Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
FUTEBOL

Não é só Grêmio e Real: conheça os outros times do Mundial de Clubes

05 dezembro 2017 - 12h05Por ESPN

O título da Libertadores da América conquistado pelo Grêmio sobre o Lanús na última quarta-feira definiu todos os sete classificados para o Mundial de Clubes da Fifa.


O torneio, que terá início nesta quarta-feira, dia 06 de dezembro e terminará dez dias depois, será disputado em Abu Dhabi e em Al Ain, nos Emirados Árabes Unidos, e contará, claro, com o poderoso Real Madrid como grande favorito à conquista do título pela segunda vez em sua história no atual formato.

Ainda estarão reunidos os campeões da Liga dos Campeões da África, da Ásia, da Concacaf (América do Norte e Central), da Oceania e o vencedor do campeonato nacional do país-sede.

Dos outros cinco participantes, dois são caras novas e tentarão beliscar ao menos uma chegada à final.

O Grêmio estreia no dia 12 de dezembro, já na semifinal, enquanto que o Real atua um dia depois, pela mesma fase da competição.

Confira abaixo quem mais disputará o Mundial de Clubes ao lado do tricolor gaúcho e dos merengues.

WYDAD CASABLANCA-MAR

Uma das caras novas do Mundial de Clubes, o Wydad Casablanca quer obter um feito ao menos parecido com o de seu rival local, há quatro anos, quando o Raja surpreendeu o Atlético-MG na semifinal do torneio e enfrentou o poderoso Bayern na decisão.

A equipe marroquina, que atualmente ocupa a sexta colocação do campeonato local, chega aos Emirados Árabes credenciada após ter ganho a Liga dos Campeões Africana pela segunda vez em sua história - a primeira foi em 1992 e, àquela oportunidade, não classificava-se para o certame mundial.

Autor de cinco gols na campanha do título, o atacante Achraf Bencharki, de 23 anos, é o grande destaque do time comandado pelo técnico Hussein Amotta.

"Nossos jogadores poderão mostrar que são capazes de atrair olhares de grandes times europeus. O desejo deles de progredir deve nos ajudar a ter bons resultados nos Emirados. Nós buscamos a final", comentou o treinador, em entrevista ao site da Fifa.

Além de jogadores do Marrocos, o Wydad possui em seu elenco dois belgas, um holandês, um senegalês e um marfinense e poderá ser o rival do Grêmio nas semis. 

Vem nova zebra por aí

PACHUCA-MEX

A famosa equipe mexicana da província de Hidalgo já é figurinha carimbada no Mundial de Clubes - esta será sua quarta participação no torneio, sendo as outras em 2007, 2008 e 2010. Nunca passou de um mero terceiro lugar.

Agora, porém, a equipe treinada pelo uruguaio Diego Alonso, ex-atacante de Atlético de Madri, Valencia, Nacional e Peñarol, chega empolgada principalmente com o forte investimento que vem recebendo o futebol mexicano nos últimos anos.

Prova disso foi o investimento de 13 milhões de euros (R$ 50 milhões pelas cotações atuais) nesta temporada - contratou os atacantes chilenos Édson Puch e Angelo Sagal e o argentino Sebastián Palacios. Além deles, assinou sem custos com Keisuke Honda, estrela japonesa que já atuou com mais destaque por CSKA Moscou e, recentemente, Milan.

O Pachuca, entretanto, chegará ao Mundial um pouco enfraquecido. Afinal, perdeu seu principal goleador na Liga dos Campeões da Concacaf, o ponta Hirving Lozano, que foi para o PSV Eindhoven. Ele foi autor de oito tentos no torneio, vencido sobre o também mexicano e multimilionário Tigres.

A equipe mexicana, que terminou o torneio Apertura apenas na 12ª colocação, ainda tem como destaques o meia-atacante uruguaio Jonathan Urretaviscaya (ex-Benfica), o experiente avante argentino Franco Jara, além do folclórico goleiro Óscar Pérez, de 44 anos, e um dos únicos que "sobraram" da Copa do Mundo de 1998.

Enfrentará o Wydad no dia 9 de dezembro, em Abu Dhabi, para decidir quem pega o Grêmio na semi.

URAWA RED DIAMONDS-JAP

O Urawa Red chega empolgado ao Mundial após o título suado da Liga dos Campeões da Ásia sobre o Al Hilal, da Arábia Saudita, com um gol nos últimos minutos de jogo.

