Menu
Busca quinta, 17 de junho de 2021
(67) 99257-3397
ECONOMIA

Trabalhadores nascidos em junho podem sacar auxílio emergencial

09 junho 2021 - 07h34Por Agência Brasil

 

Os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em junho podem sacar, a partir desta quarta-feira (9), a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 22 de maio. A terceira parcela poderá ser sacada, a partir de 27 de julho, e a quarta a partir de 27 de agosto.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

Prorrogação

Nessa terça-feira (9) o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o auxílio emergencial será prorrogado por pelo menos mais dois meses. Previsto para terminar em julho, o benefício será estendido até setembro, mas esse período ainda poderá ser ampliado, caso a vacinação da população adulta não esteja avançada.

“O presidente Jair Bolsonaro é quem vai decidir o prazo. Primeiro, esses dois ou três meses, e então devemos aterrissar em um novo programa social que vai substituir o Bolsa Família”,  disse.

Segundo Guedes, os recursos para a prorrogação do auxílio serão viabilizados por meio de abertura de crédito extraordinário. Atualmente, o custo mensal do programa, que paga um benefício médio de R$ 250 por família, é de R$ 9 bilhões.  

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

IMUNIZAÇÃO
Mais 936 mil doses da vacina da Pfizer chegam ao Brasil
Copom eleva taxa básica de juros para 4,25% ao ano
ECONOMIA
Copom eleva taxa básica de juros para 4,25% ao ano
ECONOMIA
Ibovespa fecha em queda após EUA anunciarem alta de juros
CARTÃO SESC
Sesc MS assina parceria com Governo e servidores terão descontos em serviços
Covid-19: país tem 2,9 mil mortes e 95,3 mil casos em 24 horas
BRASIL
Covid-19: país tem 2,9 mil mortes e 95,3 mil casos em 24 horas
NA CAPITAL
Detran-MS vai liberar veículos em pátios por requerimento virtual
BRASIL
Ação do DF e de Goiás mobiliza 200 agentes na busca de foragido
DOURADOS
Alan Guedes recebe doações para organizar retomada das aulas presenciais
POLÍTICA
Relator da reforma administrativa apresenta roteiro de trabalho
DEPUTADOS
CCJ da Câmara aprova intimação judicial por aplicativo de mensagens

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista baleado em golpe do "falso frete" é identificado
DOURADOS
Multinacional não paga R$ 351 milhões à vista e juiz intima Santa Helena para compra de usina
DOURADOS
Jovens que tentaram aplicar golpe do 'falso frete' e balearam motorista são apreendidos
PONTA PORÃ
Preso por tráfico, homem diz ser corretor e mostrava residência para casal