Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
SAÚDE & BEM-ESTAR

Falando de saúde mental: como mantê-la diante a Pandemia!

24 março 2020 - 08h45Por LUCIANE SPERAFICO

A Psicoterapeuta e Mestre com formação em Psicologia Positiva destaca que vivemos um momento da crise do Coronavírus, que vem abalando a saúde mental, gerando estresse e aumento da ansiedade na população.

A constatação é da Organização Mundial da Saúde (OMS), e não é difícil constatar isso na nossa vida.

Pandemia como a que estamos vivendo costumam provocar pânico na população, é o caso da infecção pelo novo Coronavírus (COVID-19).

Confira algumas dicas da Psicoterapeuta sobre atitudes simples do dia a dia que podem minimizar o medo e a insegurança para manter a saúde mental:

As pessoas estão com sentimento de medo, incerteza, ansiedade e preocupação com o que está acontecendo mundialmente. Mas também percebemos que está sendo desenvolvida uma empatia com o próximo e um cuidado com si mesmo. 

O pensamento coletivo, com solidariedade ao outro, tem sido muito importante, portanto, uma atitude ideal nesse período é a filtragem de informações, pois as redes sociais ampliam muito o fluxo de notícias, mas muitas surgem de canais não oficiais e acabam disseminando o pânico.

É importante controlar a quantidade de tempo que você passa assistindo, lendo ou ouvindo notícias que te trazem angústia. Uma sugestão é separar horários específicos do seu dia para fazer isso. Outro cuidado importante é com as fake news. Informe-se com base em veículos confiáveis de informação e em fontes oficiais, como o site do Ministério da Saúde e da própria OMS.

Use as redes sociais como aliadas:

No momento em que muitas pessoas estão isoladas ou em quarentena, as redes sociais se tornam uma forma ainda mais importante de interação com os amigos e a família. E a própria OMS recomenda permanecerem conectados por e-mail, redes sociais, videoconferência e telefone.

Portanto, é importante tomar as precauções necessárias que estão sendo divulgadas pela mídia. A partir daí, desenvolve-se um pouco mais de tranquilidade e segurança.

Pare e se escute:

Durante os períodos de estresse, pare e preste atenção nas suas próprias necessidades e sentimentos. É dica da OMS também, procure atividades que você goste e que te façam relaxar. Também faça exercícios regularmente (mesmo que adaptados a um novo contexto), mantenha uma rotina de sono e procure se alimentar de forma saudável. Tudo isso vai colaborar com o seu corpo e a sua mente.

E não se esqueça de que agências de saúde pública e especialistas do mundo inteiro estão buscando soluções para enfrentar essa crise. Ou seja, não adianta se preocupar com o mundo e se esquecer de você.

É essencial reconhecer os esforços dos profissionais dessa área, que trabalham dia e noite pela saúde dos pacientes infectados e por soluções para essa crise.

Espalhe histórias positivas:

A OMS recomenda que as pessoas compartilhem histórias positivas sobre esse tema, como de pessoas que se recuperaram da covid-19 e compartilharam essa experiência. Não dá para negar que estamos vivendo uma crise sem precedentes na história recente, mas é preciso também ver o que há de positivo em meio a essa situação. Neste artigo, o pesquisador e professor de microbiologia na Universidade de Navarra Dr. Ignacio López-Goñi listou algumas boas notícias sobre o Coronavírus. Segundo a pesquisa, uma delas foi: Que vários indivíduos que foram infectados tiveram sintomas leves, e o vírus foi facilmente inativado lavando a mão e limpando superfícies, por isso o reforço na higienização.

Acolhimento:

“A gente passa a olhar com mais cuidado para nossa casa, nossa família. Isso é positivo. Filmes, séries e jogos são opções para aliviar esse peso. Além disso, temos várias opções como, por exemplo, desenvolver o lado gastronômico na cozinha, cuidar de plantas, fazer atividades manuais de artesanato, ler um bom livro. A criatividade e imaginação vai ajudar nessas horas”.

Aproveite também para planejar a vida profissional, organizar estratégias para retomar a vida quando tudo passar. É momento de desfrutar das refeições em casa, incremente esse momento arrumando uma bela mesa para a família ou para si mesmo.

