Menu
Busca terça, 27 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Evento do PMDB Mulher lota plenário da Assembléia Legislativa

11 dezembro 2004 - 13h13

Plenário Lotado. O número de participantes ao II Encontro Estadual do PMDB Mulher superou as expectativas. A deputada Celina Jallad, presidenta estadual do PMDB Mulher, emocionou os presentes com seu discurso e lembrou que eventos como esse marcam a posição de luta da mulher e servem para que se faça uma avaliação do desempenho feminino na vida pública, especialmente depois de uma eleição municipal."É evidente que a presença da mulher na política avança com lentidão. A sub-representação das mulheres nos espaços de decisão política é um dos símbolos do déficit histórico gerado pela exclusão que nos atingiu ao longo dos séculos", disse ela.A parlamentar traçou um comparativo entre as eleições de 2000, quando foram eleitas 7.001 vereadoras e em 2004, quando o montante chegou a 6.555, representando redução de 446 lugares nas câmaras municipais. Aqui se faz necessária uma ressalva: o número de cadeiras foi reduzido em todo o país, acirrando a competição entre as candidatas.Em MS, eram 102 vereadoras em 2000 e atualmente existem 105, destas 15 do PMDB. Os números mostram que a representação feminina no Estado cresceu de 12,96% para 14,57%. "A boa notícia", disse Celina, "vem da disputa pelas prefeituras. O número de prefeitas eleitas obteve crescimento de 90 cadeiras no país. Em 2000, eram 317 eleitas. Em 2004, 407 candidatas foram escolhidas para administração municipal. Em MS, o avanço foi de 80%, já que passamos de 5 para 9 prefeitas. Vale destacar aqui nossa companheira Simone Tebet, que deixa esta Casa para administrar Três Lagoas, depois de vencer por uma larga vantagem a eleição daquele município".Celina Jallad falou também do preconceito e dos obstáculos sociais e culturais que dificultam a entrada da mulher nos espaços do poder político, impedindo que o Brasil alcance a democracia plena. "Apressar a inserção da mulher na vida política significa acelerar a busca de soluções para muitas injustiças e desigualdades que persistem no mundo familiar, do trabalho e da sociedade. Apesar da legislação atual, ainda se faz teste de gravidez para admissão ou permanência no emprego. Não existem berçários ou creches suficientes nos locais de trabalho", enfatizou a deputada.Ao concluir, a parlamentar conclamou a busca pela igualdade. "A condução dos interesses da sociedade só será plena e o conceito de democracia só assumirá seu significado verdadeiro quando as políticas públicas e a legislação dos municípios e países forem decididas conjuntamente entre homens e mulheres, respeitando-se os interesses de toda a sociedade. Por isso, vamos continuar a luta. Ela vale a pena".Independência - Sobre a decisão do PMDB em deixar as bases do governo Lula, Celina Jallad, que é uma das delegadas da sigla e representará MS em Brasília amanhã (12), afirmou: "Nosso PMDB, partido que guiou o país no rumo da liberdade democrática e do Estado de direito, não pode mais continuar com um papel menor na história atual deste país. Vamos ouvir a voz nas ruas, interpretar o pensamento das bases e abandonar o governo Lula, ajudando a construir o Brasil na oposição, que é onde o povo nos quer".Segundo ela, o país que as mulheres querem que o PMDB ajude a construir tem outra cara. "Queremos ajudar governos que façam do discurso de campanha um compromisso de trabalho. O PMDB quer ser parceiro de governos que falem em inclusão social e invistam nas pessoas, construindo casas, escolas, creches, valorizando os trabalhadores".Celina aproveitou a oportunidade para apontar o trabalho do prefeito da Capital, André Puccinelli. "Em oito anos, foram entregues 805 obras sociais e de infra-estrutura urbana. É uma obra a cada três dias de governo, realizações que mudaram a vida das pessoas que vivem em Campo Grande. O André Puccinelli será o nosso governador, com o voto decidido das mulheres, agradecidas e reconhecidas".Entre as autoridades presentes estavam André e Beth Puccinelli, Carla Stephanini, Neli Bacha, Maria Nilene Badeca, Tânia Garibi, Carlos Marun, Edil Albuquerque, representantes do PMDB Mulher dos municípios de Corumbá, Sidrolândia, Bandeirantes, Brasilândia, Caracol, Água Clara, bela Vista, Sonora, Porto Murtinho, Campo Grande, Amambaí, Rio Verde, Inocência, Antonio João, Deodápolis, Jaraguari, além de vereadores e presidentes de Câmaras Municipais de cidades do interior, gestores, representante da Juventude PMDB nacional e municipais. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

No dia do motociclista, Agetran inicia campanha com foco nos moto entregadores
DOURADOS
No dia do motociclista, Agetran inicia campanha com foco nos moto entregadores
Governo libera todas as atividades, mas 'cor da cidade' vai definir limite de ocupações
PANDEMIA
Governo libera todas as atividades, mas 'cor da cidade' vai definir limite de ocupações
Dourados aplicou mais de 180 mil doses de vacinas contra Covid
IMUNIZAÇÃO
Dourados aplicou mais de 180 mil doses de vacinas contra Covid
STJ reverte exclusão de candidato a policial alvo de oito inquéritos e uma ação penal
MS
STJ reverte exclusão de candidato a policial alvo de oito inquéritos e uma ação penal
Homem é flagrado escondendo celulares e relógios em pneu de caminhão na fronteira
REGIÃO
Homem é flagrado escondendo celulares e relógios em pneu de caminhão na fronteira
PANDEMIA
Uma semana após ficar laranja, Dourados volta a ser pintada de vermelho pelo Prosseguir
PANDEMIA
MS apresenta queda no número de hospitalizados por coronavírus
REGIÃO
Motociclista é preso após realizar manobras perigosas
DOURADOS
Preço da gasolina tem alta de 5,75% com relação ao mês de maio, aponta Procon
DOURADOS
Prefeitura multa empresa contratada para manutenção do PAM

Mais Lidas

DOURADOS
Revoltados por morte de adolescente, populares atacam casa de acusado
POLÍCIA
Adolescente de 13 anos morre após ser atropelado no Estela Porã; motorista fugiu
DOURADOS
Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
ESTRELA PORÃ
Homem que atropelou e matou adolescente de 13 anos é preso em Dourados