Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Família morre em incêndio provocado por árvore de natal

24 dezembro 2009 - 10h38

Uma família de quatro pessoas morreu carbonizada, em um povoado do norte do México, em razão de um incêndio provocado por um curto-circuito na árvore de natal de sua casa, informaram nesta quinta-feira fontes da Promotoria estatal.

O fato ocorreu na madrugada desta quarta-feira (23) no município de Jiménez, no estado de Chihuahua, fronteira com os Estados Unidos. A polícia informou que na casa foram localizadas as ossadas dos quatro mortos.

As vítimas foram identificadas como Gabriel Luna Pérez, Gregoria Galván Jiménez e seus filhos Javier e Héctor Luna Galván, de acordo com a Procuradoria Geral de Justiça de Chihuahua.

As autoridades, apoiadas por peritos especializados, averiguam as circunstâncias precisas do acidente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DURANTE A PANDEMIA
Saiba quais foram as maiores lives musicais realizadas na internet
SOLIDARIEDADE
Ação de ONG leva roupas e itens de higiene para famílias de Campo Grande
BRASIL
Parques e igrejas de maior porte reabrem no DF na quarta-feira
CORRIDA ESPACIAL
SpaceX e Nasa lançam foguete com astronautas nos EUA
BRASIL
Cidade de São Paulo prorroga quarentena até 15 de junho
"RAÍZES"
Documentário sobre sacis filmado em MS tem estreia online em junho
EM MIRANDA
Mulher é estuprada após ser levada para quintal de residência
REDES SOCIAIS
Bolsonaro tira fotos sem máscara após ir a lanchonete em Goiás
NA CAPITAL
Criança fica ferida ao ser atropelada por moto em avenida de Campo Grande
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
EUA anunciam mais US$ 6 mi para ajudar Brasil no combate à pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown