Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99659-5905
Saúde e Bem-estar

Falando de Função Executiva, o que são e para que servem

05 maio 2020 - 07h00Por LUCIANE SPERAFICO

O conceito das funções executivas é um conjunto de habilidades necessárias para o controle de nossa saúde mental e vida funcional.

A importância da função executiva está no fato de tais habilidades possibilitarem a interação com o espaço em que a pessoa vive de maneira completamente adaptativa. Isso é responsável por proporcionar o direcionamento de várias práticas relacionadas aos aspectos sociais, emocionais e intelectuais; dando à pessoa a autonomia necessária para realizar suas tarefas diárias.

A psicoterapeuta e especialista em Neuropsicologia “Luciane Sperafico”, explica que as habilidades de Funções Executivas são blocos de construção cruciais para o desenvolvimento inicial das capacidades cognitivas e sociais do indivíduo.

Afinal como definimos a função executiva e seu comprometimento?

Podemos defini-la como um conjunto de práticas voltadas para o aspecto cognitivo, cujo objetivo é o de colaborar com diversas tarefas que necessitam de itens importantes, a saber: planejamento e monitoramento de comportamentos cuja intenção é relacionada a um determinado objetivo ou então, a demandas de caráter ambiental. Tais funções são fundamentais ao direcionamento e regulação de várias habilidades intelectuais, emocionais e sociais.

O comprometimento das habilidades executivas, caracterizando o Déficit de Função Executiva, pode compreender alterações cognitivo-comportamentais diversas, associadas ao prejuízo de seus processos componentes, tais como dificuldades na seleção de informação, distratibilidade, dificuldades na tomada de decisão, problemas de organização, comportamento perseverante ou estereotipado, dificuldade no estabelecimento de novos repertórios comportamentais, dificuldades de abstração e de antecipação das consequências de seu comportamento, impondo uma série de problemas à vida diária. A essas dificuldades, Lent (2001) acrescenta o imediatismo comportamental e o prejuízo no ajuste social do comportamento, e destaca os prejuízos em habilidades de planejamento, memória evocativa e mesmo em linguagem expressiva.

Em síntese, alterações estruturais ou funcionais dos lobos pré-frontais ou de seus circuitos podem ocasionar diversos transtornos comportamentais desadaptativos e isso ocasiona déficit na sociabilidade.

Como se pode observar, déficits no funcionamento executivo estão frequentemente associados ao diagnóstico de TDAH e podem conduzir a comprometimentos em diversas atividades cotidianas; em crianças, sobretudo na escola. Por exemplo, prejuízos na memória de trabalho muito frequentemente podem incorrer em dificuldades na compreensão de leitura, mesmo na presença de boas habilidades de reconhecimento de palavras. De fato, postergar tarefas e/ou não finalizá-las, dificuldade em focalizar e sustentar a atenção, dificuldade em organização e hierarquização, deficiência em memória de trabalho e prospectiva, o que pode ocasionar o esquecimento de datas e compromissos, são alterações executivas frequentemente relatadas em associação com o transtorno e que levam a significativo impacto no desempenho funcional do indivíduo.

Em suma, as crianças que têm problemas com as habilidades de funções executivas, não só têm problemas na escola, mas também enfrentam problemas para seguir instruções em geral e têm maior risco de apresentar comportamento agressivo e de confronto com adultos e outras crianças.

A importância da Função Executiva na Aprendizagem Escolar

Essas habilidades são responsáveis por agrupar componentes imprescindíveis no desempenho e na independência da criança diante das tarefas e dos desafios na escola. Podemos destacar aqui o controle inibitório, autorregulação, memória de trabalho, flexibilidade cognitiva e autocontrole.

É imprescindível que um estudante tenha suas funções executivas bem trabalhadas para uma vida acadêmica satisfatória. Um conjunto diversificado de competências executivas deve ser aprimorado. Esse grupo pelas atividades:

*Estabelecer objetivos;

*Planificar, gerir, predizer e antecipar tarefas, textos e trabalhos;

*Priorizar e ordenar tarefas no espaço e no tempo para concluir projetos e realizar testes;

*Organizar e hierarquizar dados, gráficos, mapas e fontes variadas de informação e de estudo;

*Separar ideias e conceitos gerais de ideias acessórias ou de detalhes e pormenores;

Pensar, reter, manipular, memorizar e resumir dados ao mesmo tempo em que leem, etc. (FONSECA, 2014).

