terça, 18 de junho de 2024
Dourados
24ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

EUA liberam implante de chip em humanos

15 outubro 2004 - 15h07

A FDA, agência que regula o uso de medicamentos e alimentos nos Estados Unidos, liberou nesta semana o implante de chips em humanos para uso médico. A empresa Applied Digital Solutions (ADS) foi autorizada a utilizar o VeriChip para armazenar informações médicas sobre o portador do dispositivo. O médico que precisar tratar alguém que tenha implantado sob a pele o dispositivo eletrônico do tamanho de um grão de arroz precisará apenas passar um leitor sobre o chip e terá acesso a todo o histórico médico da pessoa. A ADS tentava conseguir a autorização desde 2002, quando a FDA afirmou que a autorização não cabia à agência, já que o chip não era considerado um equipamento médico na época. No caso de uma emergência, o chip pode salvar vidas, já que acaba com a necessidade de testes de grupo sangüíneo, alergias ou doenças crônicas, além de fornecer o histórico de medicamentos do paciente. No entanto, na entrevista coletiva concedida por representantes da empresa depois da decisão da FDA, outras aplicações comerciais para o chip foram sugeridas. São justamente essas aplicações que estão provocando polêmica, de acordo com o repórter da BBC Sean Coughlan. O VeriChip poderia, por exemplo, servir para localizar e identificar indivíduos por questões de segurança. Nos Estados Unidos pós-11 de Setembro, este tipo de identificação poderia ser usado em bases militares, escritórios federais, prisões e usinas nucleares ¿ de acordo com sugestões da própria ADS. Os microchips serviriam para permitir a entrada nestes locais e, então, para controlar a movimentação das pessoas. No México, o acesso a um banco de dados de segurança máxima já está sendo restringido às pessoas que têm microchips implantados. Outras aplicações possíveis do microchip seriam identificação de pessoas e animais de estimação. Apesar de a aplicação dessa tecnologia em pessoas ainda estar engatinhando, no comércio ela já é comum. Supermercados já utilizam chips com "freqüências de identificação de rádio" em determinados produtos para monitorar os padrões de consumo. No Japão, os microchips já são usados até em uniformes escolares para rastrear alunos que eventualmente sejam seqüestrados. Na semana passada, a União Americana de Liberdades Civis, uma organização não-governamental (ONG) de defesa das liberdades individuais nos Estados Unidos, fez um apelo aos legisladores do Estado americano da Virgínia para que microchips não fossem incluídos nas carteiras dos motoristas. "Um dispositivo destes permitiria às autoridades a identificação de todas as pessoas presentes a uma reunião política ou uma manifestação nas ruas", afirma a ONG.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Proposta que trata cobertura pelo plano de saúde de parto de urgência deve ser votada
LEGISLATIVO DE MS

Proposta que trata cobertura pelo plano de saúde de parto de urgência deve ser votada

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 53 milhões nesta terça-feira
LOTERIA

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 53 milhões nesta terça-feira

Salgaderia Fast Food agora tem também deliciosas opções de congelados para sua praticidade
INFORME PUBLICITÁRIO

Salgaderia Fast Food agora tem também deliciosas opções de congelados para sua praticidade

FUNDO ELEITORAL

Partidos vão receber R$ 4,9 bi para campanha nas eleições municipais

ECONOMIA

Abertas inscrições para professor substituto do IFMS em Corumbá

SETE QUEDAS

Vendedor de rodos é executado a tiros após furto em conveniência

EDITAL

Edital de Convocação - Avigrand

LADÁRIO

Homem é preso acusado de perseguição e importunação sexual

EXTERIOR

Concurso de diplomata terá 50 vagas e salário de R$ 20,9 mil

EDUCAÇÃO

Escritor Fabrício Carpinejar apresenta palestra a educadores de Dourados

Mais Lidas

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

Missão Caiuá é "desclassificada" pela Sesai e deixará de atender saúde indígena em Dourados

INFORME PUBLICITÁRIO

Escola de Dourados conquista o 1° lugar do estado no Enem e a 2ª melhor colocação do Brasil

DOURADOS

Vereadores visitam famílias em situação de vulnerabilidade em ocupações em áreas de risco 

PERIMETRAL NORTE

Casal é detido após bebedeira e maus-tratos contra bebê em Dourados