Menu
Busca sábado, 04 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Eleições 2004: 43 dos 77 prefeitos de MS disputarão a reeleição

04 janeiro 2004 - 09h15

A maioria dos prefeitos de Mato Grosso do Sul eleitos em 2000 poderá disputar a reeleição este ano. Dos 77 prefeitos, 43 foram eleitos pela primeira vez no último pleito e poderão disputar a reeleição este ano, como o prefeito de Dourados, Laerte Tetila, de Ponta Porã, Wagner Piantoni, e de Mundo Novo, Humberto Amaducci, todos do PT. A oposição ao governador Zeca do PT enfrentará dificuldades, já que não poderá disputar a reeleição nas três das principais cidades do Estado: André Puccinelli em Campo Grande, Issam Fares em Três Lagoas, ambos do PMDB, e Éder Brambilla, de Corumbá, do PSDB. Apesar dos altos índices de popularidades do prefeito na Capital, o PT aposta que ele não conseguirá transferir a popularidade para eleger o sucessor. Em MS, é difícil o governante transferir a popularidade, como foi o caso do ex-governador Pedro Pedrossian, que nunca conseguiu eleger um aliado. No entanto, vale lembrar, que Puccinelli foi eleito com o apoio de Juvêncio César da Fonseca (PDT). Tragédias e doenças causaram substituições de última hora, que garantem ao vice a disputa da reeleição. Esse é o caso de Iguatemi, onde o prefeito Gelson Moreira (PT), e de Bela Vista, Geraldo Murano (PDT), que morreram em acidentes de trânsito. No primeiro, o vice, do PDT, Lídio Ledesma buscará a reeleição. No segundo, Luiz Carlos Tibichirani concorrerá pelo PT. Em outro caso, o prefeito de Juty, José Donizete da Costa (PMDB), foi assassinado em agosto de 2002, quando assumiu o vice, Néri Múncio Compagnoni, que terá condições de disputar a reeleição. Entre os nomes que não poderão disputar a reeleição estão caciques da oposição ao PT, como Dirceu Lanzarini (que trocou o PSDB pelo PL), atual presidente da Associação dos Municípios (Assomasul), Oswaldo Mochi Júnior (PMDB), de Coxim, Reinaldo Azambuja (PSDB), de Maracaju, Enelvo Felini (PDT), de Sidrolândia, e Márcio Monteiro (PSDB), de Jardim. Eles ficaram unidos em apoiar a tucana Marisa Serrano (PSDB) nas eleições para governador em 2002. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COXIM
Homem vai andando até avenida para buscar ajuda após ser baleado
CLIMA
Dia começa com céu limpo e temperatura amena em Dourados
NEGÓCIOS & CIA
Como a SFT Imobiliária se mantém produtiva neste período desafiador
Educação
Cursos profissionalizantes oferecidos em abril em dourados
CAPITAL
Polícia localiza jovem que estava desaparecida desde quarta-feira
POLÍTICA
'Médico não abandona paciente', diz Mandetta sobre eventual demissão
CAPITAL
Mulher vê filha ser estuprada pelo avô que também a violentou quando criança
COVID-19
Saúde de MS recebe seis mil testes rápidos para diagnóstico do coronavírus
FRONTEIRA
Polícia Militar apreende 327 quilos de maconha em dois veículos
Marie Claire
Ex-BBB20 Felipe Prior é acusado de violentar mulheres, diz revista

Mais Lidas

DOURADOS
Exame de jovem que morreu no HU testa negativo para coronavírus
COVID-19
Dourados tem mais um caso confirmado de coronavírus
DOURADOS
Jovem morre no HU e município pede agilidade no resultado do exame de coronavírus
CORONAVÍRUS
Dourados registra mais dois casos de Covid-19 e MS tem 60 confirmações