Menu
Busca sexta, 26 de novembro de 2021
Dourados
32°max
21°min
Campo Grande
31°max
21°min
Três Lagoas
32°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Eleições 2004: 43 dos 77 prefeitos de MS disputarão a reeleição

04 janeiro 2004 - 09h15

A maioria dos prefeitos de Mato Grosso do Sul eleitos em 2000 poderá disputar a reeleição este ano. Dos 77 prefeitos, 43 foram eleitos pela primeira vez no último pleito e poderão disputar a reeleição este ano, como o prefeito de Dourados, Laerte Tetila, de Ponta Porã, Wagner Piantoni, e de Mundo Novo, Humberto Amaducci, todos do PT. A oposição ao governador Zeca do PT enfrentará dificuldades, já que não poderá disputar a reeleição nas três das principais cidades do Estado: André Puccinelli em Campo Grande, Issam Fares em Três Lagoas, ambos do PMDB, e Éder Brambilla, de Corumbá, do PSDB. Apesar dos altos índices de popularidades do prefeito na Capital, o PT aposta que ele não conseguirá transferir a popularidade para eleger o sucessor. Em MS, é difícil o governante transferir a popularidade, como foi o caso do ex-governador Pedro Pedrossian, que nunca conseguiu eleger um aliado. No entanto, vale lembrar, que Puccinelli foi eleito com o apoio de Juvêncio César da Fonseca (PDT). Tragédias e doenças causaram substituições de última hora, que garantem ao vice a disputa da reeleição. Esse é o caso de Iguatemi, onde o prefeito Gelson Moreira (PT), e de Bela Vista, Geraldo Murano (PDT), que morreram em acidentes de trânsito. No primeiro, o vice, do PDT, Lídio Ledesma buscará a reeleição. No segundo, Luiz Carlos Tibichirani concorrerá pelo PT. Em outro caso, o prefeito de Juty, José Donizete da Costa (PMDB), foi assassinado em agosto de 2002, quando assumiu o vice, Néri Múncio Compagnoni, que terá condições de disputar a reeleição. Entre os nomes que não poderão disputar a reeleição estão caciques da oposição ao PT, como Dirceu Lanzarini (que trocou o PSDB pelo PL), atual presidente da Associação dos Municípios (Assomasul), Oswaldo Mochi Júnior (PMDB), de Coxim, Reinaldo Azambuja (PSDB), de Maracaju, Enelvo Felini (PDT), de Sidrolândia, e Márcio Monteiro (PSDB), de Jardim. Eles ficaram unidos em apoiar a tucana Marisa Serrano (PSDB) nas eleições para governador em 2002. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TJ/MS
Provas escrita e prática do V Concurso Extrajudicial será em fevereiro
Polícia localiza e recupera caminhonetes e motocicleta roubadas
CORUMBÁ
Polícia localiza e recupera caminhonetes e motocicleta roubadas
IMUNIZANTE
Fiocruz entrega 2,8 milhões de doses da vacina contra covid-19
Veículo locado em São Paulo é encontrado abandonado no MS
CORUMBÁ
Veículo locado em São Paulo é encontrado abandonado no MS
ECONOMIA
PIX para saque e troco começa na segunda; veja como vai funcionar
REGIÃO
Suspeito de romper cadeado e furtar estabelecimento comercial é preso
CAMPO GRANDE
Policial entra em motel, agride esposa a coronhadas e atira contra amante dela
REGIÃO
Prazo para aderir ao acordo direto em precatório termina terça-feira
DOURADOS
A caminho do trabalho, policial flagra indivíduo com mochila furtada
ECONOMIA
Dólar fecha em forte alta com temor do mercado por nova variante da Covid-19

Mais Lidas

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Jovem é preso após manter relacionamento com menina de 11 anos em Dourados
DOURADOS
Menina diz que mantinha relações sexuais com acusado de estupro desde os 10 anos
CANIS E URANO
PF deflagra operações com alvos em comum e cumpre mandados em Dourados
DOURADOS
TJ revoga ordem para policial pagar pensão à família de homem que matou no cinema