Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Estadualização: MS pediu substituição e não novos trechos

15 janeiro 2004 - 12h34

Ao contrário do que foi divulgado ontem, Mato Grosso do Sul não pleiteou novos trechos de rodovias federais. Na audiência do governador Zeca do PT com o ministro dos Transportes, Anderson Adauto, foi discutida a substituição de três trechos das BRs 060 e 463 por um outro trecho, ainda na BR-060. A “permuta”, segundo o secretário de Infra-Estrutura e Habitação, Carlos Augusto Longo Pereira, não altera o desembolso de recursos já feito pela União e também não implica em custos adicionais ao contrato de estadualização, porque está sendo pedida a substituição numa extensão que corresponde à quilometragem dos novos trechos oferecidos em troca.O governador Zeca do PT pediu a substituição dos 112,5 quilômetros da BR-463, entre Ponta Porã e Dourados, outros 37,9 quilômetros da BR-060, entre Nioaque e Guia Lopes e também de 91,8 quilômetros da mesma rodovia entre Jardim e Bela Vista. Segundo o secretário de Infra-Estrutura, o governador Zeca ofereceu os trechos em troca dos 245,4 quilômetros da BR-060, a partir do entroncamento da BR-163, na localidade de São Pedro e Capim Verde (acesso a Camapuã) até Chapadão do Sul, na divisa de Mato Grosso do Sul com Goiás.Na exposição de motivos que justifica a permuta, o governador Zeca lembra que os trechos inicialmente estadualizados demandam à fronteira do Brasil com o Paraguai, onde prevalecem os interesses da União na questão da segurança pública, pois são corredores onde os organismos policiais federais têm atuação intensiva no combate ao narcotráfico e contrabando. Os trechos que o Estado quer substituir também são estratégicos para a soberania nacional, já que interligam unidades militares dispostas na fronteira.No ano passado, Mato Grosso do Sul assumiu a manutenção de 685 quilômetros de estradas federais, recebendo como compensação da União R$ 89,1 milhões, dos quais R$ 45 milhões foram repassados em julho do ano passado, R$ 25 milhões deverão ser repassados até o fim do mês de janeiro, e o restante, R$ 19,1 milhões o Estado deverá receber até junho deste ano, conforme calendário definido também na reunião de ontem no Ministério dos Transportes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bolsonaro visita cidade de Goiás com Pazuello e causa aglomeração
COLAPSO
Bolsonaro visita cidade de Goiás com Pazuello e causa aglomeração
Jovem com problemas emocionais se despede de familiares e desaparece
CAMPO GRANDE
Jovem com problemas emocionais se despede de familiares e desaparece
PANDEMIA SEM CONTROLE
Brasil ultrapassa 371 mil mortos por Covid; 2.865 mortes em 24 horas
APLICATIVO
Celulares podem ajudar no combate a fraudes em bombas de combustíveis
COXIM
'Descontrolado', adolescente é apreendido por pilotar moto e dar tiros
MOEDA FORTE
Paraguaios aproveitam valorização do guarani para compras no Brasil
Jovem de 19 anos é preso e multado por pescar com petrechos ilegais 
DOSES LIMITADAS
Drive-thru nos Bombeiros neste domingo começa às 8 horas
TRÁFICO
Polícia apreende mais de uma tonelada de maconha em caminhonete furtada 
SAÚDE
Bolsonaro confirma que passará por nova cirurgia para corrigir hérnia

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista