Menu
Busca sexta, 26 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Educação e energia chegam à comunidade guató

16 abril 2004 - 11h21

O Governo de Mato Grosso do Sul, através da Secretaria de Estado de Educação (SED), tem como uma de suas prioridades a oferta de educação de qualidade para todos. Na próxima segunda-feira, dia 19 de abril, a comunidade dos índios guató irá receber a escola estadual indígena João Quirino de Carvalho Toghopanãa.  O investimento para a construção da escola é de quase R$ 155 mil, em uma área construída de 243,30 m², beneficiando mais de 50 crianças em idade escolar. Na próxima etapa do projeto, a SED irá construir uma ala com alojamentos para acomodar alunos e professores que moram distante.  A instalação do sistema de energia solar fotovoltaica começou no dia 5 de abril. O equipamento instalado é composto por 104 placas de energia distribuídas em cinco sistemas. O sistema é o maior já implantado no país e o primeiro trabalho efetivo do Programa Luz para Todos, do Ministério de Minas e Energia. A comunidade indígena guató foi escolhida porque está em uma das regiões mais isoladas do Pantanal e com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo do determinado pela ONU (Organização das Nações Unidas). Estes são alguns dos fatores exigidos pelas normas estabelecidas pelo programa.  Todo o sistema terá capacidade para fazer funcionar dois computadores da escola, estufa, geladeira de medicamentos, refrigerador de pescado, além de fornecer iluminação para a unidade, igreja e casa do cacique. A Eletrosul também doou uma embarcação para transportar alunos e professores até a escola e respectivas casas. HistóriaOs chamados índios-canoeiros foram expulsos de suas terras primeiro pelos fazendeiros, na década de 50, e depois pelo exército, durante o regime militar. Depois de muitos anos de negociação, no início do governo Lula, os guatós conseguiram a demarcação definitiva de suas terras.  Atualmente, os guató contam com energia gerada por um motor estacionário que consome 400 litros de combustível por mês. Esse gerador não será desativado, mas seu uso será reduzido. O sistema de energia solar também irá melhorar a captação de água da aldeia. Outros sistemas devem ser instalados em Mato Grosso do Sul até 2008.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÊS LAGOAS
Foragido, pai que estuprou a própria filha em São Paulo é preso em MS
AJUDA
Bolsonaro fala em pagar 4 parcelas de R$ 250 de auxílio emergencial
BATAGUASSU
Usando nome falso há 12 anos, homem foge da policia e até registra filha
FUTEBOL
Fundesporte e Federação assinam repasse de R$ 820,9 mil para o Estadual 2021
Golpistas pedem dados de idosa para simular empréstimo e 'limpam' a conta dela
VACINA
Ministério assina acordo para comprar 20 milhões de doses da Covaxin
CAMPO GRANDE
Idoso fica em porta-malas por mais de meia hora durante roubo de carro
ECONOMIA
Nova linha de crédito imobiliário da Caixa tem juros atrelados à poupança
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiro é multado em R$ 19 mil por desmatamento de bioma protegido
PROTESTO
Servidores públicos realizam ação contra a PEC Emergencial em Dourados

Mais Lidas

POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS 
Operação desarticula quadrilha especializada em furtos de máquinas agrícolas
PARAGUAI
Quadrilha é presa com 1,4 tonelada de cocaína e até avião na fazenda de Pavão
PERIMETRAL NORTE
Carro é destruído pelo fogo após acidente em Dourados; veja o vídeo