Menu
Busca quinta, 09 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Massa teme por futuro do automobilismo brasileiro e cobra dirigentes

10 março 2013 - 18h14

O futuro do automobilismo brasileiro preocupa Felipe Massa. A uma semana da estreia da temporada 2013 da Fórmula 1, ele se prepara para ser o único representante nacional na categoria este ano e fez um apelo para que algo seja feito logo, para que o País não perca ainda mais terreno no mercado internacional de pilotos.


"Acho que existe algo que a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) possa fazer para que as coisas melhorem", disse o piloto durante evento no Rio de Janeiro. Neste domingo, Felipe Massa vai andar de Ferrari no Aterro do Flamengo e aproveitou para lamentar a falta de um autódromo na cidade.


"Fico triste pelo que aconteceu com o Rio. Nunca corri aqui, mas todos os piloto dizem que era a pista mais bacana. Espero que o evento de amanhã sirva para que pensem que foi uma grande besteira acabar com o autódromo daqui", criticou.


Para Felipe Massa, o automobilismo brasileiro precisa pensar da forma correta. "Hoje está até difícil encontrar um brasileiro correndo em categorias fora do país, e a CBA tem muito a ver com isso", afirmou, cobrando que a entidade deveria dar mais apoio financeiro a pilotos que estão começando ou que estejam, por exemplo, saindo do kart e indo para outras categorias.

"Federações da Inglaterra ou da França ajudam os pilotos na GP2 ou outras categorias. Nunca vi isso acontecer no Brasil", disse. O piloto pediu também que as empresas acreditem mais no esporte nacional. "Tentei até ajudar a criar uma categoria no Brasil, mas não deu certo. Faltou até piloto para correr", lembrou.


Nem bem começou a temporada e Felipe Massa já tem que responder a perguntas sobre o futuro na Fórmula 1. Mesmo desejando seguir na Ferrari por muito tempo, ele não sabe. "Depende de um monte de coisas, resultados... não posso dizer se vai ser lá”, declarou.





Embora tenha feito uma boa pré-temporada, Massa crê que só a partir dos treinos de sexta-feira na Austrália é que será possível ter uma noção de quem está bem e quem vai lutar por título em 2013. "Temos um carro mais estável, mais fácil de guiar e mais bem construído e tudo isso ajuda muito", avaliou.


No evento deste domingo, Felipe vai conduzir sua Ferrari no cenário do Aterro do Flamengo, mesmo lugar onde há alguns anos a Fórmula Indy foi impedida de montar um circuito de rua porque o local é tombado. Douglas Costa, organizador do evento, diz estar com todas as licenças em ordem e espera que isso abra as portas até para que em breve o circuito urbano do Rio de Janeiro seja uma realidade.

Além de Felipe Massa, o público que for ao Aterro do Flamengo a partir das 10h (de Brasília) deste domingo vai ver exibições de motocross freestyle, paraquedistas e um desfile de 30 modelos de Ferrari.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Bandidos ameaçaram cortar dedos de mãe e filho feitos reféns em assalto
ECONOMIA
Emendas do senador Nelsinho atende Dourados e mais quatro municípios
AQUIDAUANA
Homem que emprestou moto a autor de feminicídio responderá criminalmente
REGIÃO
Pagamento das parcelas do FCO empresarial está suspenso até dezembro
JURADO DE MORTE
Jovem arremessa ‘pombos’ para dentro de presídio para quitar dívida
DOURADOS
Dupla é presa acusada de tentativa de homicídio e fazer criança como escudo
PANDEMIA
Paraguai estende quarentena e fronteiras permanecem fechadas
JUSTIÇA
Proprietária deve ser ressarcida pela venda de imóvel adquirido há 25 anos
POLÍTICA
Cidades brasileiras registram panelaço contra presidente Bolsonaro
FIGUERÃO
Traficante se esconde em pântano, mas é preso com 733 quilos de maconha

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tenta desviar de buraco, é atropelada por carreta e morre
DOURADOS
Assassinos de homem no Parque das Nações roubaram celular de testemunha
DOURADOS
Na volta ao atendimento, populares formam filas longas em frente a agências bancárias
DOURADOS
Mulher morta em acidente cursava pedagogia e terá corpo levado a Naviraí