Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Embrapa prorroga inscrição para concurso com 697 vagas

18 fevereiro 2010 - 10h42

A Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) prorrogou, até as 23h59 da próxima segunda-feira, dia 22 de fevereiro, a inscrição para concurso público com 697 vagas nos cargos de pesquisador, analista e assistente em todas as regiões do país - clique aqui e veja as cidades onde a empresa tem unidades.

Os interessados devem se inscrever no site do Instituto Cetro. Pessoalmente ou por procuração, as inscrições serão aceitas no horário de expediente das agências de Correios nas cidades listadas no item 5 do edital. As taxas são de R$ 110 (pesquisador classe A), R$ 100 (classe B e analista classe A), R$ 90 (analista classe B); R$ 60 (assistente A); R$ 30 (classes B e C).

Agora, os documentos relativos aos títulos podem ser enviados até o último dia de inscrição, conforme instruções contidas no aviso de prorrogação.

O anexo 1 do edital, a partir da página 12 até a página 31 do Diário Oficial da União, traz todos os postos, com as subáreas e os requisitos de cada um. Há reserva de 10% das vagas para deficientes.
A contratação é por CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e o salários variam de R$ 1.088,97 a R$ 7.419,96. Há ainda cadastro de reserva.

Para pesquisador classe A, com nível superior (e doutorado), a remuneração é de R$ 7.419,96, e há cargos para as áreas de agricultura familiar; agroenergia; biologia avançada aplicada; co-produtos e resíduos; desenvolvimento regional; gestão da inovação; gestão estratégica; mecanização, automação e controle; métodos quantitativos avançados; mudanças climáticas globais; nanotecnologia; pós-colheita e industrialização; produção animal; produção aquícola; recursos genéticos e melhoramento animal; recursos genéticos e melhoramento de microrganismos; recursos genéticos e melhoramento vegetal; sanidade vegetal; saúde animal; segurança alimentar, nutrição e saúde; sistemas de produção sustentáveis e uso sustentável de recursos naturais.

Para pesquisador classe B, que também pede nível superior (e mestrado) e tem salário de R$ 6.383,14, as áreas são de agricultura familiar; gestão da inovação; gestão de pessoas; métodos quantitativos avançados; pós-colheita e industrialização; produção animal; produção aquícola; segurança alimentar, nutrição e saúde, sistemas de produção sustentáveis; transferência de tecnologia e comunicação empresarial; e uso sustentável de recursos naturais.

Para analista classe A (nível superior, com mestrado), a remuneração é de R$ 6.333,74, e as áreas são de agricultura familiar; cooperação internacional; gestão da informação; gestão da inovação; gestão de laboratório; gestão de pessoas; gestão estratégica; laboratório e campos experimentais; métodos quantitativos avançados; orçamento e finanças, recursos genéticos e melhoramento animal; sanidade vegetal; suporte operacional e instrumental; transferência tecnologia e comunicação empresarial; e uso sustentável de recursos naturais.

Para analista classe B (nível superior; a maior parte pede seis meses de experiência após a graduação), o salário é de R$ 5.440,07, e as áreas são de biologia avançada aplicada; cooperação internacional; gestão da informação; gestão de pessoas; gestão estratégica; laboratório e campos experimentais; orçamento e finanças; mecanização, automação e controle, pós-colheita e industrialização; recursos genéticos e melhoramento animal; sanidade vegetal; secretaria; suprimento, manutenção e serviços; segurança alimentar; nutrição e saúde; transferência de tecnologia e comunicação empresarial; e uso sustentável de recursos naturais.

Para assistente classe A (nível médio, com o curso de técnico agrícola e carteira nacional de habilitação B), o salário é de R$ 2.767,94 e a vaga é para a região Sudeste. A classe B pede nível fundamental completo (entre outros requisitos), paga R$ 1.747,95 e tem vagas para manutenção e serviços (elétrica e hidráulica e operador de máquinas agrícolas e veículos) e suporte operacional (garçom). A classe C paga R$ 1.088,97, pede nível fundamental incompleto (no mínimo, o quinto ano) e tem vaga para operário rural (tratos culturais) e vaqueiro.

O pesquisador classe A fará prova objetiva de língua portuguesa, metodologia de pesquisa, plano diretor da Embrapa e conhecimentos específicos; prova discursiva de conhecimentos específicos, prova de inglês (tradução e versão) de conhecimentos específicos e prova oral (arguição sobre conhecimentos técnicos específicos). Haverá ainda avaliação de títulos. Para a classe B, não há prova oral.

Para analista classe A, as provas objetivas serão de língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, plano diretor da Embrapa e conhecimentos específicos. Haverá ainda exames discursivos e prova de inglês (tradução e versão) -- ou espanhol, no caso de gestão da informação nessa área --, sobre conhecimentos específicos. Para a classe B, haverá apenas provas objetivas, de língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, plano diretor da Embrapa e conhecimentos específicos.

Para assistente classe A, os exames objetivos serão de língua portuguesa, matemática/raciocínio lógico, plano diretor da Embrapa e conhecimentos específicos. Para assistente classe B -- suporte operacional - apoio e administrativo - serviços de garçonaria --, os exames objetivos terão questões de língua portuguesa, matemática e conhecimentos específicos. Para manutenção e serviços - operador de máquinas agrícolas e veículos (tratorista e motorista) e manutenção e serviços - elétrica e hidráulica, haverá também uma prova prática.

Para assistente classe C, em laboratório e campos experimentais, haverá apenas questões objetivas e serão de língua portuguesa e conhecimentos específicos. Na área de operário rural (tratos culturais) manejo animal - vaqueiro, haverá apenas umas prova prática, com tarefas típicas do cargo.

As provas objetivas e discursivas serão realizadas nas cidades de Aracaju (SE), Bagé (RS), Belém (PA), Bento Gonçalves (RS), Boa Vista (RR), Brasília (DF), Campina Grande (PB), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Concórdia (SC), Corumbá (MT), Cruz das Almas - BA, Curitiba (PR), Dourados (MS), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Juiz de Fora (MG), Londrina (PR), Macapá (AP), Manaus (AM), Palmas (TO), Passo Fundo(RS), Pelotas (RS), Petrolina (PE), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), São Carlos (SP), Sete Lagoas (MG), Sinop (MT), Sobral (CE) e Teresina (PI), provavelmente em 21 de março de 2010.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Mais quatro municípios de MS entram na rota do coronavírus
TRÁFICO
Maconha e skunk são apreendidos durante tentativa de fuga
BRASIL
Bolsonaro visita presidente do STF no hospital
EM 24H
De terça para quarta, Dourados internou um paciente por coronavírus a cada 4h40
CONTRABANDO
Mais de 700 celulares que seriam levados ao MT são apreendidos
DOURADOS
Porta-voz da prefeita diz que decretos têm base técnica após crítica do empresariado
DOURADOS
Em nova ação, BPW entrega aventais e máscaras para trabalhadores da saúde
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
ECONOMIA
Agronegócio sul-mato-grossense vendeu 87% da soja e 37% do milho
TRÁFICO
Polícia apreende mais de meia tonelada de maconha durante barreira sanitária

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher