Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Ex-BBB foi condenado por dirigir embriagado e atropelar

14 janeiro 2010 - 18h00

A Justiça de Mato Grosso do Sul manteve a condenação do ex-BBB (Big Brother Brasil) e publicitário Daniel Fontoura Gevaerd por dirigir embriagado e atropelar um homem na madrugada de 3 de setembro de 2006, no centro de Campo Grande.

Conforme acórdão publicado no Diário Oficial da Justiça de 8 deste mês, a 2ª Turma Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou os embargos de declaração em apelação criminal contra a manutenção da condenação. O caso voltou a ser avaliado pelos desembargadores em dezembro do ano passado.

A 2ª Turma Criminal reduziu a multa pecuniária de R$ 6.650, aplicada pela Justiça de primeira instância, a três salários mínimos em setembro do ano passado. Na época, os magistrados alegaram que a vítima, o guardador de carros Felipe Neris Garcia, já tinha sido indenizada.

Na ocasião, dois desembargadores, Carlos Eduardo Contar e Romero Osme Dias Lopes, votaram pela redução do valor para R$ 1.530,00. Já o desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte opinou pela prestação de serviços à comunidade pelo período de seis meses.

O caso – Por volta das 3h50 da madrugada de 3 de setembro de 2006, Daniel Gevaerd conduzia o Celta, plcas HSZ-2124, quando perdeu o controle do veículo na Avenida Calógeras, abalroando com um veículo Corsa e atropelando o guardador de veículos Felipe Neris Garcia.

Conforme o processo, ele tinha saído do garagem e estava em alta velocidade. “Conforme apurado, o apelante (ex-BBB) encontrava-se na casa noturna ‘Garage’ onde ingeriu bebida alcoólica, sendo que, na saída do local, conduzia seu veículo em alta velocidade e de forma imprudente fez conversão na av. Calógeras onde perdeu o controle do carro vindo a abalroar um veículo GM Corsa, que estava estacionado, atropelando a vítima que se encontrava na calçada”, relatou Duarte.

“Acionada a polícia foi constatada a embriaguez do acusado por meio de teste de alcoolemia, onde foi obtido o índice de 0,63 mg de álcool por litro de sangue, taxa acima dos 0,30 mg permitidos por lei”, ressaltou outro magistrado, Carlos Eduardo Contar.

À Justiça, Gevaerd afirmou que tinha vencimento de R$ 600 por mês. Na época, os magistrados destacaram que o seu salário era inferior aos R$ 1 mil auferidos pela vítima, um guardador de carros.

O juiz o condenou a seis meses de prisão em regime semi-aberto, que foram convertidos em multa pecuniária de R$ 6.650. O valor acabou sendo revisto pelo TJ/MS, que reduziu para três salários mínimos. Nos dois julgamentos, foi mantida a condenação de suspensão dos direitos de dirigir de Daniel Gevaerd.

Ele poderá recorrer da decisão.

Daniel Gevaerd participou do BBB 9, programa da Rede Globo, no ano passado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COSTA RICA
Menina de 3 anos dormia com a mãe que foi assassinada a facadas pelo ex
POLÍTICA
Bolsonaro diz que auxílio emergencial poderá ter a quarta parcela
JUDICIÁRIO
MP denuncia juiz por ter recebido propina para liberar precatórios
ENSINO SUPERIOR
Ainda sem data, Enem 2020 já tem 6,1 milhões de inscritos
TRÊS LAGOAS
Motociclista é atingida por linha com cerol e garotos que soltavam pipa fogem
ECONOMIA
Compras com auxílio emergencial poderão ser pagas via celular
CARTILHA
Tribunal de Justiça lança Guia de Boas Práticas para Pessoas com Deficiência
CAPITAL
Idoso é enganado por golpistas, entrega dois cartões e fica no prejuízo
JUSTIÇA
Ministro do STF nega recurso e mantém pena de prefeito condenado por tráfico
DESCAMINHO
Receita Federal apreende duas toneladas de narguilé contrabandeadas

Mais Lidas

PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
TRÁFICO
Servidor da Sesai usava veículo oficial para trazer maconha do Paraguai
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
DOURADOS
Após brigar com a ex e decidir dormir na rua, homem é assaltado e agredido