Com muitos trabalhadores estão em casa realizando home office, o lar, nesse momento, pode ser repensado como um lugar de acolhimento. E como podemos realizar um serviço em casa sem estresse?

A palavra-chave é organização. Enquanto no local de trabalho as pessoas batem o ponto, em casa é diferente. A primeira coisa é estabelecer o horário de trabalho, para ter um norte. Crie uma rotina para que as coisas funcionem. Se fizermos uma agenda do dia, conseguimos nos organizar bem. Essa coisa de passar o dia de pijama dá mais depressão, lembra preguiça. O nosso corpo e nossa energia não fluem e isso vai gerando um desespero maior. É preciso criar um sistema físico e mental para que o cérebro não faça a associação de lar e descanso que está habituado a fazer. Tente seguir uma rotina corporativa, separe um cantinho para ser o seu escritório temporário e crie um ambiente produtivo. 

Pratique a Resiliência:

Resiliência é a arte de transformar toda energia de um problema em uma solução, é ser maduro o suficiente para saber levar uma situação difícil, mesmo sabendo que esta a ponto de perder o controle e se manter firme. É exercitar a mente para aprender com as dificuldades, ser otimista e entender que tudo passa e o que fica são partes da sua caminhada de vida que compõem quem você é. Em suma, tente perceber o que pode aprender com tudo o que está passando, olhe a situação de forma realista sem entrar em pânico. Descubra qual o seu melhor jeito de passar por tudo e lembre-se que isso não durará para sempre.

Agende sua Avaliação e Tratamento no CENAIPP

CENTRO DE ATENDIMENTO E INTERVENÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA, PSICODIAGNÓSTICO/ PSICOLOGIA/ NEUROPSICOLOGIA/ COACH VOCACIONAL & CARREIRA.

 Os contatos: 

(67)9.9954-8716 ou (67) 3421-0550

Rua Ciro Melo, 2280 Centro- Dourados/MS

Facebook-Cenaipp

Sobre a Profissional - LUCIANE SPERAFICO”

* Mestre em Psicologia

* Psicanalista

* Psicopedagoga

* Pedagoga e Neuropedagoga

* Especialista Em Neuropsicologia

* Atualização Em Reabilitação Neuropsicológica

* Especialista Em Educação Especial com ênfase em Autismo

* Especialista Em Psicoterapia Cognitivo Comportamental

Screener da Síndrome de Irlen

*Analista Comportamental DISC pela SLAC

* Coach de Carreira &Coach Vocacional

*Facilitadora da metodologia LEGO SERIOUS PLAY e POINTS OF YOU

*Tutora Cogmed- Treinamento de Memória Operacional &Treino Cognitivo (Atenção)

*Formação em Psicologia Positiva e Terapia do Esquema

*Atualização em Mindfulness 

 

Leia Também

PREVENÇÃO
Bombas flutuantes são ativadas para garantir abastecimento de água em Corumbá
ECONOMIA
Economistas defendem investimentos públicos e taxação de ricos
INCENTIVO
Em segunda edição do programa, UEMS concede 711 auxílios para acesso à internet
POLÍCIA
Idoso é encontrado morto em valeta na região central de Itaporã
DOURADOS
Em MS, interessados em adquirir imóvel podem ter desconto no valor da entrada
ESPORTE
Vasco empata com Bragantino e entra, provisoriamente, no G4
PANDEMIA
Governo aposta que ‘Rastrear’ vai diminuir taxa de contaminação do coronavírus em MS
CONSUMIDOR
Após denúncias, Procon autua seis agências bancárias
PANDEMIA
Em um mês, mais de 5 mil aulas para primeira habilitação foram realizadas de forma online em MS
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Comissão mista se reúne para ouvir formuladores das propostas de reforma tributária

Mais Lidas

POLÍCIA
Caminhoneiro de Dourados morre ao capotar na serra de Maracaju
ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
PONTA PORÃ
Polícia apreende comboio com contrabando avaliado em R$ 1 milhão
CAMPO GRANDE
Gêmeos são executados dentro de quitinete