Menu
Busca sexta, 30 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
POLÍTICA

Marun condiciona apoio à reforma para liberação de financiamentos

Em coletiva, Marun condiciona apoio à reforma para liberação de financiamentos

26 dezembro 2017 - 17h50Por Gizele Almeida

Na tarde desta terça-feira (26), o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (PMDB-MS) concedeu coletiva de imprensa, no Palácio do Planalto, após reunir-se com o presidente Michel Temer (PMDB). Aos jornalistas ele falou sobre estratégias para buscar a aprovação da Reforma da Previdência, “bandeira” a qual abraçou junto a Michel Temer e citou inclusive, sobre condicionar financiamentos de bancos públicos geridos pelo Governo Federal ao apoio de governadores estaduais.   

Ele aponta que seria uma questão de “reciprocidade”.

Conforme explicou, governadores que possuem financiamentos para liberação na Caixa Econômica, Banco do Brasil e BNDES são contatados a articularem com políticos em apoio à reforma para então contarem com as “ações de governo”. 

“Estamos conversando com governadores que tem financiamentos para serem liberados para que nos ajudem a aprovar essa reforma até porquê aqueles parlamentares ligados a esses governadores em função das ações que serão resultadas desse financiamento terão aspectos eleitorais positivos”, citou.  

Questionado por uma jornalista se seria uma espécie de chantagem para liberação dos valores, Marun citou que “não entende desta forma e que o Governo tem que atuar para que um aspecto tão importante para o Brasil se torne realidade” e ainda que tratará a questão com a “seriedade e gravidade que possui”. 

Ainda neste aspecto, o ministro disse que o nível de apoio de cada governador será “considerado” pelo Governo Federal.

O aliado de Temer mostrou confiança quanto a aprovação e disse que passou otimismo ao presidente Michel Temer. 

Os opositores `a temática foram apontados por ele como “contrários ao Brasil”.  

O ministro informou que na quarta-feira (26), se reunirá com o presidente e com Rodrigo Maia para debate de estratégias tendo em vista a aprovação.  

A pauta será colocada em votação na Câmara dos Deputados, no dia 19 de fevereiro. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Ambiental fecha suinocultura em área protegida e autua gerente
VIREI BOIOLA
Bolsonaro faz piada homofóbica com guaraná no Maranhão; políticos reagem
AMAMBAI
Homem é preso em flagrante arrastando cadela pelas ruas
SISTEMA DE PAGAMENTO
Pix começa a funcionar no dia 3 de novembro para clientes selecionados
MEIO AMBIENTE
PMA Captura jiboia de quase três metros e arara ferida em residências
BRASIL
Justiça manda Saúde dizer se feijão do Pastor Valdemiro cura Covid-19
MS
Operação “Divisas Integradas III” apreende mais de 7 toneladas de drogas
MORTA A FACADAS
Brasileira é uma das três vítimas do atentado em Nice, na França
CAPITAL
Polícia demora 8 horas para prender, mas ladrão é solto em 3 minutos
DENTISTA
Cassems ressalta a importância da saúde bucal desde a primeira infância

Mais Lidas

DOURADOS
Enquanto filma chuva, interno mostra ‘plantação’ de maconha em cela da PED
BR-463
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia
PANDEMIA
Menino de 5 anos é a primeira criança a morrer de coronavírus em MS
PROCURADO
Acusado pela morte de ator falsificou documento e disse ter nascido em MS