Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
ARTIGO

Você saberia explicar por que agoniza o Futebol de MS?, por Silva Jr

29 maio 2015 - 08h58

Talvez a falta de paciência seja um dos pilares para se alcançar sucesso nesse segmento popular e que arrasta multidões se bem conduzido

Outro dia, ouvindo o programa de esportes da Rádio Grande FM, acompanhava os comentários dos apresentadores Tata Cavalcante, Paulo Wagner, Vanderlei Miguel, Campo Santiago e do empresário Sidney Piteri Camacho, convidado.

Eles discorriam sobre possíveis falhas na condução desse segmento tão apaixonante e que arrasta multidões em nossa cidade, via de regra, no estado. No diálogo, surgiu a pergunta: você saberia explicar por que o futebol de Mato Grosso do Sul agoniza? É fraco e bagunçado? Quais as razões para o Estado ser esquecido nesse campo em nível nacional? Em um dos questionamentos, eles explanavam sobre a participação do poder público na condução e execução de projetos capazes de alavancar o futebol em nosso Estado.

Um dos apresentadores dizia que verba tem, o que falta na verdade é planejamento. “Também presto assessoria parlamentar para um vereador e nunca vi um dirigente de equipe discutir o assunto na Câmara Municipal de Dourados, recurso existe, o que falta é saber trilhar o caminho de maneira correta”, observou Vanderlei Miguel. Pensamento que particularmente concordo. Ausência dos dirigentes em pedir auxilio. Aqui cabe o versículo bíblico do livro de Tiago que diz: “Pedis e não recebeis porque pedis mal, para o gastardes em vossos prazeres.” - Tiago 4.3

Também concordo com o ceticismo do empresário de que o poder público não ajuda porque não existe demonstração de interesse. Faz-se necessário, a criação de equipes especializadas para discutir um projeto amplo na área, para discutir e criar meios legais, com vistas a gerir a modalidade esportiva, dando-lhe a devida atenção para atrair cada vez mais novos adeptos.

O exemplo tem que vir de cima, alicerçar com dignidade e principalmente ousar, sem receio de possíveis fracassos que possam sobrevir em caso de não chegar ao pódio logo nas primeiras investidas.

No caso dos municípios, o prefeito pode discutir com a sociedade sobre destinar um percentual da receita para pasta de esporte de seu município, diluindo partes no amador e também no profissional, porém, tudo com transparência e publicidade.

O problema todo do insucesso recai exatamente na junção de três letras: ego, esse é o cara que sai caro. Outro obstáculo a ser considerado e que atrapalha em muito é a reserva coletiva. A responsabilidade não deve ser tratada com desdém e sim com respeito e foco para se alcançar o objetivo.

Esse modelo de fazer futebol em Mato Grosso do Sul pode até aflorar, mas vai custar caro e não vai chegar a lugar nenhum. Esse assunto é discutido amplamente mas de maneira periférica. Outro erro, quantos profissionais efetivamente vivem desse mercado? No MS pouquíssimos. Pasmem os leitores, mas um dos profissionais na área é o por enquanto eterno presidente da FFMS.

Em Naviraí, o presidente do Naviraiense, o empresário Fabio Chagas, não vive do futebol. A maior divisa da receita advém do poder público, da Prefeitura e da Câmara Municipal. O município é um bom exemplo. Lá, o prefeito é o primeiro a vestir a camisa e ir para arquibancadas gritar o nome de seu time quando há jogo. Em Naviraí o que falta é mais ousadia, gente com penetração em clubes de médio porte, para estremecer ainda mais a apaixonada e exigente torcida.

E os demais presidentes das equipes da Série A? E mais, quantas equipes venderam ou emprestaram atletas para o mercado nacional e internacional nas últimas décadas? Culpar alguém? Não! Olhar para trás e viver do passado não adianta.

O MS é dotado de boas praças esportivas que podem perfeitamente receber espetáculos grandiosos. Colocar o dedo na ferida dói, além de machucar ainda mais. Vamos ter a humildade de vestir a couraça da decência e colocar esse bonde na direção certa sem temer as alturas.



Silva Junior

Jornalista

silvajuniorddos@gmail.com

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Veículo tomado em golpe do falso depósito é recuperado em Dourados
RIO BRILHANTE
Dupla é presa transportando drogas na BR-163
INFORME PUBLICITÁRIO
Chave na Mão: Dalfort Construtora entrega sua casa pronta com o pagamento da mão de obra facilitado
ENCONTRO
Pelo segundo ano, Amazônia será tema de Bolsonaro em discurso na ONU
LEGISLATIVO DE MS
Pautadas três proposta para a Ordem do Dia desta terça-feira
ECONOMIA
Atividade industrial de MS recupera mesmo patamar de produção anterior à Covid-19
FRONTEIRA
Bandidos mortos em confronto invadiram residência por porta de blindex
PANDEMIA
Prefeitura e MPE entram em acordo para retorno das aulas presenciais na rede privada
EDUCAÇÃO
Faça seu vestibular 100% on-line na Unip - Universidade Paulista- polo Dourados/MS e conheça o curso de história
DOURADOS
Inverno se despede com mínima de 13ºC e primavera começa nublada

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita