Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Empresário queria divulgar fita dos Correios, dia araponga

05 julho 2005 - 12h06

O jornalista e ex-agente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Jairo Martins afirmou hoje, durante depoimento na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) dos Correios, que ele e o empresário Artur Washeck sempre tiveram interesse em divulgar à imprensa o conteúdo da fita que flagrou o ex-chefe do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios, Maurício Marinho, recebendo R$ 3 mil e falando sobre um suposto esquema de corrupção na estatal. Martins, que seria o responsável pelo equipamento de gravação, disse ainda que seu interesse em fazer a gravação foi jornalístico. Martins disse que ajudou Wascheck - confesso mandante da gravação - a comprar e a operar equipamentos e garantiu que o empresário sempre desejou a divulgação da fita. Jairo Martins declarou ainda que, independentemente da posição de Wascheck, divulgaria as informações para a imprensa. Em seu depoimento na CPI, Wascheck afirmou que não desejava a divulgação das gravações para a imprensa. Martins pediu que a reunião de hoje fosse secreta, mas a CPI decidiu manter a audiência pública. Em resposta a questionamento do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), relator da CPI dos Correios, Martins afirmou que recebeu como pagamento do serviço de gravação nos Correios a própria maleta usada na operação. Quando depôs na CPI, o empresário Arthur Wascheck disse ter pagado pelo serviço. Jairo Martins informou que assistiu às gravações pela primeira vez no Parque da Cidade, em Brasília, em um mini DVD dentro do carro do repórter da revista Veja Policarpo Júnior. Jairo disse que o motivo da divulgação da gravação foi "a melhora do país". Em seu depoimento, Jairo disse que trabalhou nove anos na Abin, serviço que deixou há quatro anos, e que em 2004 formou-se em Jornalismo em uma universidade particular do Distrito Federal. O depoente acrescentou que atualmente trabalha com o pai em uma empresa de monitoramento de alarmes. Ele afirmou ter participado de gravações que trouxeram denúncias contra o ex-deputado federal André Luiz e contra o deputado estadual Alessandro Calazans, mas não das que trouxeram denúncias contra o ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz. Martins afirmou que está sofrendo ameaças desde o caso André Luiz e já retirou sua família de Brasília. O parlamentar foi cassado por denúncias de tentar extorquir R$ 4 milhões do empresário Carlos Cachoeira. Jairo Martins contou ser policial militar em licença não remunerada e confirmou conhecer dois outros depoentes desta terça-feira, Edgar Lange (funcionário da Abin) e Kasser Bittar. Devem ser ouvidos ainda hoje os depoimentos de José Fortuna Neves, ex-agente do Serviço Nacional de Informações (SNI), que afirmou, em depoimento à Polícia Federal, que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) investigava os Correios a pedido da Casa Civil, e Edgar Lange, agente da Abin conhecido como "Alemão" que, de acordo com Fortuna, é quem teria contado a ele sobre a participação da Casa Civil nas investigações. Já Caisser Bittar, que teria apresentado o empresário Arthur Washeck (suposto mandante da gravação nos Correios) a Jairo Martins, não comparecer à sessão da CPI.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Alan Guedes nomeia novo diretor da Coordenadoria Especial de Assuntos Indígenas
DOURADOS
Alan Guedes nomeia novo diretor da Coordenadoria Especial de Assuntos Indígenas
LEGISLATIVO DE MS
Nome da sede do DOF homenageando Coronel Adib segue à sanção
FUTEBOL
Chefe da Fifa sobre Superliga: "Ou vocês estão dentro ou estão fora"
Casal é preso transportando mais de 700 quilos de drogas em carro com criança
REGIÃO
Casal é preso transportando mais de 700 quilos de drogas em carro com criança
Idades das vítimas mais recentes da Covid-19 em MS variam entre 20 e 88 anos
PANDEMIA
Idades das vítimas mais recentes da Covid-19 em MS variam entre 20 e 88 anos
PONTA PORÃ
Polícia apreende veículo carregado com maconha em estacionamento de hotel
DOURADOS
Ex-diretor médico da UPA nega responsabilidade por suposta escala sem plantonista
BR-163
Veículo abandonado com mais de uma tonelada de maconha é apreendido
DOURADOS
Guarda localiza tabletes de maconha abandonados por ciclistas
LEGISLATIVO DE MS
CCJR dá aval a mudanças na estrutura administrativa do governo

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
LOTERIAS
Mega-Sena premia uma aposta com R$ 40 milhões e 11 douradenses acertam a Quadra
DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro