Menu
Busca quinta, 02 de dezembro de 2021
Dourados
33°max
20°min
Campo Grande
30°max
22°min
Três Lagoas
35°max
22°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Família de Celso Daniel diz que PT mentiu

06 dezembro 2003 - 17h57

O engenheiro Bruno José Daniel Filho, irmão mais novo do prefeito de Santo André, Celso Daniel, acusou o PT e a polícia paulista de serem omissos e criarem obstáculos às investigações do assassinato. Neste sábado, a família comunicou que pedirá à Justiça, na semana que vem, que o processo sobre o caso deixe de correr em segredo de Justiça. Segundo ele, os parentes querem ter acesso às informações e têm convicção da existência de uma falsa história em torno do crime. O presidente nacional do PT, José Genoino, disse lamentar que Bruno Daniel Filho "se preocupe mais em atacar o partido do que defender a memória do irmão".Segundo Bruno Daniel, o único membro do PT envolvido no episódio e que ajudou a família foi o vice-prefeito Hélio Bicudo.- Quem presenciou a necrópsia mentiu para nós - afirmou ele, citando dos deputados Jamil Murad (PC do B-SP) e Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP).José Genoino disse que confia plenamente no trabalho de Greenhalgh, escalado pelo partido para acompanhar as investigações sobre o assassinato, em janeiro do ano passado. - As acusações de Bruno Daniel de que o partido mentiu para a família sobre o assassinato são improcedentes. O PT não teme as investigações e lamenta que ele se preocupe mais em atacar o PT do que defender a memória de Celso Daniel - disse Genoíno.O deputado Jamil Murad (PC do B) também rebateu as acusações.  - O senhor Bruno é um irresponsável, pois acusa e levanta calúnia contra quem tem 61 anos e décadas de trabalho em defesa do povo - afirmou.Murad disse que vai tomar as providências contra Bruno Daniel Filho, pois a calúnia é um crime, e pediu que os amigos de Celso Daniel sejam respeitados. Murad disse que, por ser médico, acompanhou a necrópsia do corpo a pedido da própria família de Celso Daniel, para evitar que algo pudesse ser encoberto.- Tudo que vi descrevi para a família. Não posso declarar aquilo que não vi - disse ele, acrescentando que Celso Daniel tinha hematoma na cabeça, entre o couro cabeludo e crânio, e tinha hematomas em membros superiores, além de sinais de fratura do maxilar causada por projétil.- Não sei porque ele quer nos envolver, dizer que mentimos. Acho estranho que ele ataque sempre o PT, a impressão é que ele está a serviço de uma outra causa - afirmou.Murad comparou a morte de Celso Daniel à do presidente dos Estados Unidos Robert Kennedy, dizendo que no caso do presidente americano a família sempre levanta dúvidas a respeito da morte.Para o engenheiro Burno Daniel, a morte do irmão não ocorreu como foi apurado no primeiro inquérito. Com base neste inquérito, o assassinato de Celso Daniel, ocorrido em janeiro de 2002, teria sido um crime comum, um seqüestro seguido de morte. A família não acredita que Celso Daniel tenha sido levado para algum cativeiro.Nesta sexta-feira, o Ministério Público denunciou Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, amigo de Celso Daniel, como mandante do crime. Ele estava junto com o prefeito no momento do suposto seqüestro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Casal é denunciado suspeito de maltratar e manter filha em cárcere privado
UEMS
Inscrições para submissão em seleção de bolsa de extensão são prorrogadas 
Traficante foge e abandona veículo abarrotado de maconha na BR-060
JARDIM
Traficante foge e abandona veículo abarrotado de maconha na BR-060
JUDICIÁRIO
Nomeação de André Mendonça para o STF é publicada no Diário Oficial
AQUIDAUANA
Pastor é detido após ser flagrado por câmera furtando celular em lotérica
BRASIL
INSS: veja calendário de pagamento de benefícios em 2022
BAIRRO AMAMBAÍ
Homem é morto a facadas ao pedir dinheiro para usuário de drogas
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil registra mais 205 mortes por Covid; media móvel é de 218 por dia
FUTEBOL
Atlético-MG vira sobre o Bahia e conquista o Brasileirão após 50 anos
CAPITAL
Perícia não identificou tiro em PRF morto após tentar assassinar ex em motel

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Caminhoneiro que morreu em acidente na Serra de Maracaju era douradense
PONTA PORÃ
Morre agente de saúde alvo de atentado a tiros na fronteira
DARK CARD
Operação que apura desvios de recursos públicos feitos por servidores mira oficina em Dourados
DOURADOS
Homem persegue trio que invadiu o comércio dele e consegue recuperar celulares