Menu
Busca terça, 09 de março de 2021
(67) 99257-3397

Educadores de países vizinhos vêm a MS

10 abril 2004 - 14h55

O governo estadual, através da Secretaria de Estado de Educação promove na próxima segunda-feira, dia 12 de abril,  para receber professores do Chile, Uruguai, Argentina e Paraguai, que participam da última etapa do projeto “Educar na Diversidade nos Países do Mercosul”. Esse trabalho é voltado ao fortalecimento da política e da prática pedagógica para minimizar as diferenças sócio-culturais, transformando a gestão e a prática do ensino das escolas da região do Mercosul. Desenvolvido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e pelo Ministério da Educação, o projeto “Educar na Diversidade nos Países do Mercosul” incentiva a inclusão dos alunos pertencentes às minorias historicamente excluídas

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Cabo é condenado após exigir R$ 10 mil a soldado por fotos íntimas
JUDICIÁRIO
Entenda por que Fachin anulou todas as condenações de Lula na Lava Jato
Dono de borracharia é autuado por comercialização ilegal de combustível
NOVA ANDRADINA
Dono de borracharia é autuado por comercialização ilegal de combustível
BRASIL
Receita esclarece como declarar redução de jornada no Imposto de Renda
SIDROLÂNDIA
Homem invade casa, agride a ex-mulher grávida e se esconde em matagal
VACINA
Pazuello muda de novo previsão de doses que Brasil terá em março
ANACHE
Escondido entre plantas, três são presos com 42 porções cocaína e maconha
REGIÃO
Governo e bancada federal entregam ônibus escolar aos 79 municípios de MS
BATAGUASSU
Condenado por estupro de vulnerável é preso pela Polícia Civil
OPORTUNIDADE
Pátio Zero: Detran abre novo leilão e 75 veículos poderão voltar a circular

Mais Lidas

CENTRO
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
BR-163
Carreta pega fogo após colisão, interdita pistas e deixa rodovia congestionada
POLÍCIA
Homem tem residência alvejada por disparos de arma de fogo em Dourados
DOURADOS
Secretário descarta lockdown, mas alerta para possíveis restrições após lotação de UTI's/SUS