Menu
Busca sábado, 18 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
UFC

Weidman: "Essa é a luta que quero, e ele é o cara em quem eu quero bater"

27 agosto 2014 - 14h00

A luta entre Chris Weidman e Vitor Belfort só acontecerá dia 6 de dezembro, no UFC 181, em Las Vegas, mas o campeão dos pesos-médios do UFC já vem tendo de dar entrevistas seguidamente sobre o confronto. Para ele, o resultado já é certo, faltando apenas descobrir a forma como acontecerá.

- Eu me vejo como um lutador muito versátil, e sinto que posso fazer o que eu quiser no octógono. Posso lutar em pé e nocauteá-lo ou ir para o chão e finalizá-lo. Nenhuma das duas opções é fácil de conseguir, e sempre espero alguma resistência dos meus rivais, mas eu vencerei, não importa como. Vou fazer o meu trabalho - disse, em conversa com o site "Sherdog".

Perguntado sobre o julgamento que deu a Vitor Belfort a oportunidade de ser licenciado no estado de Nevada, o americano disse que não o assistiu por estar na piscina com seus filhos, mas garantiu que não confia na honestidade do brasileiro. Na sua opinião, no entanto, isso tem pouca importância.

- Não assisti ao julgamento de Vitor Belfort, porque estava na piscina com os meus filhos e perdi a noção do tempo, mas gostaria de ter visto como foi. Assim que acabou eu fui informado do que aconteceu. Não me surpreenderia se ele fizesse algo desonesto, porque ele já foi pego burlando as regras duas vezes, portanto não me surpreenderia se ele fizesse alguma burrice novamente. MInha maior preocupação é que ele seja pego de novo. Não me importo se ele estiver tomando algo ilegal, só espero que ele não seja pego, porque quero lutar com ele do jeito que ele aparecer. Essa é a luta que eu quero, e ele é o cara em quem eu quero bater. Não estou dizendo que vou aposentar Vitor Belfort. Não gosto de ditar o caminho da vida das pessoas. Só sei que no dia 6 de dezembro eu vou vencê-lo. O que acontecer com ele depois disso é problema dele. As pessoas me perguntam se vou aposentar meu adversário desde a minha primeira luta contra Anderson Silva e também contra Lyoto Machida. Meu objetivo não é esse. Não quero acabar com a vida das pessoas. Se eles amam o que fazem, desejo que continuem fazendo.
Weidman também mostrou confiança em manter o cinturão do UFC por muito tempo.

- Tenho muito respeito por Vitor Belfort e tenho muito respeito pelo octógono. Qualquer um que suba lá tem o meu respeito. O segundo que eu deixar de respeitar os lutadores e o octógono será o segundo que levará para eu perder o cinturão. Mas meu reinado como campeão será muito longo. Ninguém me tirará o título por muito, muito tempo.

O lutador aproveitou para comparar a sua vida antes e depois de se tornar o detentor do cinturão do UFC.

- Financeiramente estou em uma situação muito melhor, e posso me concentrar na minha família entre as lutas e, ao mesmo tempo, treinar melhor. Quando não tinha dinheiro, eu não podia ficar na piscina com meus filhos. Tinha que dar aula particulares ou em academias, ou trabalhar de alguma forma. Tinha que arrumar um jeito de ganhar dinheiro. Agora estou bem melhor, com um cinturão, e posso aproveitar minha família por mais tempo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
CAPITAL
Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
TELEFONIA
Governo edita decretos para tentar destravar licitação do 5G
Casal é preso por golpe ao vender carro alugado e alegar "furto"
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
OPORTUNIDADE
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
CAMPINAS
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
DOURADOS
Faculdade Intercultural Indígena publica moção contra o marco temporal
FOGO AMIGO
Militar baleado ao defender mulher na rua recebe alta de hospital
ESPORTE
Dourados enfrenta Miranda na semifinal da Copa Morena neste sábado
PARAGUAI
Com mandado de prisão em abertos, brasileiro é expulso do Paraguai
EDUCAÇÃO
UEMS regulamenta retomada gradual das atividades presenciais

Mais Lidas

DOURADOS
Após denúncias, casal é preso por tráfico no Jardim Guaicurus
24 HORAS DE VACINA
Dourados terá 'viradão' da vacina para aplicar doses em cinco grupos
DOURADOS
'Trevo do DOF' terá viaduto de 40m e ficará pronto em oito meses
DOURADOS
Homem morre no hospital depois de ser atropelado na área central