Menu
Busca quarta, 12 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Eles não entenderam nada, por Julio Saldivar

14 janeiro 2011 - 14h34

Depois de passados os festejos de final de ano, aos poucos vamos retomando a rotina normal de nossas vidas. Pessoalmente falando, um ótimo final de ano por sinal, a começar pelo dia 18 de dezembro quando conseguimos reunir quase que toda a família Saldivar e amigos da família que se fizeram presentes na sede social da Colônia Paraguaya de Dourados, um encontro realmente memorável, que com certeza se repetirá todos os anos sempre nessa mesma data, próximo ao aniversário da nossa querida Dourados. A família é base da formação do caráter, da moral e da interação social, e graças a Deus temos que nos orgulhar da criação e dos bons exemplos que sempre tivemos. O amor verdadeiro e companheirismo que pautavam a convivência de nossos avós Ranulfo e Joana Saldivar, foi o alicerce da formação e da boa convivência dos Irmãos Saldivar, e de tudo o que eles conseguiram trabalhando, fazendo amigos e participando ativamente da construção de Dourados. Exemplos a serem seguidas pela atual e também pelas futuras gerações da família.

Falando da construção de Dourados, vem à tona o assunto do momento, a eleição extemporânea para prefeito. Fiquei um tanto decepcionado com a tal “Coalizão por Dourados”, que uniu quinze partidos políticos em torno de um único nome. Essa eleição extemporânea, a ser realizada no próximo dia 6 de fevereiro é fruto da opção errada do eleitorado douradense, que na eleição anterior acreditou numa pessoa que vinha há muito já preparando terreno para eleger-se, através de práticas nada convencionais de assistencialismo explícito. Apresentou-se como amigo dos mais necessitados mas, de repente, mostrou ao vivo e a cores sua face de mentor e chefe de uma das maiores quadrilhas formada para roubar cofres públicos no Brasil.

Enganado e perplexo o douradense mostrou toda sua indignação e exigiu a realização de novas eleições. Só que os políticos deveriam ter entendido desde o início que o desejo da população, após os escândalos decorrentes das Operações da Policia Federal, não passou a ser o de simplesmente trocar o nome do prefeito. Além de ter um prefeito honesto e capaz, o povo douradense quer ver extirpado, longe da administração publica e da câmara de vereadores todos os nomes envolvidos nos escândalos que culminaram com o afastamento do prefeito anterior, e também aqueles conhecidos envolvidos em farras com dinheiro publico apuradas em outros tempos pela Policia Federal.

Então, a meu ver, não tinham nada que buscar essa tal “Coalizão por Dourados”, que pode sim vir a ser um erro desastroso para a campanha daquele nome que a principio vinha sendo tido como o grande preferido da população douradense. Pessoalmente fiquei abismado ao ouvir uma entrevista em uma rádio local antes da convenção do Partido dos Trabalhadores, dois nomes fortes do partido, os dois por sinal com problemas com a justiça por desvios em seus mandatos, ambos defendendo a tal coalizão. Tem nomes de outros partidos e do próprio partido do candidato a prefeito dessa coalizão envolvidos naquelas operações da Policia Federal que não sofreram punições de seus partidos e estão infiltrados na sua atual campanha. Além disso, com quinze partidos na coligação, um número enorme de “assessores” e aproveitadores de plantão esperando uma “boquinha” na futura administração. Como é que ele, caso eleito, vai abrigar todos esses “apoiadores” na sua administração... Só Deus sabe.

Tudo isso vai ser um prato cheio para aqueles que resolveram enfrentá-lo nesta disputa e, apesar da fragilidade eleitoral de alguns de seus concorrentes, e principalmente do pouco tempo de campanha, não se surpreendam caso o resultado dessa eleição não seja o esperado pelos idealizadores dessa tal coalizão, já que o numero de descontentes é enorme.

Vamos esperar o que acontece daqui para frente. Nosso desejo é que neste novo ano Deus abençoe nossa querida Dourados e todos os Douradenses; Que o próximo prefeito escolhido tenha consciência de agir com honradez e respeito aos anseios das famílias que escolheram Dourados para viver com dignidade... Gente ordeira e batalhadora, que constrói dia a dia nossa cidade; Por fim, que esse novo ano seja um ano de boas safras agrícolas, o que automaticamente trará grande incentivo ao nosso comércio e ainda mais desenvolvimento para esta que é, orgulhosamente falando, a segunda cidade do Estado de Mato Grosso do Sul.

*Julio Saldivar.
Empresáro. Nascido em Dourados.
E-mail: Julio.saldivar@gmail.com

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Homem é preso por furtar televisão e notebook de clínica odontológica
Audiência pública vai debater hoje o piso salarial de enfermeiros
POLÍTICA
Audiência pública vai debater hoje o piso salarial de enfermeiros
AJUDA
Caixa libera saques do auxílio para novo grupo; veja quem recebe
UFGD
Pesquisador descobre novas espécies de peixes na bacia do Taquari
CPI ouve hoje Wajngarten sobre 'incompetência' do Ministério da Saúde
SENADO
CPI ouve hoje Wajngarten sobre 'incompetência' do Ministério da Saúde
SOLIDARIEDADE
Doações para campanha 'Aqueça Uma Vida' podem ser feitas até dia 18
COXIM
Corpo encontrado em lagoa fica sobre "reboque" até chegada da polícia
TEMPO
Quarta-feira nublada com possibilidade de chuva em Dourados
RECURSO PRIVILEGIADO
Ação contra exclusão de multas no Detran prende um com CNHs falsas
SENADO
Aprovado caráter permanente do Programa se apoio às Microempresas 

Mais Lidas

PANDEMIA
Levado pela Covid-19, "João da União" deixa legado para família e em Dourados
INDÁPOLIS
'Frio' e com roupa ainda suja de sangue, assassino de tio não mostrou arrependimento ao ser preso
DOURADOS
Homem morre no HV após acidente com condutor que empinava moto
PANDEMIA
Novo decreto mantém toque de recolher às 21h e autoriza abertura de cinema em Dourados