quinta, 23 de maio de 2024
Dourados
33ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Em meio a tiros, elenco do Coritiba apanha de vascaínos

26 setembro 2003 - 12h08

Torcedores do Vasco, integrantes da Força Jovem, entraram no ônibus do Coritiba e agrediram jogadores e dirigentes da equipe paranaense após a partida entre os dois times, nesta quinta-feira à noite, em São Januário. "Por pouco não saiu uma morte ali. A sorte é que nosso grupo é muito unido dentro e fora de campo. Se a gente não se unisse, a gente iria morrer", disse o meia Roberto Brum.O jogador explicou que um dos agressores estava no gramado durante o jogo. “Uma das pessoas que foram lá estava dentro de campo e começou a nos ofender desde lá e quis entrar no vestiário. Depois arrumou uma gangue e foi lá no ônibus”, disse Brum que estimou um número de 15 a 20 torcedores vascaínos”. Roberto Brum disse que ficou impressionado com a raiva dos sujeitos e afirmou que os socos e pontapés duraram cerca de 20 a 30 minutos. “É inexplicável. Você via ódio nos olhos dele, parecia até que estavam drogados ou alcoolizados”. O atleta afirmou que escapou da confusão e foi dele a iniciativa de chamar os policiais, depois de pegar um ônibus e achar uma delegacia. No tumulto houve tiros para o alto e muita correria. Como a polícia militar demorou a chegar, a briga foi apartada pelos próprios seguranças cruzmaltinos. Toda a briga foi realizada dentro do estádio de São Januário, ao lado do vestiário visitante. “Praticamente todos sofreram agressão. Uns quatro atletas ficaram muito machucados. Jefferson e Jackson tomaram socos até no rosto”, disse Brum que ressaltou a coragem do presidente do clube que entrou no ônibus para tentar apartar a briga. “Eu nunca vi isso, um presidente dá cara para bater junto com jogadores”. O presidente do clube, Giovani Gionédis, afirmou que entrará com protesto ao STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) e pedirá, além da perda do mando, o afastamento de Eurico Miranda, presidente do Vasco da Gama. "Isso é um absurdo. Tiraram um jogador nosso do ônibus e bateram bastante. Agrediram também o nosso presidente", disse o uruguaio Ramirez, assistente do técnico Paulo Bonamigo. "É uma pouca vergonha o que bandidos dessa torcida fizeram. Nesse estádio não pode ter jogo. A CBF precisa tomar uma atitude", completou o volante Roberto Brum. O vice de futebol do Vasco, José Luis Moreira, foi evasivo ao comentar o episódio. "Parece que eles (jogadores e comissão técnica do Coritiba) estavam acenando com a camisa do Flamengo e houve uma provocação", disse o dirigente. Há algumas rodadas, o São Paulo perdeu o mando de campo por dois jogos porque seus torcedores tentaram agredir jogadores da Ponte Preta após uma derrota do Tricolor para a equipe de Campinas no Morumbi.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Artesãs da Reserva Indígena de Dourados passam por capacitação para vender produtos online
OPORTUNIDADE

Artesãs da Reserva Indígena de Dourados passam por capacitação para vender produtos online

JUSTIÇA

Governo gaúcho tem dez dias para explicar mudança em código ambiental

Chuvas já mataram 163 pessoas no Rio Grande do Sul
TRAGÉDIA 

Chuvas já mataram 163 pessoas no Rio Grande do Sul

Desafios para Saúde, Meio Ambiente e Planejamento Urbano
DOURADOS

Desafios para Saúde, Meio Ambiente e Planejamento Urbano

Homem é preso após furtar farmácia no Água Boa
DOURADOS 

Homem é preso após furtar farmácia no Água Boa

TEMPO

Inmet divulga alerta de tempestade para Dourados e região

ESCÂNDALO NA FERDERAÇÃO

Alvo de operação foi visto chegando na Federação com maço de dinheiro

NOTA

Associação de Cronistas Esportivos de MS se manifesta após operação que prendeu presidente da FFMS

NOVIDADE

Dourados poderá ter corredor gastronômico na avenida Weimar Torres

OPORTUNIDADE

Concurso Unificado será em 18 de agosto, confirma Ministério da Gestão

Mais Lidas

R$ 37 MILHÕES

Empresa é contratada para prolongar avenida do Centro até parque público de Dourados

BR-463

Douradense é preso com drogas em carro de luxo

REGIÃO 

Empresários são detidos por desvio de energia elétrica após operação do SIG

ITAPORÃ

Funcionário de fazenda morre durante manutenção em silo