Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
FUTEBOL

Brasil segura empate, vence nos pênaltis e vai à semi do Mundial Sub-20

14 junho 2015 - 08h10

O Brasil está na semifinal do Mundial Sub-20: após sofrer pressão e segurar um empate por 0 a 0 com Portugal no tempo regulamentar, a seleção venceu nos pênaltis por 3 a 1 e agora aguardam quem passar de Uzbequistão e Senegal para conhecer seu adversário na semifinal, que acontece na próxima quarta-feira, dia 17 de junho, a meia noite (de MS).

Para conseguir a classificação, o goleiro Jean conseguiu defender uma cavadinha no meio do gol de Guzzo, enquanto outros dois batedores lusos chutaram para fora.

Este foi o segundo jogo de mata-mata do time treinado por Rogério Micale e o segundo empate sem gols. Na fase anterior, a classificação veio com uma vitória por 5 a 4 nos pênaltis contra o Uruguai.

Apesar desta dificuldade de marcar gols na fase decisiva, na fase de grupos o Brasil teve o terceiro melhor ataque, com nove gols em três jogos. Tudo mudou com a lesão do atacante Judivan, que se machucou e está fora do torneio.

Fases do jogo: O jogo começou com as duas equipes buscando o gol, mas com dificuldade em criar chances muito claras. Aos poucos, os espaços foram aparecendo, os chutes foram saindo, mas a precisão dos atacantes deixou a desejar e os goleiros trabalharam menos do que o esperado.
Pelo lado brasileiro, o Danilo comandava as ações do meio-campo, marcando com precisão e encostando no ataque sempre que possível. Foi dele o gol brasileiro aos 21 minutos, completando de cabeça uma cobrança de escanteio. Porém, o árbitro alemão Felix Zwayer invalidou o lance, alegando uma falta brasileira, em um lance bastante contestado.

No segundo tempo, o técnico brasileiro tirou o centroavante João Carlos e colocou Andreas Pereira. Com isso, o Brasil ficou sem centroavante e os jogadores de ataque começaram a aparecer um pouco mais, especialmente Gabriel Jesus, que passou a ser muito acionado pelo lado direito do campo. Apesar do volume ofensivo, as chances claras de gol não apareciam.

Se o Brasil não conseguia criar, as oportunidades de Portugal também eram escassas até os 26 minutos, quando Gelson Martins chutou de fora da área, a bola desviou e acabou indo para fora. A partir deste lance, os portugueses foram com tudo para cima e aos 38 minutos André Silva fez ótimo lançamento para Rony Lopes, que, da entrada da pequena área, bateu cruzado e acertou a trave.

Aos 44, a defesa de Portugal lançou bola longa para Nuno Santos, completamente livre no campo de ataque. O atacante dominou a bola, mas o goleiro brasileiro Jean saiu da grande área e conseguiu afastar o perigo com um bicão e garantiu a prorrogação.

No tempo extra, Rony Lopes aproveitou-se de uma linha de impedimento e apareceu com muita velocidade totalmente sozinho na área e cabeceou para fora, com muito perigo. O Brasil se mostrava totalmente exausto fisicamente e com muitas dificuldades para articular um ataque qualificado. No último lance antes do terceiro intervalo, Gelson Martins arrancou livre, finalizou no canto e a bola foi para fora.

No período derradeiro do jogo Portugal seguiu desperdiçando oportunidades claríssimas e começou a dar algum espaço para Malcom, que entrou no segundo tempo e ainda tinha algum fôlego. Apesar da correria, o 0 a 0 prevaleceu.

Nos pênaltis Andreas Pereira, Danilo, Gabriel Jesus marcaram para o Brasil e Rony Lopes fez o de Portugal. O zagueiro Lucão mandou para fora, Jean defendeu a cavadinha no meio do gol do português Guzzo, André Silva e Nuno Santos chutaram para fora.

O melhor: Rony Lopes - O brasileiro naturalizado português deu muito trabalho para a defesa brasileira. Buscando jogo, toda vez que o jogador encontrou espaço levou perigo.

O pior: Jorge - O lateral esquerdo do Flamengo deu muito espaço para os ataques de Portugal. No segundo tempo, o jogador sentiu dores e foi substituído por Caju.

Toque dos técnicos: Rogério Micale não convocou a seleção brasileira - a lista foi feita por Alexandre Gallo, demitido. Nesta partida, faltaram opções ofensivas. Sem Judivan, machucado, e com Jean Carlos rendendo pouco no ataque, o Micale optou por jogar sem centroavante. A formação chegou a dar mais posse de bola para o Brasil, que perdeu muita profundidade e deixou de agredir o gol adversário.

###Para lembrar:
- Rony Lopes, camisa 10 de Portugal, nasceu em Belém, no Pará. filho de brasileiro com uma angolana. Desde muito cedo, o jogador morou na Europa e esta foi a primeira oportunidade que ele teve para jogar contra o país onde nasceu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MARACAJU
Menina procura a avó e diz que foi obrigada a ver filmes pornográficos
CRISE AMBIENTAL
Papa cita na ONU 'perigosa situação da Amazônia e dos indígenas'
TAQUARUSSU
Ambiental autua quatro em R$ 8,4 mil e apreende 139 quilos de pescado
UEMS
Abertas inscrições para seleção de docentes temporários na área de Letras
TRÁFICO
Casal morador em Ponta Porã é preso com maconha em Minas Gerais
SAÚDE
Setembro Verde: Central de Transplantes realiza live no próximo domingo
POLÍCIA
“Ordem do presídio”, diz ladrão de 17 anos que atirou em caminhoneiro
FUTEBOL
STJD indefere pedido e confirma Palmeiras e Flamengo para domingo
MEIO AMBIENTE
Polícia desmonta acampamento, apreende arma e munição e evita caça ilegal
RIO DE JANEIRO
Lava Jato denuncia Wassef e mais 4 por peculato e lavagem de dinheiro

Mais Lidas

PANDEMIA
Novo decreto diminui toque de recolher e libera venda de bebidas em bares até as 23h
ACIDENTE
Mulher envolvida em acidente no Centro ficou presa às ferragens de veículo
PROSSEGUIR
Governo atualiza mapa da Covid e Dourados volta para "bandeira vermelha"
POLÍCIA
Homem morre ao tentar invadir delegacia de Glória de Dourados