Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
FÓRMULA 1

F-1: Rosberg passeia, vence 4ª, Hamilton dá show e Massa capota

20 julho 2014 - 09h55

O grid de largada indicava e o previsto aconteceu: um passeio de Nico Rosberg no quintal de sua casa. No GP da Alemanha, em Hockenheim, o piloto da Mercedes dominou a prova de ponta a ponta, ajudado pelo fato do principal concorrente e companheiro de equipe Lewis Hamilton ter saído da 20ª colocação. Bastou manter as quatro rodas na pista e acelerar para o alemão conquistar sua quarta vitória no campeonato e aumentar a vantagem na liderança do Mundial de pilotos.

Mas, não foi apenas isso. Hamilton não podia brigar pela vitória, mas conseguiu dar seu show e roubou os holofotes. Ele tinha o 15º tempo após um treino catastrófico, que acabou no Q1 por um problema no disco de freio e uma batida. Uma troca de câmbio o fez sair ainda mais de trás: 20º. E mesmo assim o inglês fez bonito, ultrapassou rivais volta a volta, tocou rodas, cravou voltas mais rápidas e abriu um caminho quase impossível rumo ao pódio, beliscando a segunda posição e acabando em terceiro.

Quem se deu pior na prova foi o brasileiro Felipe Massa, que sequer completou um quilômetro rodado. Logo na primeira curva ele foi atingido em cheio por Kevin Magnussen, capotou com sua Williams e abandonou a corrida – a segunda etapa seguida com um final tão melancólico.

Na parte da frente da tabela, Rosberg retrucou: se Hamilton venceu em casa no GP anterior, na Inglaterra, foi sua vez de fazer a festa da torcida, num momento importante para tentar disparar na liderança do campeonato. Como Hamilton conseguiu a segunda posição no grid, a vantagem aberta foi pequena. Mas, o alemão bem sabe, cada ponto conta no sonho de conquistar o título.

A Fórmula 1 volta agora com o GP da Hungria, no circuito de Hungaroring, já no próximo fim de semana. A prova acontece no domingo (25), às 9h, pelo horário de Brasília. Lewis Hamilton foi o vencedor em 2013 e sabe que precisa repetir o feito para voltar a colar – ou até ultrapassar – Rosberg na tabela.

###A corrida
O GP da Alemanha começou de forma amarga para o único brasileiro do grid, Felipe Massa. Ele bateu logo na primeira curva e foi forçado a abandonar a prova, depois de largar na terceira posição. Nico Rosberg e Valtteri Botas mantiveram a primeira e segunda colocações, respectivamente, mas Massa não teve a mesma sorte.

O acidente foi impressionante. Massa tentava completar a primeira curva, depois de largar por fora. Quando fez a tomada para a direita, Magnussen, que vinha atrás, bateu entre as rodas dianteira e traseira do brasileiro. O impacto fez o carro do brasileiro virar de ponta cabeça – mas pousar na posição normal.

Massa saiu do carro logo após a batida, sem problemas de saúde pelo impacto, mas claramente revoltado com a manobra do dinamarquês.

Com a saída de Massa, Vettel e Alonso galgaram posições e apareceram em boas colocações, em 3º e 4º - o que vinha sendo complicado com as fases ruins da Red Bull e da Ferrari.

Enquanto isso, Lewis Hamilton, que largou no fundo do pelotão, mantinha sua caça aos primeiros. Ele deveria sair em 15º, mas foi o 20º no grid após uma troca de câmbio. Volta a volta, foi passando os carros menos potentes e em 12 voltas já aparecia em 10º.

Com o começo dos pit stops, Hamilton chegou a figurar em segundo. Ele fez uma estratégia muito diferente e só na 27ª volta foi para os boxes. E a ousadia deu resultado – além de algumas avarias no carro, por diversos toques nas ultrapassagens. O inglês conseguiu chegar à quinta colocação na metade da corrida, colocando-se em uma posição de um menor prejuízo na pontuação, já que o líder do Mundial, Rosberg, mantinha sua disparada.

Quase que a prova tomou novo rumo com um acidente de Adrian Sutil. Era possível a entrada do safety car, que levaria Hamilton para pertinho dos primeiros colocados, mas a direção de prova decidiu dar só bandeira amarela no local e deu uma mão para Rosberg e os líderes da prova.

Uma das disputas mais movimentadas foi entre Fernando Alonso e Daniel Ricciardo, pela quinta posição, e o piloto da Ferrari se deu melhor na última reta.

Já Hamilton chegou em Bottas com menos de oito voltas para o fim. A Williams indicou, pelo rádio, que a briga não valia a pena, já que o desgaste de pneus do finlandês preocupava. O fato é que o inglês manteve a briga até o final, mas não conseguiu os três pontos a mais que ganharia se chegasse em segundo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Secretário de Estado de Saúde recebe dose de reforço contra Covid-19
VACINA
Secretário de Estado de Saúde recebe dose de reforço contra Covid-19
NA RÚSSIA
Bia Ferreira atropela rival e garante ouro no Mundial Militar de Boxe
Em nove meses, multas do CCZ superam R$ 1,3 milhão
DOURADOS
Em nove meses, multas do CCZ superam R$ 1,3 milhão
União deve fornecer medicamento de alto custo à criança portadora de Amiotrofia Espinhal Progressiva
União deve fornecer medicamento de alto custo à criança portadora de Amiotrofia Espinhal Progressiva
TRT-MS
Juiz Tomás Bawden toma posse como desembargador do Trabalho na segunda-feira 
FLAGRANTE
Médico denunciado por cobrar cirurgia no SUS tem HC negado no STF
ESTADO
Comitê de Saúde discute uso do pregão eletrônico para compra de medicamentos pelo SUS
JUSTIÇA DO TRABALHO
MS tem mais de 350 audiências em três dias de conciliação e execução trabalhista
ECONOMIA
Microempreendedores têm menos de uma semana para regularizar dívidas
DOURADOS
Projeto de esporte e lazer retorna ao Antenor Martins e quadras são revitalizadas

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é encontrado morto em casa por funcionária na Vila São Brás
RACISMO
Em SP, DJ Alok recorda exclusão de integrantes do 'Brô MCs' durante show em Dourados 
TRAGÉDIA 
Motociclista morre na BR-163 em Dourados após bater em uma capivara 
DOURADOS
Júri condena jovem que matou amiga com tiro na nuca e alegou 'acidente'