Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(67) 99659-5905

Sistemas integrados de culturas trazem maior produtividade e renda

25 janeiro 2013 - 12h35





Resultados em peso, número de vagens e na altura da planta da soja. O sistema integrado de plantio da oleaginosa consorciada com o milho e a braquiara foi apresentado nessa quinta (24) aos produtores rurais participantes do Showtec 2013, em Maracaju (MS). Entre os benefícios, a soja obteve peso médio 50% superior por planta, saindo de 20,2 para 30,9 quilos.



A altura da planta da soja, consorciada com o milho safrinha cultivado junto com a braquiaria também foi superior, atingindo 60,6 centímetros, enquanto que a soja sem o consórcio alcançou 55,9 centímetros. A quantidade de vagens por planta chegou a 55 grãos, quantidade acima dos 35,7 grãos médios da soja sem a tecnologia do consórcio aplicada. “Se o produtor rural investir e aplicar a tecnologia de forma correta, os resultados em produtividade são garantidos”, disse o engenheiro agrônomo e pesquisador da Fundação MS, André Luis Lourenção.



A tecnologia de consórcio tem evoluído ao longo dos anos. Em 2005, o milho safrinha cultivado com a braquiaria obteve rendimento de 51 sacas por hectare, abaixo das 62 sacas obtidas sem o consórcio. Já em 2011, o consórcio possibilitou rendimento de 105 sacas por hectare, acima das 99 sacas colhidas sem a tecnologia. “Isso mostra que o produtor tem investido em conhecimento, buscando aplicar de forma correta as tecnologias disponíveis para o campo”, aponta.



Para o engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Ademir Hugo Zimmer, o consórcio do milho com forrageiras tem possibilitado ganhos nas pastagens. “O produtor rural que investe na integração da lavoura com a pecuária tem, além da diversidade de fonte de renda, uma maior segurança de sua produção, já que o consorcio de grãos com pasto também garante um solo melhor, com mais nutrientes”, disse Zimmer.



O Showtec 2013 tem como tema a “Diversificação do Agro para um Brasil Melhor” e acontece de 23 a 25 de janeiro, na sede da Fundação MS em Maracaju (MS). Essa é a 17a. edição da Feira, realizada pela Fundação MS e promovida pelo Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Sistema OCB/MS – Organização das Cooperativas Brasileiras, e Aprosoja/MS – Associação de Produtores de Soja de MS.



O evento, que tem entrada franca, tem como apoiadores o Governo do Estado de MS, por meio da Fundems – Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja, da Seprotur – Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo, da Agraer – Agencia de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural, Fundect - Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia, Embrapa, Sebrae, Biosul, Sicredi, Prefeitura de Maracaju, Crea-MS, Aeams e Fundação Agrisus.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BATAGUASSU
Bêbado é preso incomodando populares e descumprindo medida sanitária
NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS
Mercado imobiliário e reflexos pandemia Covid-19
BRASIL
Mercado financeiro prevê queda da economia em 6,5% este ano
DOURADOS
Acidente entre moto e carro deixa homem com suspeita de fratura em uma das pernas
HOSPITAL DA VIDA
Condutor de veículo que atingiu ciclista presta depoimento no hospital
DOURADOS
Semana começa com previsão de sobe e desce de temperatura, entre 8ºC e 34ºC
IZIDRO PEDROSO
Acusado de matar secretário de Agricultura será ouvido nesta manhã
BR-163
Acidente envolvendo carro e carreta deixa duas pessoas mortas
TV DOURADOS NEWS
Como ficam as novas regras para as eleições 2020? Quem explica é o advogado Noemir Felipetto
OPORTUNIDADE
MS tem 700 vagas de trabalho; 99 delas em Dourados

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
“Um amigo, um conselheiro”, diz Délia após assassinato de secretário