espírito Santo, 49. Até junho foram 87 homicídios registrados em Campo Grande, segundo informações do IML (Instituto Médico Legal). Na gaveta - Em abril, Jader Dias Pereira de Souza, de 19 anos, foi morto com dois tiros, no Jardim Campo Belo. Ele saia da escola. Jader foi morto por engano após terminar uma prova na escola estadual Ada Teixeira. O diretor do estabelecimento de ensino, Valson Campos, disse ao Campo Grande News que na comunidade o caso está “parado”. A dona-de-casa Marilza Pereira, 37, mãe de Jader, em entrevista ao Campo Grande News lamentou dizendo que os responsáveis, identificados por testemunhas, chegaram a ser presos, mas foram soltos. No dia 28 de julho a vítima foi o soldado policial aposentado Cláudio Alberto Penhavel, 42. Ele foi alvejado na entrada do motel Sequ Sabe, na saída para Rochedo, em Campo Grande. O caso ainda não foi desvendado. Segundo informações do setor de relações públicas da Polícia Civil, os casos pendentes estão sendo investigado e informações detalhadas sobre as mortes de Evandro Espírito Santo, Jader Souza e Cláudio Penhavel seriam repassadas para a reportagem tão logo sejam apuradas pela assessoria.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão e investiga compra de materiais de limpeza
CAMPO GRANDE
Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão e investiga compra de materiais de limpeza
Jovem são presos tentando arremessar drogas para dentro de presídio
PARANAÍBA
Jovem são presos tentando arremessar drogas para dentro de presídio
Populares encontram corpo próximo a lanchonete no Parque das Nações
DOURADOS
Populares encontram corpo próximo a lanchonete no Parque das Nações
FUTEBOL
Paulistão segue nesta segunda-feira com mais duas partidas
CONSUMIDOR
Polícia instaura Inquérito após encontrar produtos vencidos em prateleiras
PANDEMIA
Em semana com 24 mortes, média móvel de casos de Covid-19 tem queda em Dourados
DOURADOS
Defesa diz que elementos são poucos para manter preso suspeito de participar de crime
OPORTUNIDADE
Inscrições para estágio na Federal de Dourados podem ser feitas até dia 30
BRASIL
CFM diz no Senado que não aprova tratamento precoce contra covid-19
MS
Homem que cumpria pena em regime aberto é preso por furto

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto