Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
REGIÃO

Tribunal de Justiça nega liberdade a homem acusado de estupro

05 novembro 2020 - 18h20Por Da Redação


Por unanimidade, os desembargadores da 2ª Câmara Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), negaram habeas corpus impetrado por um homem preso preventivamente por estupro (art. 213 do Código Penal). A defesa pediu a revogação da segregação cautelar afirmando que o processo judicial é nulo, pois não foram respeitados os princípios do contraditório e da ampla defesa. 

Sustentou a defesa que a fundamentação que decretou a prisão preventiva não é suficiente para manter o cárcere do paciente, bem como estão ausentes os requisitos previstos nos art. 312 e 313 do Código de Processo Penal, e que não há indícios de autoria e materialidade. 

Consta no processo que a vítima contratou o réu para montar um móvel em sua residência. No dia 14 de junho de 2020, durante a montagem do móvel, às 11h30, a vítima preparava o almoço, quando foi surpreendida pela presença do acusado na cozinha de sua casa. Ele sentou-se à mesa, serviu-se de café e pediu licença para pegar água na geladeira.

Após abrir a geladeira, o acusado pegou água e iogurte e sentou à mesa novamente. Em seguida, dirigiu-se até a sala, trancando a porta de entrada com um cadeado. A vítima mexia nos alimentos quando o acusado a agarrou por trás, a virando de frente para ele, que estava nu. Ela despiu a vítima na cozinha e levou-a para o quarto, onde praticou sexo sem consentimento.

Depois de abusar da vítima, o acusado foi até o banheiro, tomou banho e disse a ela que iria buscar um refrigerante e uma salada para juntos almoçarem. No depoimento à polícia, a vítima afirmou que nada conversaram antes ou no dia do crime, que ensejasse tal atitude por parte do criminoso.

A vítima relatou ainda que o acusado tapou sua boca com a mão para impedir que gritasse e que durante o estupro colocou um travesseiro em seu rosto para segurá-la. No dia seguinte, a vítima foi submetida a exame pericial e foram constatadas fissuras himenais, compatíveis com estupro. 

Consta do processo ainda que os fatos narrados na representação são graves e indicam que o acusado teria aproveitado o breve contato profissional com a vítima, idosa com 66 anos, para identificar sua vulnerabilidade, retornar à casa dela e submetê-la à violência sexual. 

O relator do processo, o juiz substituto em 2º Grau, Waldir Marques, apontou que o pedido de nulidade não foi submetido ao juízo singular, não cabendo à Corte verificar tal situação, uma vez que incorreria indevida supressão de instância.

O magistrado citou ainda a decisão do juízo a quo e ressaltou que a prisão preventiva está fundamentada na existência de prova da materialidade e indícios da autoria (comissi delicti) e na garantia da ordem pública (periculum in libertatis), considerando-se a elevada gravidade do delito de estupro, em tese, cometido pelo acusado.

“A patente a gravidade concreta do delito, ante a demonstração de o acusado ter praticado, em tese, o crime de estupro contra vítima idosa, é fundamento idôneo a amparar a manutenção da custódia cautelar. Estando presentes os requisitos autorizadores da prisão preventiva, não existe constrangimento ilegal a ser sanado. Denego a ordem. É como voto”, concluiu o relator.

O processo tramite em segredo de justiça.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Homem persegue, atropela cunhado e bate em carro de delegacia
Jovem é preso após transportar duas malas com maconha em ônibus
REGIÃO
Jovem é preso após transportar duas malas com maconha em ônibus
AJUDA
Caixa Econômica paga auxílio emergencial a nascidos em fevereiro
Detran/MS dá início a curso para uso do talonário eletrônico em Dourados
CAPACITAÇÃO
Detran/MS dá início a curso para uso do talonário eletrônico em Dourados
REGIÃO
Governo lança sistema para melhorar atendimento aos migrantes
INFORME PUBLICITÁRIO
Coelho arranca gargalhadas e anima pessoas em Dourados
TV DOURADOS NEWS
Uma classe unida fortalece a advocacia de todos, diz Beto Teixeira, candidato a presidente de OAB
FRONTEIRA
Apreendidos 246 quilos de cocaína nos destroços do helicóptero que caiu
INVESTIMENTO
Dourados recebe quase R$ 4 milhões em obras voltadas para o esporte
DETRAN
MS vai ter CNH Social para beneficiar cinco mil pessoas por ano

Mais Lidas

CAPTURA
Cobra é capturada em para-choque de carro na região central de Dourados
JARDIM MÁRCIA
Bandidos fazem "limpa" em motel de Dourados e levam até carro
REGIÃO
Duas pessoas morrem carbonizadas após queda de helicóptero carregado com cocaína
DOURADOS
Entreposto que tinha até pé de maconha é fechado e trio preso pela polícia