Menu
Busca quarta, 14 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Empresários lançam manifesto contra excessos da PF

18 julho 2005 - 15h58

Empresários, representantes de magistrados, federação de bancos e sindicatos lançaram nesta segunda-feira o "Movimento Pela Legalidade, Contra o Arbítrio e a Corrupção", que faz críticas a supostos excessos cometidos em operações da Polícia Federal no combate à sonegação fiscal, entre outras coisas.De acordo com o movimento, as ações da PF ferem o estado democrático de direito, quando expõem suspeitos de sonegação à execração pública com as operações para os prender.Na semana passada, a empresária Eliana Tranchesi, dona da Daslu, foi presa por por suspeita de sonegação de impostos. No fim de junho, em outra operação, a PF prendeu 24 pessoas, sendo nove advogados, sob suspeita de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e sonegação fiscal em sete Estados. Em meados de junho, os donos da Schincariol foram presos sob suspeita de participar de um esquema de sonegação fiscal que teria desviado R$ 1 bilhão dos cofres públicos nos últimos cinco anos.Segundo João Antonio Garreta, presidente da Associação Paulista do Ministério Público, há "excesso de mídia" nas recentes megaoperações feitas pela PF. Ele questionou o número de prisões temporárias realizadas e o uso de algema em muitos casos. Apesar de admitir que as operações são legais, ele vê "excesso de mídia". "No caso da dona da Daslu, não era necessária prisão. Ela poderia ter sido apenas intimada", afirmou. O presidente da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo), Paulo Skaf, procurou dissociar as recentes operações do manifesto. Ao ser questionado se o manifesto não poderia ser entendido como temor do empresariado em relação à investigações, ele negou. "Existe um momento para as coisas acontecerem que não tem nada a ver com este ou aquele caso", afirmou. ComparaçõesO presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, chegou a comparar a operação às ações da ditadura militar brasileira. "Se invadirem um sindicato ligado à Força, nós vamos enfrentá-los. Estão fazendo isso para encobrir o que a quadrilha do PT está fazendo", afirmou.As comparações não pararam por aí. Além da história política brasileira, as operações da PF foram comparadas à atuação do FBI [polícia federal americana] depois do 11 de Setembro com a prisão preventiva de suspeitos. "Será que é melhor trocar a liberdade por segurança", afirmou o presidente da OAB de São Paulo, Luiz Flávio Borges D"Urso.No entanto, nem todas as vozes foram unânimes sobre o caso. Apesar de assinar o documento, Emerson Kapaz, presidente do Etco (Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial), disse que não via exageros nas operações da PF e que, ao contrário, elas deveriam ser fortalecidas."Para os empresários estava entendido que isso [as operações] era muito bom até que se mexeu com um ou outro que incomodou", disse Kapaz.O manifesto que foi assinado por mais de 80 entidades e, segundo os organizadores, deve ser entregue a autoridades. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS ainda colhe soja semeada em dezembro e plantio do milho está quase concluído
AGRONEGÓCIO
MS ainda colhe soja semeada em dezembro e plantio do milho está quase concluído
Estado faturou US$ 355 milhões com exportações de milho e soja no trimestre
AGRONEGÓCIO
Estado faturou US$ 355 milhões com exportações de milho e soja no trimestre
LEGISLATIVO
Deputados devem analisar cinco projetos durante a sessão desta quarta-feira
Veículo usado para transportar corpo de colombiano passará por perícia
DOURADOS
Veículo usado para transportar corpo de colombiano passará por perícia
CAMPO GRANDE
Briga por celular acaba com homem espancado com muleta por sobrinho
SAÚDE & BEM-ESTAR
O clima seco aumenta o número de pessoas com problemas oculares
REGIÃO
Após denúncia, trio é preso e polícia apreende quase 250 kg de maconha
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 33 milhões nesta quarta-feira
INVESTIGAÇÃO
Carreta usada por quadrilha desmantelada em MS é apreendida na BR-163
INFORME PUBLICITÁRIO
Colchão de massagem Relax Life ajuda na imunidade e a tratar dores, por apenas R$ 1.390

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Soldado da Polícia Militar é encontrado morto no interior de residência
IZIDRO PEDROSO
Estado doará terrenos e busca parceria para construir casas populares em Dourados
DOURADOS
Homem encontrado morto pode ter envolvimento em esquema de agiotagem internacional
CASA PRÓPRIA
Prefeitura abre recadastramento habitacional em Dourados