Esta será a segunda participação do time japonês no torneio e a meta é voltar a fazer bonito. Em 2007, atuando como representante do país-sede, o Urawa deixou para trás o Sepahan, do Irã, nas quartas e parou apenas no então muito poderoso Milan, de Kaká - perdeu só por 1 a 0. 

Acabou ficando com o terceiro lugar ao empatar com o Étoile du Sahel, da Tunísia, e vencer nos pênaltis.

É bem verdade que foi muito mal na J-League, o campeonato nacional - é apenas o sétimo colocado, com uma rodada apenas a ser disputada -, mas o clube do Japão tem em sua dupla de ataque sua grande força e esperança. Shinzo Koroki (20) e o brasileiro Rafael Silva (12), ex-Coritiba e Corinthians, marcaram, juntos, 32 dos 64 gols do Urawa no "Japonesão", ou seja, metade deles.

AL-JAZIRA-EAU

"Por que faz isso, 'Romarino'?"

Sim, o meme criado pela torcida do Corinthians estará de volta ao Mundial de Clubes.

Afinal, o atacante brasileiro que fez sucesso no time do Parque São Jorge foi um dos principais reforços do Al-Jazira para a disputa do torneio. Contratado em agosto de 2017, ele tem quatro gols em 13 jogos pelas "Aranhas", que ocupam a quarta posição do campeonato nacional - são os atuais campeões e, por isso, disputam o Mundial como representantes do país-sede.

Além de Romarinho, outros nomes mais conhecidos do Al-Jazira para esse torneio são os de Lassana Diarra, francês ex-volante do Real Madrid, e Mbark Boussoufa, marroquino que se destacou por Anderlecht e Lokomotiv Moscou.

AUCKLAND CITY-NZL

A equipe neozelandesa é, de longe, a que mais tem participações no atual formato do Mundial de Clubes. Ao todo, são nove presenças nas 14 edições já disputadas até aqui desde 2000.

Os únicos anos em que o Auckland não participou foram de 2000 a 2005, 2008 e 2010. Em quase todas as vezes que jogou o Mundial terminou em último, com exceção de 2009, que foi o quinto, e 2014, que conseguiu um comemoradíssimo terceiro lugar - perdeu a semifinal para o argentino San Lorenzo apenas na prorrogação.

Aparece mais uma vez no cobiçado torneio da Fifa após vencer com facilidade a Champions League da Oceania - ganhou todos os sete jogos, um deles, inclusive, por 11 a 0 contra o Malampa Revivors, de Vanuatu.

As principais estrelas são o goleiro espanhol Eñaut Zubikarai (ex-Real Sociedad) e o atacante argentino Emiliano Tade, autor de dez gols em sete partidas até aqui na temporada.

O Auckland fará a partida de abertura do Mundial, pelos playoffs, contra o Al-Jazira, no dia 6 de dezembro, às 15h (de Brasília).

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARAGUAI
Ministra fecha presídio onde filha de servidor tentou entrar com dinamite
CONFRONTO DE VERSÕES
PGR diz que Flávio Bolsonaro não cometeu crime ao faltar à acareação
IVINHEMA
Homem procura delegacia após ser ameaçado pela esposa, 'vou te matar'
UEMS
Simpósio de Ensino em Saúde debate enfrentamentos e resiliência na área
TJ/MS
Queda de produtos da prateleira gera indenização de R$ 8 mil a mãe e filha
CORONAVÍRUS
Senador Arolde de Oliveira morre no Rio aos 83 anos vítima de Covid
CRIME AMBIENTAL
Trio é autuado em R$ 2,7 mil por pesca ilegal com petrechos proibidos
CORONAVÍRUS
Voluntário do teste da vacina de Oxford que morreu tomou placebo
REGIÃO
Homem é autuado por maus-tratos a cachorros
RELIGIÃO
Papa Francisco defende união civil entre gays: 'São filhos de Deus'

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente entre carreta e motocicleta mata mulher na BR-163
HOMICÍDIO EM 2013
Condenada pela morte do ex em Dourados é presa na Capital
DOURADOS
Motorista bêbado causa acidente em semáforo da Avenida Marcelino Pires
CONTRABANDO
Depósito de cigarros paraguaios é desarticulado após denúncia em Dourados