domingo, 14 de agosto de 2022
Dourados
33°max
18°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Encaminhada proposta que modifica novos fundos de pensão

20 agosto 2004 - 13h30

O Ministério da Fazenda envia hoje ao Palácio do Planalto, para avaliação e posterior assinatura do presidente da República, uma medida que modifica a legislação dos novos fundos de pensão a serem criados, tanto fechados quanto abertos. Segundo o ministro Antonio Palocci, "atendendo a longos e insistentes pedidos", o governo está encerrando o Regime Especial de Tributação (RET) aplicado aos fundos de pensão. “A extinção do RET vai favorecer ainda mais o regime de previdência complementar no país”, afirmou o ministro. Ele ressaltou que o governo está criando novos regimes de previdência com tributação decrescente, que parte de uma alíquota de 35% e vai caindo de dois em dois anos, até chegar a 10% no décimo ano de aplicação. Segundo o ministro, a medida de hoje combina com as medidas anunciadas em Belo Horizonte, no sentido de organizar um novo conjunto de possibilidades de poupança com características próprias. “Estamos dando continuidade à nossa política de ajustes na questão tributária. Neste ano, ganhamos espaço para a redução de alguns impostos, não de forma generalizada, mas uma redução focada em questões fundamentais da economia que dizem respeito à poupança de longo prazo e incentivo aos investimentos”, afirmou Palocci. De acordo com Palocci, a extinção do RET significará uma perda anual de arrecadação de R$ 270 milhões para os cofres públicos, mas o benefício econômico gerado pela indução do alongamento de poupança é certamente maior que o significado dessa arrecadação. “É uma perda suportável dentro do quadro atual”, ressaltou, explicando que o projeto reduz a arrecadação a longo prazo, mas não tem impacto no curtíssimo prazo. A expectativa é de que as propostas sejam encaminhadas ao Congresso Nacional na semana que vem, para que as medidas possam entrar em vigor a partir do dia 1º de janeiro de 2005. Palocci também informou que a área econômica do governo está intensificando o contato com as lideranças no Congresso Nacional para acelerar a retomada da votação dos pontos complementares da reforma tributária e da Parceria Público-Privada (PPP), mas ressaltou que o momento de votar é uma prerrogativa do Congresso Nacional. “Estamos prontos para dialogar sobre todas as matérias enviadas ao Legislativo, mas o momento da votação, antes ou depois das eleições, é um decisão do Congresso”. Segundo o ministro, o importante é que os projetos sejam votados, já que a PPP responde a uma necessidade importante do país no setor de infra-estrutura. “Todos sabem que os investimentos públicos são insuficientes para as necessidades de infra-estrutura do Brasil e estão conscientes da importância dessas parceiras para o país”, ressaltou. Ao comentar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de elevar o teto de isenção da contribuição previdenciária dos servidores inativos, Palocci disse que isso afeta mais os estados e os municípios do que o governo federal. Ele garantiu que a decisão do Supremo será cumprida e que os pagamentos feitos a mais serão devolvidos. “Tudo que tiver que ser devolvido, certamente o ministro do Planejamento fará da melhor maneira possível” O ministro afirmou que ainda não existem números fechados e orientações conclusivas sobre formas e cronogramas para os pagamentos. “Acredito que nos primeiros dias da próxima semana o Ministério do Planejamento já terá esses números”, afirmou, ressaltando que a decisão do STF foi muito importante para a consolidação das reformas no país. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONORA

Homem é ferido a facadas durante discussão em fazenda

PAGAMENTO INSTANTÂNEO

Mais chaves PIX do que brasileiros: número de cadastros para transferências é o dobro da população

DOURADOS

Cras do Jóquei Clube tem serviços da "Sala do Empreendedor" nesta segunda-feira

Polícia investiga incêndio em conjunto de quitinetes
ANGÉLICA

Polícia investiga incêndio em conjunto de quitinetes

Apostas de SP, RJ, PR e uma feita pela internet acertam as seis dezenas e levam mais de R$ 6 milhões
MEGA SENA

Apostas de SP, RJ, PR e uma feita pela internet acertam as seis dezenas e levam mais de R$ 6 milhões

MUNDO

Incêndio em igreja no Egito mata 35 pessoas e deixa dezenas de feridos

DOURADOS

Jovem tem moto furtada na Vila Esperança

HOMENAGEM

Dia dos Pais: entenda origem da data no Brasil e no mundo

REGIÃO

Após perseguição, traficante abandona veículo com quase 800 kg de maconha

ESPORTES

Seleção feminina vence a Austrália pelo Mundial Sub-20

Mais Lidas

DOURADOS

Acusado de raptar a ex e trocar tiros com a polícia tem alta e é levado para delegacia

DOURADOS

Homem que trocou tiros com a polícia na Linha do Potreirito havia sequestrado a ex

EMBRIAGUEZ

Caminhonete ocupada por cinco jovens capota na BR-376

DOURADOS

Douradense contaminado com "varíola dos macacos" viajou para o Paraguai recentemente