Menu
Busca segunda, 19 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
FUTEBOL

Começa, em NY, julgamento do ex- presidente da CBF José Maria Marin

14 novembro 2017 - 13h20Por G 1

Começou nesta segunda-feira, dia 13 de novembro, em Nova York, a fase principal do julgamento do ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) José Maria Marin, com defesa e acusação apresentando seus argumentos.

José Maria Marin chegou ao tribunal com os advogados e não quis falar. Marin é réu por lavagem de dinheiro, fraude e organização criminosa. Ele é acusado de receber propina para favorecer empresas de marketing esportivo em contratos de transmissão e publicidade de edições da Copa do Brasil, Taça Libertadores e Copa América.

Neste processo, também são réus Manuel Burga, ex-presidente da Federação Peruana de Futebol, e Juan Angel Napout, ex-presidente da Conmebol. Todos negam as acusações.

Nesta segunda (13), o procurador Keith Edelman disse que os três usaram o poder que tinham para enriquecer ilicitamente em vez de desenvolver o futebol. Afirmou que Marin recebeu milhões de dólares em uma conta em Nova York.

Um dos advogados de Marin deixou claro nesta segunda como vai ser a defesa: eles vão tentar mostrar que, mesmo quando comandava a CBF, Marin não era o brasileiro mais influente na Fifa. E que, quem mandava mesmo, era Marco Polo Del Nero, o atual presidente da CBF.

Um dos advogados disse que Marin só se tornou presidente da CBF por causa da renúncia de Ricardo Teixeira, em 2012. Pelo regulamento, o mais velho dos cinco vice-presidentes deveria assumir até a eleição seguinte. Marin era o mais velho. Del Nero, na época, era presidente da Federação Paulista de Futebol e o mais cotado para assumir a presidência da CBF.

O advogado Charles Stillman ainda disse: "Apesar de ser o presidente da CBF, Marin não estava no Comitê Executivo da Fifa. Essa posição era ocupada por Del Nero".

Marco Polo Del Nero também é acusado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos de ter recebido propina. Mas ele não é julgado porque o Brasil não extradita seus cidadãos. A defesa de Del Nero afirmou que ele não assinou nenhum dos contratos fechados pela CBF no período investigado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ABUSO SEXUAL
Mãe de criança de 12 anos flagra marido estuprando a menina
AMAMBAI
Veículo com registro de roubo/furto em SP é recuperado e homem preso por receptação
PANDEMIA
Apesar de curva de descenso, MS soma mais de 300 internados por coronavírus
DOURADOS
Aced traz Aly Baddauhy Jr para Roda Empresarial de Outubro
MATO GROSSO DO SUL
Apesar da chuva, falta de água continua e governo decreta situação de emergência
DOURADOS
Audiência na quarta-feira define rumo de julgamento sobre assassinato no shopping
DOURADOS
Orçamento para Saúde e Educação em 2021 supera meio bilhão de reais
BRASIL
Bolsonaro participa da abertura de fórum econômico com países árabes
PEDESTRIANISMO
Douradense conquista Estadual de atletismo em duas categorias
RIBAS DO RIO PARDO
Após denúncia, ‘boca de fumo’ é fechada e mulher presa

Mais Lidas

IDENTIFICADO
Vítima encontrada sem vida em bairro de Dourados tinha 17 anos
ACIDENTE
Criança de 3 anos se afoga em piscina de clube e socorristas tentam reanimação
DOURADOS
Homem é encontrado morto em frente residência no Parque das Nações I
CAMPO GRANDE
Mulher fica ferida após panela de pressão explodir em loja