Outros benefícios da função executiva na vida de uma pessoa

*Atenção (sustentação, foco, fixação, seleção de dados relevantes dos irrelevantes, evitamento de distratores, etc);

*Percepção (intraneurossensorial, interneurossensorial, meta-integrativa, analítica e sintética, etc);

*Memória de trabalho (localização, recuperação, rechamada, manipulação, julgamento e utilização da informação relevante, etc);

*Controle (iniciação, persistência, esforço, inibição, regulação e auto-avaliação de tarefas, etc);

*Ideação (improvisação, raciocínio indutivo e dedutivo, precisão e conclusão de tarefas, etc);

*Planificação e a antecipação (priorização, ordenação, hierarquização e predição de tarefas visando a atingir fins, objetivos e resultados, etc);

*Flexibilização (autocrítica, alteração de condutas, mudança de estratégias, detecção de erros e obstáculos, busca intencional de soluções, etc);

*Metacognição (auto-organização, sistematização, automonitorização, revisão e supervisão, etc);

*Decisão (aplicação de diferentes resoluções de problemas, gestão do tempo evitando atrasos e custos desnecessários, etc);

*Execução (finalização e concomitante verificação, retroação e referenciação, etc).

Compreender estas alterações é fundamental. Dentre as implicações práticas pode-se mencionar, como ilustração, aquelas de cunho psicoeducacional. Por exemplo, em contexto de sala de aula, com um aluno com diagnóstico de transtorno de aprendizagem e de posse do conhecimento de que déficits de Função Executiva estão associados a esse diagnóstico, um professor poderia minimizar as demandas das tarefas propostas sobre esta habilidade. Para isso, poderia propor tarefas mais estruturadas, oferecer instruções breves e objetivas, retomar com maior frequência os objetivos da tarefa, sendo auxiliado neste processo pelo psicopedagogo. No âmbito clínico, seria pertinente a atuação para estimular o desenvolvimento destas habilidades ou suplantar seu comprometimento com suportes externos.

Por fim, espera-se que este texto possa ser uma ferramenta informativa ao alcance de clínicos, pais e educadores, assim como de outros profissionais que atuam com crianças e adolescentes que apresentem os diversos quadros sumariados. Desta forma, poderá ser útil a um maior conhecimento acerca das funções executivas e de suas alterações.

Na suspeita de alterações em componentes executivos, torna-se importante, portanto, a procura de profissionais habilitados (área da psicologia), que possam avaliar e fazer a distinção entre dificuldades normais, que todos podem experimentar, e déficits executivos. Há atualmente diversas formas de auxiliar essas pessoas, entre as quais está à psicoterapia, psicopedagogia, reabilitação neuropsicológica e em alguns casos o tratamento medicamentoso, o que certamente aumentará a qualidade de vida dos indivíduos acometidos com disfunções executivas.

Agende sua consulta e Tratamento no CENAIPP

CENTRO DE ATENDIMENTO E INTERVENÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA, PSICODIAGNÓSTICO/ PSICOLOGIA/ NEUROPSICOLOGIA/ COACH VOCACIONAL & CARREIRA.

 Os contatos: 

(67)9.9954-8716 ou (67) 3421-0550

Rua Ciro Melo, 2280 Centro- Dourados/MS

Facebook-Cenaipp

Sobre a Profissional - LUCIANE SPERAFICO”

* Mestre em Psicologia

* Psicanalista

* Psicopedagoga

* Pedagoga e Neuropedagoga

* Especialista Em Neuropsicologia

* Atualização Em Reabilitação Neuropsicológica

* Especialista Em Educação Especial com ênfase em Autismo

* Especialista Em Psicoterapia Cognitivo Comportamental

Screener da Síndrome de Irlen

*Analista Comportamental DISC pela SLAC

* Coach de Carreira &Coach Vocacional

*Facilitadora da metodologia LEGO SERIOUS PLAY e POINTS OF YOU

*Tutora Cogmed- Treinamento de Memória Operacional &Treino Cognitivo (Atenção)

*Formação em Psicologia Positiva e Terapia do Esquema

*Atualização em Mindfulness 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FRIO
Dourados tem 11º dia com temperatura abaixo de 10 graus em maio
DELITO
Celso de Mello envia à PGR comunicação de crime contra Eduardo Bolsonaro
ATÉ ÀS 12 HORAS
Caixa abre três agências neste sábado em Dourados para saque de auxílio
MUNDO NOVO
Homem é preso com 317 quilos de maconha que iriam para Santa Catarina
TEMPO
Sábado de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
ALCINÓPOLIS
Pai recebe vídeo de bebê sendo forçado a beber pimenta e denuncia
INFLUENZA
Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho
SAÚDE
Cartilha na língua terena informa sobre cuidados com a Covid-19
PAGAMENTO
Salário dos servidores estaduais estará dispinívels no dia 05 de junho
TRÊS LAGOAS
Polícia investiga morte de bebê de seis meses após queda de carrinho

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown